Acompanhe nas redes sociais:

14 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 816 / 2015

15/04/2015 - 06:14:00

Gabriel Mousinho

Sinal de alerta

A nomeação do engenheiro Mozart Amaral para a recém-criada Secretaria de Transporte é uma jogada do PMDB para começar a produzir uma candidatura para prefeito de Maceió no próximo ano. Pode não ser Mozart, mas ele abriria espaço para outro companheiro de partido. Com o governo do Estado nas mãos e pretendendo ter a hegemonia política em toda Alagoas, o PMDB quer fechar o cerco com a capital e dominar de uma vez por todas a política local, sem dar chances aos adversários.A criação da Secretaria de Transporte é nada mais, nada menos, do que um grande projeto dos Calheiros, que vêm com bons olhos chegar a prefeitura de Maceió acabando com as pretensões do PSDB e do PP e ficar praticamente sem adversários para os próximos embates.A Secretaria de Transporte vai trabalhar como uma grande secretaria de Maceió, fazendo frente à Secretaria de Infraestrutura, que hoje é dirigida pelo engenheiro Roberto Fernandes. Quem conhece a família Calheiros sabe que o céu na política é o limite e a chegada de Renan Filho no executivo estadual, é sinônimo de novos avanços do PMDB no Estado.

Bem longe

A possibilidade dos deputados federais Cícero Almeida e Ronaldo Lessa de participarem da campanha para prefeito de Maceió é cada vez menor. Para setores do PMDB, quanto eles mais longe, melhor. Almeida e Lessa poderiam atrapalhar o projeto do PMDB de dominar Maceió e o restante do Estado. 


Sem explicações

A criação de mais secretarias de Estado promovidas por Renan Filho vai exatamente de encontro no que ele tem dito e repetido de que a ordem é de cortar gastos. Não é o que parece. Além das recém-criadas secretarias de Transporte e de Esporte, Renan também já anuncia criar outras na área de Segurança Pública. Justificar de que não serão criados mais cargos comissionados e que não ocorrerão mais despesas, é tentar querer fazer o povo de bobo.


Comemoração

O governo comemorou a diminuição de cerca de 30% na violência em Alagoas, inclusive do número de assassinatos, o que deixa o Estado entre os piores índices brasileiros. Diga-se de passagem, que a pasta comandada pelo promotor Alfredo Gaspar de Mendonça é a única que se sobressaiu nestes três meses de governo, mas está ainda muito longe do projeto desejado.

Povo refém

Na periferia de Maceió a situação da segurança pública é cada vez pior. Os moradores ficam reféns dos marginais e a maioria das casas é obrigada a ter grades para protegê-los. O carnaval feito pelo governador para comemorar uma ínfima redução do índice de violência, é jogada pra plateia. Jogada política, naturalmente.

Te cuida,Ciço

Bom prefeito, comunicador por excelência, o deputado federal Cícero Almeida não deve se envolver no canto da sereia. Mudar de partido, agora, seria o mesmo que dá um tiro no pé. Carreira solo, Almeida tem tudo para uma longínqua vida política, mas sabe que está cercado de grandes raposas que podem impedir um voo mais alto.


Pra que?

A Mesa Diretora da Assembleia projeta contratar, naturalmente a peso de ouro, uma auditoria para ver como anda a folha de pagamento da Casa. E precisa? Toda Alagoas sabe das patifarias que foram cometidas na Casa de Tavares Bastos. Vai gastar dinheiro à toa. O melhor seria convidar o Ministério Público para colaborar com a auditoria e naturalmente com as investigações.


Pilantragem

Bem que o presidente da Assembleia, deputado Luis Dantas, tem o desejo de moralizar a instituição. Mas tem também a convicção de que não deverá fazer muita coisa. Os deputados, todo mundo sabe disso, querem mesmo é sobreviver e garantir um futuro mandato. Mas é necessário que os meios sejam promovidos, de uma forma ou de outra. Que o diga a Operação Taturana que desbaratou uma quadrilha instalada na Assembleia.

Devagar com o andor 

Marx Beltrão jogou pesado para ser eleito deputado federal, mas já pensa em eleições majoritárias. Diz o velho ditado que ´´devagar que o andor é de barro´´.  Sua pretensão de sair candidato ao Senado em 2018, se não tiver atropelos pelo caminho, é pelo menos prematura. Deveria pensar inicialmente em ter uma grande atuação como deputado. Mas como está inserido no baixo clero na Câmara, somente com uma grande atuação regional poderia se sobressair numa corrida majoritária. 


Desguarnecida

As autoridades inventaram de colocar 400 homens da Polícia Militar para garantir a segurança no segundo jogo na quarta-feira, entre CSA e CRB. Uma ótima oportunidade para os bandidos fazerem a festa na cidade. Para que tantos militares no Rei Pelé, se a cidade ficou desguarnecida?

Despreparada

A Polícia Militar deu uma demonstração de despreparo durante o jogo CSA e CRB no domingo passado no Estádio Rei Pelé. Acionou seus fuzis com balas de borracha para a torcida azulina, indiferente se ali se encontravam crianças, idosos, pessoas com necessidades especiais e mulheres. Parece que a tropa que estava ali jamais passou por uma Academia de Polícia.


Mesma ladainha

O governador Renan Filho ainda não perdeu a mania de atribuir tudo que é ruim ao governo anterior. Seria bem melhor arregaçar as mangas e tentar encontrar a solução dos problemas, em vez de satanizar cada vez mais Téo Vilela.


Ganhou à parada

A vontade do governador Renan Filho prevaleceu na votação para a escolha de presidentes das Comissões na Assembleia Legislativa. O deputado Sérgio Toledo, da base governista, ficou com a Comissão mais importante da Casa, a de Constituição e Justiça, que estava sendo cobiçada pelo deputado Antônio Albuquerque.


Traíras

O prefeito Rui Palmeira deve tomar muito cuidado daqui pra frente com a tropa que se diz governista de carteirinha. Algumas notas escrotas estão sendo rotineiramente plantadas em órgãos de comunicação querendo criar problemas entre fiéis auxiliares e o prefeito de Maceió. Essa onda deve crescer com a proximidade das eleições no próximo ano.


Genérico para animais

O governo vai regulamentar nos próximos dias o projeto de lei aprovado e sancionado pela presidente Dilma Rousseff, de autoria do senador Benedito de Lira, que obriga a fabricação de medicamentos genéricos para animais. A medida favorecerá todo setor agropecuário brasileiro e promoverá uma economia de até 30% aos criadores.


Desinteresse

Parece que as reuniões da bancada federal não tem atraído muitos parlamentares. A última, por exemplo, presidida pelo coordenador Ronaldo Lessa, compareceram apenas quatro deputados e Euclides Mello, representando o senador Fernando Collor. Desse jeito não se chega a lugar nenhum.

Muita pretensão

O presidente da Câmara de Vereadores, Kelmann Freitas, tem deixado circular que será o grande articulador do PMDB nas eleições municipais do próximo ano. Tem recebido corda do partido, mas não sabe se será mesmo aproveitado numa eleição majoritária. Afinal de contas, com o senador Renan Calheiros no comando, é bom ninguém colocar o carro na frente dos bois.

Chegando a hora

Começam as especulações de candidaturas a prefeito em Maceió e no interior. Parece estar longe, mas não é. Os municípios mais cobiçados, além de Maceió, são Arapiraca, Palmeira dos Índios, União dos Palmares, Marechal Deodoro e Rio Largo. Delmiro Gouveia, Santana do Ipanema e Maragogi vêm numa segunda leva.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia