Acompanhe nas redes sociais:

21 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 838 / 2015

16/09/2015 - 20:17:00

Márcio e Eliane propõem um novo tempo para a Universidade Federal de Alagoas

Maria Salésia [email protected]

Os candidatos a reitor pela chapa 3, professor Márcio Barboza e a vice professora Eliane, propõem um novo tempo para a Universidade Federal de Alagoas (Ufal). A chapa defende, ainda, a implantação de coordenadorias de infraestrutura em todos os campi da Ufal; reformulação nos processos administrativos e implantação da ordem cronológica na análise dos processos administrativos, garantindo, assim, a isonomia.

Em Carta Aberta, os candidatos da chapa 3 mostram que a Ufal vive um momento propício para mudanças em sua gestão. Eles se referem à escolha dos ocupantes dos cargos de reitor e vice para o mandato de 2015 a 2019. Vale ressaltar que uma das bandeiras da chapa é valorizar o aposentado, pois, atualmente, “não é visto dentro da esfera da universidade”.

O professor Márcio disse que aceitou a candidatura para o cargo de reitor por acreditar em um novo tempo para a universidade. Segundo ele, a motivação e o incentivo de estudantes, técnicos e docentes, além da possibilidade de poder estabelecer como princípios a Democratização, a Transparência e a Descentralização na gestão da Ufal, foram importantes para este desafio. “Além de agregar valores, como: a Transformação Social; a Integração entre Academia, Gestão e Sociedade e a Diversidade de Ideias, a Busca por Resultados, e a Inovação norteiam nossos trabalhos,” disse.

De acordo com o candidato, durante sua trajetória na universidade, pôde vivenciar momentos que o motivaram a acreditar que “a Ufal somos todos nós, e só por meio do exercício da reflexão e da pluralidade teremos participação coletiva nas discussões e decisões que levarão ao processo de modernização da gestão, de produção do conhecimento qualificado, de socialização do conhecimento, de desenvolvimento científico, cultural e econômico, e de conscientização da importância da Ufal para o Estado de Alagoas”.

O professor Márcio já ocupou vários cargos na Ufal, e sua experiência na área de Engenharia Ambiental é extensa. Em 2011, assumiu a missão de fazer parte da equipe de gestão da Associação de Docentes da Ufal (Adufal) como vice-presidente. Atualmente é o presidente da associação.

Sempre aberto para novos desafios, o candidato convida a comunidade acadêmica a contribuir, debater, refletir, construir, agir, modificar e inovar. “Juntos hastearemos a bandeira de mudança, reconhecendo a Ufal como um ecossistema plural; com planejamento de forma participativa , implementar uma descentralização administrativa”. E acrescentou: “Defendemos que haja na gestão democratização, descentralização e transparência no uso dos recursos”.

O dinamismo e a competência da candidata a vice-reitora, Eliane Cavalcanti, a credenciam para ocupar o cargo que almeja. Experiente no ensino e na pesquisa, a professora e diretora-geral do campus Arapiraca disse que a educação em Alagoas mudou com a interiorização da universidade, trazendo mudanças e transformação. Há nove anos na Ufal, a candidata afirmou, ainda, que faz parte da proposta da chapa investir em veículos de comunicação; estimular o surgimento de novas lideranças; integrar ações de empreendedorismo, inovação, desenvolvimento científico e tecnológico; cuidar continuamente do ser, fazer e estar na Ufal, garantir qualidade acadêmica de formação estudantil nos níveis de graduação e pós-graduação; desenvolver e implementar um Plano de Segurança efetivo para a universidade, entre outras ações. 

No grupo, a campanha nas redes sociais está indo de vento em popa. O debate proposto pela chapa “Muda Ufal” tem levado a comunidade a se pronunciar sobre o que espera da nova gestão. E, assim, o apoio à candidatura vem crescendo e surgindo de vários segmentos. Há quem declare seu apoio inconteste porque Márcio Barboza  contempla todas as características necessárias que o habilitam com mérito para o cargo de reitor da Universidade Federal de Alagoas. “Ao longo de sua carreira, o prof. Márcio deu numerosas demonstrações de apreço e dedicação à causa pública. Elejam Márcio Barboza e teremos uma Ufal justa, competente e com uma visão voltada para um crescimento coletivo e sem partidarismos ou fisiologismos político ideológicos”.

Márcio Barboza
Márcio Gomes Barboza é doutor em hidráulica e saneamento pela Escola de Engenharia da Universidade de São Carlos - USP. Desde 1992 é professor do Centro de Tecnologia da Universidade Federal de Alagoas (Ufal). Durante sua carreira, foi coordenador dos cursos de graduação das engenharias Civil e Ambiental. Reconhecido como liderança acadêmica, foi vice-presidente da Associação de Docentes da Ufal (Adufal) na gestão 2011/2013 e, na gestão atual, ocupa a presidência da entidade.Por sua experiência como professor e pesquisador na área de Engenharia Ambiental, foi escolhido como representante da Ufal no Conselho Estadual de Proteção do Meio Ambiente (Cepram). Representa também a Ufal no Comitê da Bacia da Região Hidrográfica do Complexo Estuarino Lagunar Mundaú-Manguaba na condição de vice-presidente.Márcio iniciou, há poucos anos, sua carreira de corredor amador e, sabendo que sempre pode ir mais longe, hoje já é ultramaratonista, participando e cumprindo provas duras, como a corrida dos 50 km da Chapada do Araripe. Isso demonstra sua capacidade de superar desafios, que, aliada à competência e experiência, faz com que ele seja a pessoa ideal para conduzir a Ufal a um novo tempo de mudanças, com mais transparência, inovação e democracia. #‎marcioreitor?#‎mudaufal?

ELIANE CAVALCANTI
Eliane Aparecida Holanda Cavalcanti nasceu em 26 de junho de 1976, em Barreiros (PE). Graduou-se em Bacharelado em Ciências Biológicas em 2001; no mesmo ano, foi selecionada no Mestrado em Biologia Animal na Universidade Federal de Pernambuco, concluindo o curso em 2002. Em 2005 ingressou no Doutorado em Oceanografia pela Escola de Engenharia da Universidade Federal de Pernambuco. Foi professora da Escola Politécnica de Olinda (Recife/PE), coordenadora do curso de Licenciatura Plena em Ciências Biológicas da Faculdade Salesiana do Nordeste (Recife/PE), coordenadora do curso de pós-graduação (lato sensu) no Ensino de Ciências da Faculdade Salesiana do Nordeste (Recife), membro do Conselho Inspetorial da Inspetoria Salesiana do Nordeste (Recife/PE). É professora efetiva do Campus de Arapiraca desde agosto de 2006. Foi coordenadora do curso de Licenciatura em Biologia entre 2006 e 2009, diretora acadêmica no período de 2010 a 2014, e diretora-geral e administrativa desde abril do ano passado até a presente data e presidente do Conselho Provisório do Campus. É é atuante na pesquisa, desenvolvendo projetos em parcerias com outras instituições (UFPE, UFBA, UFMA e UFAM); dentre elas o INCT – GT22 Ambientes Pelágicos, pesquisando os organismos mesozooplanctônicos da foz do rio São Francisco, assim como projetos de interesse da comunidade, como, por exemplo, o conhecimento da biodiversidade mesozooplanctônica do estuário do rio Coruripe, o qual subsidiará a pesca na região.

Resumo de propostas da Chapa Três

Planejamento e Gestão Institucional:Realizar  o planejamento das ações na Ufal de forma participativa; desenhar o mapa organizacional de toda a Ufal; implementar a descentralização administrativa e orçamentária; realizar planejamento anual de manutenção preventiva, conservação de bens e manutenção de estoques; criar e implantar escritório de gestão de processos; gerar dados de qualidade para auxiliar a tomada de decisão; adotar a comunicação como estratégia de gestão.


Gestão AcadêmicaMelhorar a infraestrutura dos ambientes de ensino de graduação e pós-graduação; desenvolver ações de fortalecimento da política editorial nos campi; apoiar a criação de plataformas de conhecimento e institutos nacionais de ciência e tecnologia; apoiar a implantação de cursos de graduação e pós-graduação nos campi fora da sede; fomentar programas e projetos de extensão.


Gestão de PessoasImplantar a política de capacitação da Ufal; estabelecer critérios para concessão de afastamento para qualificação; implantar um espaço de convivência para servidores aposentados; investir na melhoria das condições de trabalho; criar um programa de atendimento à saúde do servidor.


Política EstudantilInstituir programa de apoio à participação em eventos; criar um programa de bolsa atleta; implantar um programa de estágio nos ambientes da Ufal; criar o “Fórum anual de assistência estudantil”.


Educação a DistânciaIntensificar a utilização de plataformas de EAD nos cursos presenciais de graduação e pós-graduação; investir em tecnologia e infraestrutura de videoconferência; incentivar a produção de material didático multimídia.


Empreendedorismo e InovaçãoImplantar o “Prêmio de melhores práticas de gestão”; incentivar a implantação de sistema de gestão nos laboratórios; fortalecer a articulação com o parque tecnológico de Alagoas; incentivar o uso das leis da inovação e de informática.


Ufal e SustentabilidadeEstabelecer a política de educação ambiental; promover workshop para difundir a política de educação ambiental estabelecida; estimular a inclusão de temas de educação ambiental; divulgar os trabalhos desenvolvidos no âmbito de educação ambiental.


Segurança

Implementar um plano de segurança nos campi; elaborar e divulgar relatórios de ocorrências; realizar programa de manutenção dos equipamentos e sistemas de segurança.


Infraestrutura

Criar a central de atendimento à comunidade e efetivar um sistema de gestão de manutenção; estruturar equipe de gestão de manutenção em todo os campi; realizar planejamento de execução de obras; atualizar os processos de gestão e fiscalização de contratos de obras e serviços de engenharia.


Hospital Universitário

Estabelecer o HUPAA como ambiente de estágio; garantir a função do HUPAA como hospital-escola; exigir o planejamento anual do HUPAA; criar um fórum permanente.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia