Acompanhe nas redes sociais:

22 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 828 / 2015

08/07/2015 - 16:50:00

Prestes a ser julgado por homicídio, Luiz Pedro é homenageado pela Câmara

Acusado de mandar executar pedreiro, ex-vereador é agraciado com o título de Cidadão Benemérito

DA REDAÇÃO

A sociedade maceioense ficou chocada esta semana com o título de Cidadão Benemérito concedido ao ex-vereador por Maceió Cabo Luiz Pedro da Silva pela Câmara Municipal. Quem externou sua insatisfação de forma veemente foi o aposentado Sebastião Pereira dos Santos, pai do servente de pedreiro Carlos Roberto Rocha Santos, o Beto, executado a mando do ex-cabo da Polícia Militar. A honraria foi proposta pelo vereador Dudu Ronalsa (PSDB) e subscrita pelos vereadores Eduardo Canuto (PV), líder do governo, e Kelmann Vieira (PMDB), delegado da polícia civil e presidente da Câmara de Maceió. 

Dudu Ronalsa destacou em sua fala o motivo para o acusado receber o título: “Luiz Pedro nasceu pobre em Paulo Jacinto e enfrentou todos os problemas que nossas comunidades da periferia enfrentam quando mudou-se para Maceió, aos seis anos. Foi catador de sururu, servente de pedreiro e tornou-se uma das lideranças que mais fez e ainda faz pelas pessoas humildes de nossa capital. Ele merece todas as nossas homenagens”. 

Assim como Luiz Pedro foi um dia, Carlos Roberto Rocha Santos também era servente de pedreiro e deixou três filhos para a esposa criar. Depois da madrugada do dia 12 de agosto de 2004 ele jamais retornou para casa após ser capturado por quatro homens que se identificaram como policiais. Sebastião Pereira dos Santos sempre deixou claro que Beto foi executado por não aceitar autoritarismo de milicianos de Luiz Pedro na região em que ele morava.

Após algumas situações onde o servente de pedreiro foi constrangido e revidou com palavras, o seu destino perante a quadrilha de Luiz Pedro já estava traçado: a morte. Ao contrário do que foi dito durante a entrega do título de Cidadão Benemérito para Luiz Pedro da Silva, quando o ex-parlamentar foi elogiado pelo seu serviço prestado aos maceioenses, quem conhece de perto a realidade dos “residenciais” de Luiz Pedro sabe que tipo de lei impera no local.

Quem não vota em seus candidatos ou discordar sofre represálias, autoridades policiais não adentram em seus conjuntos e ele tem o controle sobre a vida e a morte de quem ele considera a margem da lei. Luiz Pedro continua sendo um mito de justiceiro alimentado pelos políticos e poderes constituídos. Sua gama de poder e densidade eleitoral lhe faz amado por muitos; principalmente por aqueles que precisam de votos de quatro em quatro anos.

Foi por sede de justiça que Sebastião Pereira dos Santos foi de encontro ao sistema e passou a denunciar a verdadeira face do ex-vereador, que ele classifica como “assassino impiedoso”. “Quem é Luiz Pedro para ser homenageado? Ele é ex-deputado, ex-vereador, ex-cabo, ele não é ninguém; ele é apenas um assassino”. O aposentado acrescentou que espera que a justiça seja feita. “Celeridade eu não posso mais cobrar, pois já são 11 anos e até agora Luiz Pedro não foi a julgamento para ser condenado pelo crime que cometeu”, desabafou Sebastião Pereira dos Santos. 


PODER NA CÂMARA 

Luiz Pedro ainda exerce poder na Câmara de Maceió mesmo não sendo mais vereador. O ex-parlamentar emplacou a esposa como vereadora, cuja falta de expressão política própria a fez ser candidata usando como nome de campanha “Aparecida do Luiz Pedro” (PRTB) fazendo referência ao nome do ex-cabo.O lobby da vereadora fez com que seu esposo fosse agraciado com o título de Cidadão Benemérito.

Difícil foi achar um vereador que quisesse atrelar seu nome com a indicação ao do ex-vereador acusado de crime de mando. A incumbência ficou a cargo do vereador de primeiro mandato Dudu Ronalsa.  Como todos os recursos se esgotaram na Justiça, Luiz Pedro da Silva deve ir ao banco dos réus ainda este ano. O júri popular prometer ser histórico, já que mais um figurão da política alagoana pode ir parar atrás das grades. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia