Acompanhe nas redes sociais:

25 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 827 / 2015

01/07/2015 - 09:37:00

O extintor de incêndio para automóvel é corrupção!!!!

José Arnaldo Lisboa Martins [email protected]

De carro, eu, a esposa e um dos filhos, já fomos duas vezes ao “circuito das águas” e ao “circuito histórico”, em Minas Gerais. Uma vez, fomos com o colega engenheiro José Luzo, esposa e filho e, em outra vez com o empresário Lizardo Jardim, esposa e filhas. Passamos em São Lourenço, Caxambu, Três Corações, Congonhas do Campo, Sabará, Ouro Preto, Tiradentes, Poços de Caldas e outras cidades. Fomos até o Rio de Janeiro e Campos do Jordão. Poucos anos depois, também de carro, fomos até Fortaleza e conhecemos Juazeiro do Norte. Depois, fui duas vezes a Salvador e umas 10 vezes ao Recife.

Para Paulo Afonso, já viajei umas 5 vezes e para minha terra, Mata Grande, já viajei umas 30 vezes. Durante 18 anos, a serviço da minha micro-empresa, já viajei para centenas de municípios, tanto de Alagoas como de Pernambuco e Sergipe. Até aqui, eu já “andei”, de carro, uns 56.000 quilômetros para os locais já citados acima. Para os deslocamentos entre a minha casa, para o trabalho, para o lazer e para outras atividades, poderíamos somar uns 600.000 quilômetros, portanto, para serem somados aos 56.000 quilômetros já computados acima, num total de 656.000 quilômetros, percorridos  de carro. 

Através desses milhares de quilômetros, eu nunca vi um só carro que tenha sofrido incêndio nas estradas. Também, nunca soube através de parentes ou amigos que seus carros tenham sofrido incêndios. O que tenho visto, são incêndios de ônibus provocados por assaltantes ou por uma população revoltada com as autoridades e governantes inoperantes.

Claro que, na minha vida, eu já soube de alguns poucos carros que sofreram incêndios, porém, nunca soube ou vi falar que um simples extintor de incêndio, tenha servido para debelar as chamas. Muita gente, não sabe, nem, onde ficam os extintores nos carros, mas, se souberem onde eles ficam, não sabem, como manejá-los, pois, não são do Corpo de Bombeiros.

Quando eu fui Presidente do Conselho Estadual de Transito de Alagoas- CETRAN-AL, várias vezes eu fiz palestras em Lions, Rotary e Escolas e perguntava se alguém já ouviu falar ou já viu alguém apagar um incêndio num carro. As respostas sempre foram dizendo que nunca ouviram falar ou nunca souberam. Agora, o CONTRAN, resolveu exigir que todos os automóveis, ônibus, caminhões e carretas, conduzam extintores de incêndio, tipo A, B e C, dependendo os seus pesos. Isso é uma falta de vergonha das autoridades brasileiras, quando enchendo os bolsos dos fabricantes, para distribuírem propinas, como aconteceu na Petrobras.

Só alguns poucos países exigem os tais extintores. A Inglaterra, a Alemanha, a França e a Espanha não exigem e, coincidência, só são exigidos pelos países mais corruptos. Estamos diante de mais um grande escândalo neste Brasil e, ninguém grita. Para que servem os senadores e deputados?  


Em tempo – Eu me tornei vaidoso, ao saber que a dra. Cleonice Calheiros  e a meritíssima juíza de Direito, dra. Sônia Thereza Beltrão, são minhas leitoras. Que honra !!!!

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia