Acompanhe nas redes sociais:

24 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 818 / 2015

29/04/2015 - 09:20:00

SURURU

Em causa própria

DA REDAÇÃO

Os deputados que são contra a atuação plena da 17ª Vara Criminal da Capital estão legislando em causa própria. Há os que, publicamente, defendem o fim do órgão colegiado, enquanto outros tentarão esconder a covardia por trás da votação secreta que decidirá o destino da 17ª Vara.   A maioria deles integra a “bancada dos taturanas” como ficou conhecido o grande golpe dos R$ 300 milhões na folha da Assembleia Legislativa, crime que até hoje continua na impunidade. Há ainda um grupo menor, formado pela famigerada “bancada da bala”, que teme a atuação dos magistrados contra o crime organizado. No fundo, todos eles temem as algemas da polícia e o rigor da lei, ações que têm caracterizado o trabalho da 17ª Vara. 

Código de Trânsito

O artigo 305 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) que tipifica como crime a conduta do motorista que foge do local do acidente para não ser responsabilizado penal ou civilmente deverá ser declarado inconstitucional pelo STF. Ação nesse sentido foi ajuizada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Ele entende que o dispositivo legal impõe ao motorista a obrigação de colaborar com a produção de provas contra si, o que ofende os princípios constitucionais da ampla defesa e da não autoincriminação.Por esse entendimento, os tribunais de Justiça de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Santa Catarina, assim com o Tribunal Regional Federal da 4ª Região têm declarado a inconstitucionalidade do artigo 305 do CTB. 

Frase 

“A terceirização não pode ser ampla, geral e irrestrita”.  Renan Calheiros ao admitir que o Senado pode “engavetar” o projeto aprovado pela Câmara. 

Utopia

“A utopia está lá no horizonte. Me aproximo dois passos, ela se afasta dois passos. Caminho dez passos e o horizonte corre dez passos. Por mais que eu caminhe, jamais alcançarei. Para que serve a utopia?  Serve para isso: para não deixar de caminhar”.  Eduardo Galeano

Corrupção

A Petrobras perdeu R$ 6,2 bilhões só com corrupção. Com meses de atraso, a petrolífera divulgou o balanço que revela prejuízo de R$ 21,6 bilhões em 2014, sendo R$ 6,2 bilhões debitados na conta da roubalheira. Trata-se do primeiro resultado anual negativo desde 1991. 


Procura-se 

O setor de pessoal do Tribunal de Contas do Estado quer saber quem é Ana Cláudia de Souza Reis M.M. de Lima. A servidora nunca compareceu ao trabalho, mesmo embolsando R$ 3.500,00 por mês. 


É assim... 

Estreou na quinta-feira, 23, o novo portal de notícias em Alagoas, o “é assim”, que tem como principais colunistas os competentes jornalistas Marcelo Firmino, Fátima Almeida e Bleine Oliveira. Lista malditaO senador Biu de Lira ocupou a tribuna da Câmara para falar sobre o envolvimento de seu partido (PP) na roubalheira descoberta pela PF na Lava Jato. Falou, falou, falou e não explicou como o seu nome e o do filho Arthur Lira foram parar na famigerada lista de Janot.

 Luta renhida

O prefeito Celso Luiz, de Canapi, está de malas pronta para desembarcar em Mata Grande, onde disputará a prefeitura local contra os Malta. Pelo andar da carruagem, o pleito será renhido. 

Japaratinga

O prefeito de Japaratinga, Newberto Neves, tem tudo para ser prefeito de apenas um mandato. Seu desgaste é grande, já que simplesmente não está cumprindo os compromissos políticos assumidos. Lideranças políticas históricas do município já lhe aconselharam dizendo que política se faz cumprindo a palavra. 


Japaratinga 2

Enquanto o prefeito Newberto Neves de Japaratinga afunda, o povo pede a volta “dos Loureiros”. Atualmente, o nome mais bem avaliado em Japaratinga é o de Júnior Loureiro. O garoto é pura  simpatia, ao contrário da arrogância de Newberto, que vem tentando ser um sósia do deputado Antônio Albuquerque.


Paulo Jacinto

Alguém sabe por onde anda o prefeito de Paulo Jacinto, o Nildo do Jaime? É que enquanto o município se afunda no mar de lama, o gestor não estar nem aí. Prova disso é que esta semana os servidores da Educação paralisaram as atividades sem data para retornar ao batente. 


Paulo Jacinto 2

E por falar em abandono, muitos opositores de Nildo aproveitam a má administração para formar palanque em defesa própria. Antigos aliados, desafetos e até quem vivia em cima do muro, agora são verdadeiros salvadores da Pátria. Falsas promessas fazem parte do cotidiano desses futuros candidatos. 

Bruxaria

Na falta do que fazer, a ex-primeira dama Rosane Collor voltou a dar entrevista para televisão repisando o manjado tema da magia negra na época do Governo Collor. Jovem e saudável, Rosane faria melhor se arrumasse uma ocupação para seu ócio remunerado. 

Efeito retrô

Dezenas de decretos do gover-nador Renan Filho publicados ontem no DOE trazem exonera-ções com efeitos retrativos a até nove anos. É o caso de Isael Fonseca dos Santos. Vigia da Secretaria de Educação, sua exoneração vigora a partir de 16 de novembro de 2006.

Retrô 2

Na lista de exonerados tardiamente, mas a pedido, figura Ottemberg Holanda Fonseca Paranhos. Ex-vereador de Maceió, Berg Holanda, como ele é conhecido, era agente da Polícia Civil. Sua exoneração retroage a 26 de junho de 2013, conforme o Decreto 40.309, de 22 de abril de 2015 assinado por Renan Filho.


Retrô 3

Os decretos assinados por Renan Filho também tratam da exonerações de profissionais da saúde e da educação, inclusive médicos e professores. Mas não explicam o por quê de somente agora eses servidores terem tido seu afastamento oficializado.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia