Acompanhe nas redes sociais:

24 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 826 / 2015

24/06/2015 - 18:35:00

Que País é esse?

JORGE MORAIS Jornalista

Cada vez que ouço a música do grupo musical Legião Urbana, me convenço mais que eles estão certos e bastante atualizados em relação à letra que é título deste artigo. Logo de início eles cantam: “Nas favelas, no Senado sujeira pra todo lado. Ninguém respeita a Constituição, mas todos acreditam no futuro da Nação”. Claro que falar só de favelas e Senado foi coisa do passado. Nos dias atuais, a letra ficaria gigantesca e, provavelmente, não se encaixaria na melodia da música e de seus arranjos especiais.

Como resposta a pergunta: Que País é esse?, o Legião Urbana poderia encontrar a saída agora com os absurdos que são divulgados diariamente, com as denúncias de desvios de verba do Mensalão; da Petrobras; nos governo federal e seus ministérios; nos governos estaduais e municipais; no futebol, com a FIFA, a CBF e suas federações. Daria até, se eles quisessem, para fazer outro “Samba do Crioulo Doido”, como fez o grupo Demônios da Garoa, que na letra falava em traição lá para as bandas de Minas Gerais.

Nesse caso, não seria nada de doido, mas de roubo mesmo.Como acho que o País não é sério, me lembro, um ano depois, à falta de seriedade das autoridades brasileiras em relação ao gasto do dinheiro público e o que foi jogado fora com os projetos estruturantes para a realização da Copa do Mundo no Brasil e que até hoje não saíram do papel. Não se ouviu falar em prestação de contas dos recursos públicos transferidos para construtoras, todas elas envolvidas nos escândalos da Petrobras.Os 12 estádios de futebol construídos para a realização da copa, alguns já estão sem manutenção, fechados por falta de espetáculos e, alguns, com o gramado em péssima qualidade para jogo.

Cadê o padrão Fifa? As obras para a construção de metro, rodovias, escolas e centros de saúde, em muitas cidades ainda não saíram do papel. Em outros lugares pararam na metade ou estão sendo feitas a passo de tartaruga. Cadê o dinheiro já antecipadamente liberado para tudo isso?

Quando o Brasil foi confirmado para sediar a Copa do Mundo, foi uma comemoração geral entre os dirigentes. Um ano depois, pergunto: Aquela alegria era pela realização da copa ou pelo dinheiro que seria gasto e surrupiado das obras da copa? Para convencer o brasileiro que uma copa deixaria um legado extraordinário para o País e seu povo, os nossos governos despejaram uma fortuna nas mãos dessa gente.E qual foi o resultado disso tudo? Dirigentes da Fifa e da CBF presos. Os poderosos proprietários de construtoras também presos pela operação Lava Jato da Polícia Federal, eles financiadores de campanhas de toda a classe política brasileira, e que, provavelmente, após liberados, serão presos novamente pelo escândalo da “bola”.

Desculpem o trocadilho: a bola de futebol e a bola do dinheiro sujo.Já se passaram mais de 365 dias da abertura da Copa do Mundo e o Brasil, depois disso, quebrou de vez. Não se tem dinheiro para mais nada. Fábricas estão paradas ou reduziram a produção; o comércio vende menos; o desemprego bate a porta das famílias; a educação para todos já não é mais para todos; governadores e prefeitos reclamam da redução de repasses federais e, com isso, não podem aumentar o salário do funcionário público.

O Pronatec foi reduzido de 3 milhões para 1 milhões de vagas no Brasil inteiro e o FIES quebrou o estudante que dependia do financiamento para chegar a educação superior.Por isso: Que País é esse? Esse é o Brasil dos miseráveis; dos ladrões; de políticos corruptos, com algumas exceções, é claro. Esse é o País do ex-presidente Lula, que ganhou milhões das empreiteiras e que nunca ouviu ou sabia de nada; do Programa Bolsa Família que já não atende mais a expectativa de seus beneficiários; do arrocho salarial; da inflação; e de seus muitos escândalos. Pois é, meus caros alagoanos e brasileiros, esse é o seu País. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia