Acompanhe nas redes sociais:

16 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 824 / 2015

10/06/2015 - 16:39:00

S.O.S ALAGOAS

Cunha Pinto

Dor no bolso

Brasileiros, em março, gastaram R$ 1,5 bilhão com viagens ao exterior, mas montante é 18% abaixo dos gastos no mesmo período de 2014.  Economistas, contudo, analisam a retração como natural e argumento é a alta do dólar alcançando média de 35%%.

Cumprem horário?   

Habituais usuários de transporte coletivo, linhas no trecho de Maceió a cidades vizinhas, como Marechal Deodoro, Pilar e Atalaia, sinalizam no “lastimável” fiscalização desatenta ao horário, passageiros além do máximo determinado e também o excesso de carga.  


SOS pedestre

Avenida Dona Constança, sinalizada, não motiva queixa à SMTT e razão é não permitir veículos estacionados no meio-fio, lado direito, afunilando espaço da pista, à exceção dos ônibus.  Questão da perda de cliente por lojistas não é razão, pois quem trafega no trecho a opção de compra não são o shopping e supermercados?     

Bem recebida

Luís Fachin, aprovado para ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) pelo Congresso, teve aval positivo de lideranças das áreas jurídicas em Alagoas. Argumentos favoráveis foram “saber acadêmico” e os livros (40) escritos por ele e ligados às áreas do Direito.       

Sinal de alerta

A carne que frigoríficos brasileiros importam para a Rússia foi colocada sob suspeita de oferecer um “significativo grau de risco”. Mas tem pergunta: a que o brasileiro consome tem a mesma qualidade?  Ou inspeção feita pelos russos em março não merece atenção?  

Haja partidos

Tramitam no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pedidos para registro de novos partidos políticos.  A dúvida é sobre quantos (falam em 60) vão estar registrados a tempo de participarem das eleições municipais de 2016.  De cadastrados no momento só 26. 


Pega fogo

A insatisfação com a administração petista, no Planalto, dá sinais de extrapolar a paciência do cidadão com o governo e, paralelo, sobram críticas para o Congresso, o Senado em especial.  Mas não a ponto de acreditar na volta dos atos estilo povo unido jamais será vencido.  Ocorrências de rua, hoje, são atos isolados.      

Chumbo grosso

Para anotar: em Brasília uma discordância que começa a dar mostras abertamente tem a ver até onde possa chegar a insistência do deputado Eduardo Cunha tentando dar um troco na presidente Dilma Rousseff como demonstração de força. Teria um incentivo de Fernando Henrique Cardoso?    


Merece atenção

Habituais afrontadores das leis, confiantes na impunidade, devem ficar atentos para não acabarem no xilindró.  Advertência é de trabalhadores, de fato, e tem a ver com ações da Polícia Federal e do Ministério Público confirmando Brasil afora que lugar de bandido é na cadeia. Não importa se usa colarinho branco.


Contagem regressiva

Este mês (junho), último do semestre, é para inicio da contagem regressiva para 2016 e quais as medidas que o alagoano lembra como de melhora na situação do Estado e dele próprio?  Pergunta é para o Palácio dos Martírios, ocupado por Renan Filho (PMDB).

 
Caça fantasmas

A Receita Federal fez recente uma operação para identificar notas fiscais “frias” e suspeitas de emissão por empresas que legalmente não existem.  Mas um senão: operação foi em São Paulo, por isso não custa perguntar: em Alagoas tá tudo bem? 

Jaraguá 

Jaraguá, bairro protagonista de atos socioeconômicos importantes na história de Maceió, a ponto de ter sido tombado pelo Patrimônio Histórico, hoje está literalmente no abandono.  Exceção apenas a área onde fica o Centro de Convenções. Mas somente um trecho curto das imediações. 


Cartão de crédito

Contrair dívida no cartão de crédito ou cheque especial não é recomendável neste momento.  Advertência é de economistas e recomendação para quem tem débito é se livrar dele o mais depressa possível.  Pesquisa recente registrou as maiores taxas de juros do momento. Recomendação no comércio é para “segurar preços e baixar a demanda”.  


Ranking

Vale anotar também: o Brasil se posiciona pelo quarto ano seguido na liderança mundial das estatísticas de homicídios tendo como vítimas lideres ambientalistas.  Informação divulgada foi levantada pela ONG Global Witness, considerada uma das mais respeitadas no mundo. 


Expectativa 

O Ministério Público Federal não surpreenderá se vier a dar andamento aos processos envolvendo políticos com mandatos em Brasília acusados em inquéritos instaurados pela Polícia Federal.  A informação pode até ser fogo de palha, mas vale lembrar que “onde há fumaça tem fogo”.  

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia