Acompanhe nas redes sociais:

23 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 828 / 2015

08/07/2015 - 07:37:00

S.O.S ALAGOAS

Cunha Pinto

Concurso público

 

Quem abre sites sobre concursos se surpreende com anúncio de inscrições abertas no serviço público e vagas pelos estados afora em várias especialidades. Mas a maioria das propostas são para regiões do Sul e Sudeste. Alagoas, por enquanto, nada. 

 

Mova Brasil

 

O projeto Mova Brasil, da Petrobras, propõe a criação de núcleos em Alagoas com 45 turmas e objetivo de alfabetizar 900 jovens e adultos e atuação em regiões de canaviais. Além de Maceió vão ser cidades-sedes Pilar, Coruripe, União dos Palmares, São Luiz, Santana do Mundaú, Flexeiras, Anadia, Boca da Mata e São Miguel dos Campos.

 


Mova Brasil 2

 

Criado há 12 anos, o projeto alfabetizou 172.476 brasileiros de ambos os sexos e maiores de 15 anos. Para este biênio (2015 e 2016) meta é chegar a 14.500 pessoas divididas em turmas por Alagoas, Amazônia, Bahia, Ceará, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Sergipe e o Rio de Janeiro.

 


Tem sentido?

 

“Se é verdade que a Petrobras é nossa, cadê a minha parte?” Pergunta naturalmente ficará como “brincadeira”. Mas oferece como razão aumentos no preço dos combustíveis sempre maiores que percentuais da inflação. Pelo que falam, não surpreenderá haver reajuste nos próximos dias. 

 


Falta de médico?

 

Uma conversa, e a ver com a área médica, focou preocupação e motivo uma possível falta de médico pediatra no Estado. Mas não por desinteresse na especialidade, mas em razão do crescimento da população infantil. Para profissionais de outras áreas cresce oferta no serviço terceirizado. 

 


Machismo

 

Ordem dos Advogados do Brasil revela haver machismo brasileiro na advocacia e no judiciário. Dados levantados recentemente pela OAB Nacional teria constatado haver 400 mil advogados no Brasil e em nenhuma das seccionais no País é dirigida por uma mulher.

 


Campanha

 

O machismo na Ordem dos Advogados do Brasil foi divulgado pela Revista Carta Capital, edição de 3 de junho. Constou que diante do quadro está sendo lançada pela OAB da Bahia a campanha Mais Mulheres compondo cargos de direção. Em Alagoas tem discriminação? 

 

Tempo quente?

 

A reforma política, prestes a ser votada no Senado e Câmara Federal preocupa o senador Renan Calheiros (PMDB-Al). Razão, dita por ele: “O esforço que estamos fazendo é para que, em nenhuma hipótese, coloque uma Casa contra outra. E para ser chamada de reforma precisa caminhar nas duas Casas”. 

 


Vandalismo

 

Depredar prédios públicos no Estado não tem mais argumento que não permita identificar atos de vandalismo. Tema foi levantado em uma análise de empresários e razão citada teve a ver com o abandono de imóveis que compõem a história do Estado, mas os alagoanos pouco ou nada conhecem. 

 


Ciclovias

 

 Em Maceió está decidido mudanças no trânsito. É proposta definida como irreversível e já é discutida com intermediação do vereador Silvio Camelo e participação de representantes da SMTT e Associação Brasileira de Bares e Restaurantes. Pelas sugestões, as mudanças vão começar na Rua Deputado José Lages, na Ponta Verde. 

 


Estacionamentos

 

Do vereador Sílvio Camelo: “Todos nós sabemos que a proposta da ciclovia para Maceió precisa ser implantada, mas o projeto tem que ser feito de forma que beneficie a todos, minimizando ao máximo os desdobramentos que prejudiquem empresários e moradores”. Das duas uma ou... Em Maceió, a cada dia, fica mais difícil o pedestre confiar em estar seguro caminhando até na calçada. São comuns obstáculos criados e, além do estacionamento de veículos, lojas expondo mercadorias e bares, restaurantes e ambulantes instalando mesas e cadeiras até pelo meio da rua. 

 

Cena comum

 

Nas rodovias em Alagoas vez ou outra acontece assalto a ônibus e a polícia tem dificuldade de combater. Entre habitués em viagens usando esse tipo de transporte a pergunta é sobre qual razão do impedimento das empresas de ônibus empregarem seguranças como acontece há anos com agência bancária. 

 


“O povo não é bobo”

 

A frase foi manchete de matéria na Revista Carta Capital, edição recente e texto focando o jornalismo empenhado em aderir ao “quanto pior melhor”. Cita até reportagem revelando que pesquisa admite haver influência da mídia no sentimento pessimista dos brasileiros. 

 


Acanhados

 

Falta quatorze meses para as eleições municipais e nos partidos segue calmaria e líderes políticos no Estado argumentam a desmobilização pelo prazo das convenções ainda distante. Acham no momento que a pauta prioritária é fechar alianças. Carnaval nas ruas só em 2016.

 

 
Sem comentário 

 

O prefeito Rui Palmeira ainda não se insinua candidato à reeleição em 2016 mas quem acredita que ele não tente? Da adversidade só os entraves com os servidores municipais e razão a discordância no percentual do reajuste salarial decidido recentemente. A categoria reivindicou 17% mas acabou aceitando 6,6%. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia