Acompanhe nas redes sociais:

16 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 827 / 2015

01/07/2015 - 10:00:00

POR DENTRO DO ESPORTE

João de deus [email protected]

Técnicos   demitidos

Na dança  dos técnicos,  demitidos  neste  começo do  Brasileiro  na série  A e até  a  8ª rodada,  o mais recente  a ficar desempregado  é Hélio  dos  Anjos. Dispensa do Goiás  foi no inicio da semana e o cargo já  preenchido.  Argumento da diretoria: “Os resultados não ajudaram”.

Zona de risco

A má fase da equipe  foi o que  mais influenciou  a decisão.  O Goiás, até a  semana passada somou  só nove pontos,  ficou em  15ª e rondava  a  zona  do  rebaixamento,  o que fez  crescer a pressão dos torcedores  e é o  técnico quem  paga as consequências  em trabalho de  grupo. 


Outros demitidos

Antes de Hélio dos Anjos, outros dispensados:  Luiz   Felipe Scolari (Grêmio), Ricardo Drubscky (Fluminense), Vanderlei Luxemburgo (Flamengo), Marcelo Oliveira (Cruzeiro), Hemerson Maria (Joinville), Marquinhos Santos (Coritiba), Oswaldo de Oliveira (Palmeiras) e Doriva (Vasco) . 


Outro lado

Dos técnicos dispensados,  Marcelo Oliveira  e Felipão  voltaram  ao  trabalho.  Marcelo agora no Palmeiras, e  Luís Felipe Scolari, o Felipão,  trabalhando no  futebol chinês, no  Guangzhou  Evergrande. Recado dado.“O CRB ocupa posição que não  pode vacilar no  somatório  de  pontos, nos jogos em casa principalmente. Temos  ainda  que nos impor  usando  o fator campo”. Observação foi de Mazola Junior e muito bem  entendido pelos jogadores.  O Galo  deixa  a torcida  confiante. Antes da Copa De Dunga, antes  da  Copa América:  “A Seleção  Brasileira  sempre  entra  em campo  com  a responsabilidade de ganhar. Portanto,  para  nós  essa situação não muda  muito dentro do nosso planejamento.  Vamos para o campo  com o  pensamento  de  fazermos  o nosso  melhor  jogo“.


E depois

Torcedores pós  comemoração da vitória na estreia da Copa América,  soltaram de  vez  a confiança na Canarinha  também para as Olimpíadas em junho de 2016.  O otimismo é também dos torcedores. Comentário de Dunga:  “A evolução  é  algo  que  a  seleção persegue”.


Mudança de hábito?

A Copa América, no Chile e com rivais do Brasil pesos-pesados  não  é momento  para  Dunga  avaliar melhor  o plantel  visando os jogos olímpicos  em junho  do  próximo  ano?  Na  sul-americana,  na abertura  o Brasil venceu  a Colômbia  (1x0)  e  teve classificação antecipada  para a fase seguinte  derrotando também a  Venezuela.  


Novo ídolo?

Roberto Firmino, 23 anos sentiu o peso  da  fama  em uma  entrevista  à mídia  internacional  que o definiu  como  o jogador  mais  tímido do Brasil.  Foi  na  terça-feira (23) com a presença  de 70 jornalistas  estrangeiros  e respostas  dele curtas e  acompanhadas  por  sorriso nervoso. Mas da conclusão uma certeza: no campo ele faz a diferença.

Palavras de Firmino

“Sou tímido, não gosto de dar entrevista. Mas  em  campo  me transformo,  não  gosto de perder.  Esse é o meu maior defeito”.  Os jornalistas completaram a reportagem lembrando o gol dele, o segundo da vitória  (2 a 1)  do Brasil sobre  a Venezuela, no domingo (21) e  que garantiu vaga da seleção nas quartas de final da Copa América.


Firmeza

Neste fim de semana a bola vai correr no Coaraci da Mata Fonseca, em Arapiraca, e jogo é do  Campeonato  Brasileiro com o  ASA enfrentando  o Cuiabá,  às  16 horas.  Vica tem o time  escalado. É o que vem  jogando e  o  torcedor é otimista  para mudar  de  Série em  2016.  SugestãoNo futebol alagoano, se é para  somar  prejuízos  nas  bilheterias,  qual  a razão  de as diretorias dos clubes não  experimentarem  cobrar  ingressos  com preços  mais  acessíveis  ao  bolso do torcedor?  Pergunta é de Wellington Fernandes,  mas  tem  sentido?       

Mais alvinegro

Ainda de Arapiraca, mas no rugby,  o alvinegro  surpreende  na Copa  Nordeste.  Está na segunda fase e nas  rodadas  recentes  venceu  o Telleres  Club,  de  Pernambuco,  e  o Seregy  de  Sergipe.  O ASA é segundo  do  grupo e  neste  fim de  semana  pega  o Orixás  em Arapiraca.

De Marta

“Se uma  equipe  teria de vencer este mundial ela seria a do Brasil”. A opinião foi da  alagoana Marta lastimando  a má sorte  da seleção brasileira pela perda da chance de  decidir o mundial de futebol feminino, vaga  tomada  pelas  meninas  da  Australia e que  jogam um  futebol  de excelente  nível  técnico.  Marta atingiu a marca de 15 gols em Copas do Mundo, superando a alemã Birgit Prinz e tornando-se a maior artilheira 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia