Acompanhe nas redes sociais:

19 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 838 / 2015

16/09/2015 - 19:44:00

Força e coragem

MaurÍcio Moreira

O título do artigo vem de um pensamento de um autor desconhecido, que o meu saudoso amigo e grande jornalista Noaldo Dantas me passou, que diz o seguinte: “FORÇA E CORAGEM: “Muitas vezes na vida, não sabemos avaliar o que realmente necessitamos: se força ou coragem...

Há momentos em que precisamos das duas! Veja só: é preciso ter força para ser firme, mas é preciso coragem para ser gentil... É preciso força para se defender, mas é preciso coragem para não revidar... É preciso ter força para ganhar uma guerra, mas é preciso coragem para não se render. É preciso ter força para estar certo, mas é preciso coragem para admitir a dúvida ou o erro. É preciso ter força para sentir a dor de um amigo, mas é preciso coragem para sentir as próprias dores. É preciso ter força para esconder os próprios males, mas é preciso coragem para demonstrá-los.

É preciso ter força para fazer tudo sozinho, mas é preciso coragem para pedir ajuda. Parece fácil... Experimenta!”.Lembro-me, também, do filósofo Confúcio “Para conhecermos os amigos é necessário passar pelo sucesso e pela desgraça. No sucesso, verificamos a quantidade e, na desgraça, a qualidade”. Grande verdade, pois é preciso passar pela glória e pela adversidade para conhecer os verdadeiros amigos.O poeta Sidrônio Muralha tem um poema muito profundo que diz: “Parar, parar não paro. Esquecer, esquecer não esqueço.

Se caráter custa caro, Pago o preço. Pago, embora seja raro. Mas homem não tem avesso e o peso da pedra eu comparo. À força do arremesso. Um rio, só se for claro. Correr, sim, mas sem tropeço. Mas se tropeçar não paro. Não paro nem mereço. E que ninguém me dê amparo. Nem me pergunte se padeço. Não sou nem serei avaro.

Se caráter custa caro, Pago o preço”.Gosto de citações, porque elas são brilhantes e dão uma grande contribuição a tempo, o couro da mediocridade, que só atiram pedras em árvores que dão frutos. É por isso, todos nós, com uma profundidade extraordinária e transmite força e sabedoria, quando mais precisamos. Todos esses grandes escritores, pensadores, filósofos e poetas citados, muitas vezes, em épocas em que viveram e trilharam um caminho solitário, de inveja e compreensão. Mas as suas obras foram tão grandes e brilhantes que calaram com o que leio e releio tais obras.

Como também a do grande escritor Balzac, considerado um dos maiores escritores que a humanidade já teve, e não conseguiu entrar na Academia Francesa de Letras. Foram os medíocres e pigmeus que lhes atiraram pedra e julgaram com o crivo da inveja próprio dos pequenos. Mas a história é implacável, ninguém conhece mais os seus críticos, foram enterrados no esquecimento.E assim caminha a humanidade, mostrando, como bem diz o título do artigo, que é preciso “força e coragem” para enfrentar as incompreensões, injustiças, invejas que conseguiremos vencer e transcender, seguindo o exemplo desses grandes homens.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia