Acompanhe nas redes sociais:

14 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 831 / 2015

29/07/2015 - 11:16:00

JHC relembra sua votação em 2014 e rebate as acusações

Deputado federal anuncia campanha de novas filiações com ênfase na juventude

José Fernando Martins Especial para o EXTRA

A assessoria de comunicação do deputado federal JHC enviou uma nota ao EXTRA Alagoas a respeito das acusações de abandono do Solidariedade feita pelo vice-presidente do partido, Albegemar Cassimiro Costa, o Gima, e dirigentes sindicais filiados à legenda. Confira na íntegra. 

verdades chegaram à imprensa alagoana com respeito ao partido Solidariedade no Estado. Alguns personagens levantaram um possível ambiente de inatividade na legenda, o que não é realidade.

A votação extremamente expressiva que tivemos no último pleito colocou o Solidariedade em um novo patamar no Estado, com representatividade tanto em Alagoas como na Câmara Federal. Como presidente do partido em Alagoas, quero deixar claro que não reconheço legitimidade em alguns destes personagens que se dirigiram aos meios de comunicação, especialmente por não ter lembrança da atuação destes que hoje reclamam para que chegássemos ao resultado que alcançamos.

Os 70 mil votos em Maceió e 136 mil em todo o Estado que me levaram à Câmara Federal, resultado de uma nova forma de fazer política que foi apresentada aos Alagoanos no mandato na Assembleia Legislativa e hoje tem sido ampliada no mandato na Câmara dos Deputados, ainda geram desconforto em alguns setores da política estadual.

Para eliminar qualquer dúvida em relação ao meu compromisso com o Solidariedade e ao andamento das suas atividades no Estado, informo que, além do recente encontro no Hotel Radisson, em Maceió, que reuniu diretórios de todas as regiões alagoanas, inclusive com reforço da nossa campanha para obtenção de novas filiações, estamos preparando uma nova investida, que será lançada ainda este mês, com foco na juventude do Estado, essencial para a renovação dos quadros políticos e para aumentar a conexão entre os parlamentares e os cidadãos alagoanos.

Lamentavelmente, voltamos a ser surpreendidos com factoides que só atrapalham o bom debate e a prática da política com seriedade. Não responderemos mais a esse senhor, por acharmos que o Brasil passa por questões graves, mais relevantes, que demandam aprofundamento nas discussões.  Com o Brasil à beira de se desmanchar, o país precisa de homens públicos voltados para solucionar a crise vigente, o Solidariedade não pode dar ouvidos a figuras como essas. Desculpe-me, mas aqui não há espaço para boquinha. Mantemos nossos preceitos que nos orientaram desde antes da campanha, proximidade com o eleitor, transparência e ética. Infelizmente essa postura não agrada a todos”.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia