Acompanhe nas redes sociais:

26 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 820 / 2015

13/05/2015 - 19:00:00

SURURU

Fraude

DA REDAÇÃO

O governador Renan Filho foi induzido a erro ao reconduzir Lucas Barreto Casado para a gerência do Samu-Maceió, órgão vinculado à Secretaria Estadual de Saúde. Após dois anos no cargo, Lucas – que é sargento do Corpo de Bombeiros – teria que retornar ao quartel ou ir para a reserva, como manda a lei. Pelo regulamento militar, o policial terá que cumprir prazo mínimo de dois anos para um novo afastamento da corporação. Após pedir exoneração do Samu, Lucas se licenciou do Corpo de Bombeiros através de fraude documental e foi renomeado pelo governador para o mesmo cargo.Mas para exercer a função, o militar tem que ficar na condição de agregado através de portaria do comandante de sua corporação, que não tem como justificar a ilegalidade do ato. Sem essa portaria, Lucas Casado fica na condição de gerente clandestino do Samu, o que caracteriza outra irregularidade. Resta saber se o coronel Adriano Amaral, comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas, é conivente com a fraude, ou se também foi enganado pelo experto sargento Lucas Casado. 

Partido corruPTo

 “A política do PT é pedir votos aos pobres, dinheiro aos ricos e mentir para os dois”.  Antônio Ermírio de Moraes 

PEC da Bengala 

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou na terça-feira (5), em segundo turno, a PEC 457/05, que aumenta de 70 para 75 anos a idade de aposentadoria compulsória dos ministros dos Tribunais Superiores e do TCU. A proposta foi aprovada com 333 votos favoráveis, 144 contrários e 10 abstenções e será promulgada em sessão do Congresso para começar a valer.


PEC da Bengala

2 De autoria do ex-senador Pedro Simon (PMDB-RS), a PEC da Bengala já foi aprovada em dois turnos no Senado. Além de ampliar o prazo para a aposentadoria compulsória de ministros de tribunais superiores, o texto permite que a idade seja alterada também para servidores de cargos efetivos da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios. Para isso, porém, é necessária a aprovação de uma lei complementar.

Viva Alagoas!

1 - Em março de 2007 o então prefeito de Paripueira Carlos Henrique Fontan Manso realizou concurso público. Em abril, a Dinâmica, responsável pelo certame, divulgou duas listas de aprovados – uma no dia 2 e a outra no dia 11 – o que chamou a atenção do Ministério Público.

 2 - Ao conferir a relação dos aprovados, o MP constatou que na segunda lista foram inseridos nomes que não constavam da primeira divulgação. E muitos deles com sobrenomes ligados à família do prefeito, além de apadrinhados de juízes e desembargadores. 


3 – Pelos fortes indícios de fraude, o Ministério Público ajuizou uma ação de improbidade contra Henrique Manso e Neuza Maria Vilela de Carvalho, diretora da Dinâmica, pedindo a anulação do concurso e a cassação do prefeito.


4 - Os “aprovados” entraram na justiça e conseguiram ser nomeados através de liminar. Ao assumir o cargo, em janeiro de 2008, o novo prefeito Abrahão Moura afastou todos eles alegando a existência de fraude e outras irregularidades. Mas eles entraram com mandado de segurança e agora o TJ mandou o prefeito reintegrar todos eles e pagar quase R$ 10 milhões de indenização. 


5 - Ocorre que a ação principal – de anulação do concurso por fraude – oito anos depois, continua dormindo na comarca de São Luiz de Quitunde. E sabe por que não foi julgada? Porque o juiz dificilmente deixará de anular a falcatrua e condenar o ex- prefeito Henrique Manso por crime de improbidade. 


6 – Enquanto isso, o TJ oficializa a imoralidade ao determinar a reintegração de todos os “apadrinhados” e condenar o município a pagar R$ 9,5 milhões por danos morais aos 120 novos “servidores”. E viva Alagoas!

Perderam poder!

Menos de 24 horas depois de Eduardo Cunha ter manobrado para aprovar na Câmara a PEC da Bengala, Renan Calheiros soltou fogos no Senado. Para ele, é “evidente” que Dilma Rousseff e Michel Temer “perderam poder”. O morubixaba do Senado esmiuçou o raciocínio: “Só no Supremo Tribunal Federal eles deixam de indicar cinco ministros. Mas isso é bom para o Brasil, bom para o Judiciário e significa que no momento da crise, da dificuldade, o poder político não escolheu o caminho da politização do Supremo”.  (Blog do Josias) 

Insensatez 

Se não reverter a decisão do TJ - que mandou reintegrar 120 aprovados em concurso fraudulento - o prefeito Abrahão Moura pretende fechar a Prefeitura e entregar as chaves do município ao Tribunal de Justiça.

Insensatez

2 Nesse caso de Paripueria, o bom censo recomenda que a reintegração dos servidores só deveria ocorrer após o julgamento da ação principal. Assim, em caso de anulação do concurso, o município não seria penalizado pela precipitada decisão do TJ.  

Luto 

Jornalistas e demais profissionais de imprensa que cobrem diariamente a Assembleia Legislativa lamentaram, ontem, a morte súbita de Giovana Andreatto, assessora do deputado Ronaldo Medeiros (PT), ocorrida na quarta, 6.


Luto 2

Giovana, que completaria 40 anos hoje, era formada em Administra-ção e pós-graduada em Marketing Político e em Comunicação Digital.  Na quarta à noite, ela sofreu um infarto fulminante.


ELA 1

O governo do Estado está sendo cobrado para providenciar com urgência os medicamentos necessários aos portadores de ELA (Esclerose Lateral Amiotrófica). Há mais de três meses falta a medicação nas farmácias do Estado. A denúncia foi levada ao ar esta semana pela TV Alagoas.


ELA 2

A reportagem, de autoria de Wadson Correia, trouxe à tona o drama do radialista Carlos Miranda, diagnosticado em fevereiro último com a doença.  E abordou, também, a luta do médico Hemerson Casado para o financiamento de pesquisas sobre a doença, ainda hoje sem cura. O médico foi diagnosticado com ELA há três anos.


Homenagem

E o radialista Carlos Miranda foi homenageado pelos companheiros de imprensa na quarta-feira. Ele foi o destaque da final do campeonato alagoano, que consagrou a vitória do CRB, marcando presença no Estádio Rei Pelé.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia