Acompanhe nas redes sociais:

26 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 837 / 2015

09/09/2015 - 17:26:00

Collor integra grupo seleto dos mais influentes do Congresso

Em sua 22ª edição, lista elaborada pelo Diap tem como base o acompanhamento dos trabalhos parlamentares

Da redação

O senador Fernando Collor (PTB) está, mais uma vez, entre os 100 parlamentares mais influentes do Congresso Nacional, segundo a lista divulgada pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap). A seleção leva em consideração a real influência que cada parlamentar exerce nos processos decisórios e sobre os demais parlamentares. Ao longo dos últimos oito meses, Collor pautou, com pronunciamentos no Senado e confecção de estudos, a discussão sobre reforma política e a maioridade penal.

Esta é a 22ª edição da seleção ‘Cabeças do Congresso’, e tem como base o acompanhamento dos trabalhos parlamentares, no período de fevereiro a julho de 2015. Collor, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), e o deputado Maurício Quintella (PR) são os únicos alagoanos na lista, formada por 62 deputados e 38 senadores. Entre os senadores, estão Eunício Oliveira (PMDB-CE), Cristovam Buarque (PDT-DF), Aécio Neves (PSDB), Humberto Costa (PT-PE) e Acir Gurgacz (PDT-GO).

Os parlamentares que integram esse grupo seleto estão classificados em cinco categorias, de acordo com as habilidades de cada um: debatedores, articuladores/organizadores, formuladores, negociadores e formadores de opinião. Collor foi classificado na categoria ‘formadores de opinião’ (isto é, segundo o Diap, parlamentares que, por sua respeitabilidade, credibilidade e prudência, são chamados a arbitrar conflitos ou conduzir negociações políticas de grande relevância).

Ainda segundo o Diap, os parlamentares ‘formadores de opinião’ são políticos experientes, com trânsito fácil entre as diversas correntes e segmentos representados no Congresso e visão abrangente dos problemas do país, cuja opinião sobre o assunto influencia, fortemente, a decisão dos demais parlamentares.

“Constituem a elite do Poder Legislativo, embora não precisem, necessária e institucionalmente, estar em postos-chave, como liderança formal ou presidência de uma das Casas do Congresso. São os que podem ser chamados de líderes de alta patente, respeitados e legitimados pelo grupo ou corrente política que lideram”, reforça o Diap.

Sobre o Diap 

O Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar é formado por cerca de 900 entidades sindicais de trabalhadores congregando centrais, confederações, federações, sindicatos e associações distribuídas em todos os estados do país, das quais 90 são de Brasília.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia