Acompanhe nas redes sociais:

21 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 825 / 2015

17/06/2015 - 08:18:00

A guerra entre patroas e empregadas domésticas!

José Arnaldo Lisboa - [email protected]

Mamãe era muito exigente com as empregadas domésticas do nosso sobrado, em Mata Grande. Ela ensinava como queria que os seus serviços fossem feitos e exigia o cumprimento, à risca. Como nós éramos proprietários de fazendolas, de sítios e de um engenho, não era difícil, para mamãe, conseguir uma empregada doméstica, junto às filhas dos nossos moradores.

Nessa época, se já tivéssemos as leis trabalhistas para as domésticas, muitas já teriam sido demitidas por justa causa, pela minha mãe. No nosso sobrado, mamãe exigia muita higiene, já que tínhamos água em abundância, adquirida numa minação no quintal do sobrado, com direito a água encanada, conseguida através de uma bomba. Na bodega da esquina e nas feiras dos sábados, nós encontrávamos de tudo, por preços módicos. Mamãe cozinhava bem e não precisava das receitas sofisticadas das televisões. Eu ainda era pequeno, quando papai comprou uma geladeira à querosene e um fogão ainda com chapa para carvão.

Mata Grande ainda não vendia botijão de gás. Nessa época, o Governo Federal ainda não interferia na nossa vida. Papai não reclamava muito dos impostos, já que o “guidinho mantega”, o “joaquim levizinho” e a Dilma ainda não infernizavam a vida dos brasileiros.Hoje, estamos diante do início de uma grande guerra envolvendo as patroas e as empregadas domésticas, os sindicatos e os advogados trabalhistas.

Algumas madames, esposas de corruptos, não irão reclamar nada, sobre os novos direitos das empregadas domésticas, porém, as donas de casa trabalhadoras e com pequenos salários, terão suas vidas infernizadas, já que milhões de empregadas domésticas irão “pintar o sete” com as suas patroas. Agora, cada madame deverá contratar o seu advogado trabalhista, para brigar contra as empregadas domésticas que, também, deverão ter seus advogados, especialistas em Direito Trabalhista, já com procurações assinadas.

A briga, agora é que começou!!!  Por sua vez, as patroas e as empregadas domésticas deverão ter seus contadores  particular, para os cálculos dos impostos, das taxas, das multas e das contribuições  previdenciárias. Tudo isso, deverá ser debitado à senhora Dilma que, em lugar de melhorar a vida das domésticas, embolou tudo, só para arrecadar mais impostos e aumentar a burocracia. Agora, o número de desempregadas irá aumentar, como irão aumentar os litígios judiciais e o grande sufoco para os Tribunais Trabalhistas.Por sua vez, as empregadas domésticas agora serão obrigadas a trabalhar somente durante 8 horas e caso seja necessário um turno maior, elas terão suas horas extras garantidas.

Isso vai ser bom para elas, mas, vai ser um inferno para todos os brasileiros. A empregada doméstica, agora, não vai mais andar com o cachorrinho da patroa, pois, isso será desvio de função.  Ora, elas não serão contratadas para cuidar dos cachorros da família. Agora, as filas para reclamações trabalhistas irão dar voltas nos quarteirões, tudo por causa da ambição do Governo da Sra. Dilma. Os advogados trabalhistas agora vão faturar bastante, como vão faturar os sindicatos. As brigas vão ser feias e o desemprego vai aumentar...!!
Em tempo – O meu amigo e ex-aluno, Marco Batinga, além de ler meus artigos, me parabeniza através de e-mail. Para meu “ego”, isso é um bom incentivo. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia