Acompanhe nas redes sociais:

18 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 821 / 2015

21/05/2015 - 10:26:00

Cresce número de fraudes nas compras pela internet em Alagoas

Hackers consideram o Nordeste como a região brasileira mais fácil de se aplicar golpes

O número de tentativas de fraude em compras realizadas pela internet em Alagoas tem crescido a cada ano. A estimativa é do Mapa de Fraude 2014 divulgado no dia 30 de abril último pela empresa ro ramo de segurança virtual ClearSale. O estudo revelou que a cada R$ 100 movimentados no comércio eletrônico do estado, R$ 5,88 são referentes a uma compra ilegal. Isso representa um acréscimo de R$ 1,71 em comparação ao ano de 2013.

Embora o valor pareça irrelevante, hackers veem o Nordeste como uma região fácil de se aplicar golpes.Conforme Omar Jarouche, gerente de Inteligência Estatística da empresa responsável pela pesquisa,  o fato de o Nordeste ser uma das regiões mais vulneráveis do país pode ser explicada pela recente alta da oferta de crédito, pelo acesso crescente à internet e índice de criminalidade. “Este comportamento ocorre especialmente com itens de alto fluxo de revenda, como smartphones, por exemplo”, destacou ao EXTRA Alagoas.

Ainda segundo o levantamento, o comércio de telefones celulares aparece no topo dos produtos com mais registros de fraudes com 18,09% das ocorrências. Em seguida estão os acessórios para informática (8,16%), games (7,10%), automotivos (6,81%) e beleza (6,42%). “Quadrilhas especializadas fazem as fraudes para conseguir um produto ou serviço e revendê-lo depois. Para os varejistas que não possuem uma solução antifraude eficiente, é um perigo constante.

Mas além do lojista, o consumidor também deve se prevenir”, explicou.Além de Alagoas, os outros oito estados nordestinos também registraram aumento nas fraudes. A Bahia continua com o maior índice do Brasil, fechando 2014 com 9,39%, ante 8,20% de 2013. O Ceará está em segundo lugar, indo de 8,08% para 9,16%; enquanto o Maranhão foi de 6,12% para 6,30%; Pernambuco de 4,31% para 5,85%; o Rio Grande do Norte de 4,67% para 5,68%; a Paraíba de 4,76% para 5,86%; e Sergipe de 3,63% para 3,95%. O Piauí apresentou o crescimento mais expressivo, partindo de 2,92% em 2013 e atingindo 4,61% no ano seguinte.

Considerando o ranking nacional, a região Sul se mostrou a mais segura do país, apresentando o menor índice de tentativas de fraude com 2,1% enquanto Sudeste registrou 3,57% e Centro-Oeste 4,98%. Em contrapartida, a região Nordeste é a primeira colocada, registrando 7,18% de tentativas, e a região Norte fica em segundo lugar, com 6,48%. A média brasileira, por sua vez, fechou em 3,98%.

QUEIXAS À POLÍCIA

Segundo o delegado da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), Ronilson Medeiros, os números divulgados pela pesquisa batem com o que é vivenciado pela Polícia Civil. “Talvez nem sejam os crimes que têm aumentado, mas sim, a informação do consumidor quanto aos seus direitos”, disse.

Após a vítima registrar boletim de ocorrência, o caso é acompanhado pela Delegacia de Combate ao Crime Cibernético. Os investigadores solicitam documentos para comprovar a transação comercial para então apurar o caso de fraude.Porém, segundo Medeiros, a investigação ainda é vagarosa. “Isso porque muitas vezes é necessário notificar as empresas de hospedagem de sites e de telecomunicações que oferecem acesso à internet para liberar informações. O trâmite, assim, fica mais vagaroso”, explicou.Em Alagoas, as ocorrências de fraudes em compras e serviços são campeãs, superando até os casos de difamação e injúria.

DICAS PARA UMA COMPRA SEGURA

- A maioria das vendas na internet é feita por cartão de crédito. Se a loja em questão não aceita a modalidade como pagamento, desconfie. Além disso, realizando a transação pelo cartão, o consumidor tem um prazo para reconhecer a veracidade da compra e pode solicitar o estorno. Em transferência bancária e boleto, não.


- Também é importante checar sua fatura com frequência, para descobrir se existe alguma compra feita indevidamente. Caso não seja identificada, a fraude pode se manter por meses. Qualquer dúvida sobre transações na fatura basta entrar em contato com a administradora do cartão.


- Em compras de produtos de valor elevado é comum que as lojas liguem para confirmar alguns dados com o consumidor. Caso isso aconteça, verifique se é realmente a loja que está te ligando, confirmando os dados da transação efetuada. Apenas a loja tem esse tipo de dado.


- Por ter uma grande concorrência, muitas empresas oferecem promoções com altos percentuais de desconto. De qualquer maneira, tome cuidado com lojas que oferecem valores muito abaixo da média ofertada, especialmente aqueles onde o dinheiro sai diretamente da conta, como boleto bancário e transferência.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia