Acompanhe nas redes sociais:

17 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 814 / 2015

08/04/2015 - 08:55:00

MEIO AMBIENTE

Sistema Cantareira

O presidente da Agência Nacional de Águas (ANA), Vicente Andreu, afirmou no último dia 20 que a situação dos reservatórios do Sistema Cantareira ainda é “extremamente grave”. Para ele, apesar de os níveis de água no sistema terem melhorado, “não podemos afrouxar nenhuma regra” até que a situação seja normalizada. O nível dos reservatórios que fazem parte do sistema chegou a 16% da capacidade nesta sexta, segundo balanço divulgado pela Sabesp. Andreu participou de um seminário sobre o uso sustentável da água em Brasília. No evento, a ANA divulgou relatório especial sobre a crise hídrica no Brasil.

Quebra-mar

Nove baleias morreram depois de se lançarem contra pedras de um quebra-mar na costa leste da Austrália. Cerca de 20 exemplares de baleias-piloto-de-aleta-longa se aproximaram do porto de Bunbury, a 175 km de Perth. Nove morreram após colidirem com o paredão de pedras. De acordo com autoridades locais, quatro exemplares estão vivos na praia e outro mamífero aquático está em águas rasas, sendo monitorado para que não encalhe. Outros seis espécimes foram reconduzidos para águas profundas. Os corpos dos mamíferos mortos foram retirados rapidamente para evitar que tubarões se aproximassem da praia.


Colapso energético

A falta de água em reservatórios do país e constantes instabilidades na rede de distribuição de energia elétrica têm feito indústrias e comércios procurarem por geradores, que reforçam o abastecimento quando há falta de eletricidade – seja por racionamento ou por colapso na rede, como em dias de tempestades. O temor é que a falta de energia cause prejuízo, como a perda de produtos estocados ou a paralisação de maquinário, que pode interromper o fluxo de produção e, consequentemente, atrasar o cronograma de entregas – o pesadelo de qualquer empresário.Poluição O rodízio de carros entrou em vigor em Paris na segunda-feira (23), em uma resposta ao nível excepcional de poluição na capital da França. A medida extraordinária entrou em vigor às 5h30 locais e no mesmo dia apenas os veículos com placa de final ímpar trafegaram por Paris e seus 22 municípios limítrofes. A polícia mobilizou 750 agentes para monitorar o trânsito em 100 pontos de controle. Os infratores podem pagar uma multa de 22 euros (24 dólares).


Barreira de Corais

A Austrália apresentou no último dia 21 um plano de conservação de 35 anos para a Grande Barreira de Corais, patrimônio mundial cuja proteção é uma prioridade, segundo o premiê australiano Tony Abbott. A ação do premiê é uma resposta à advertência da Unesco de inseri-la na lista de locais ameaçados. O plano de proteção a longo prazo desta grande atração no litoral do estado de Queensland, proíbe de forma total e definitiva qualquer lançamento de rejeitos de dragagem. A Austrália também fixa metas para a melhora da qualidade da água e de proteção da vida marinha.

Bebê orangotango

Um bebê orangotango resgatado após ser maltratado por meses está se recuperando rapidamente. Budi, de um ano, era mantido por uma família em uma jaula para galinhas e alimentado apenas com leite condensado. A família vive no oeste da ilha de Bornéu, território da Indonésia. Em dezembro, Budi foi resgatado pela ONG International Animal Rescue. Ele estava desnutrido e não tinha forças para mover os braços e pernas. Seu corpo estava inchado e ele não conseguia mastigar alimentos sólidos. Em poucos meses, o pequeno animal já aprendeu a andar, a escalar e a mastigar a própria comida.Incêndios florestaisCinzas de árvores centenárias espalhadas ao longo de milhares de hectares puderam ser vistas na região chilena de Araucania (sul) no sábado (21), onde incêndios florestais arrasaram grande parte de uma reserva natural e ameaçam um parque nacional.


Mamífero ‘fofinho’ 

O cientista Weidong Li, do Instituto de Ecologia e Geografia Xinjiang, na China, descobriu por acaso uma nova espécie de mamífero em 1983: a pika-de-Ili (Ochotona iliensis). O pequeno animal, encontrado pela primeira vez na cordilheira Tian Shan, no noroeste da China, tem uma peculiar aparência de bichinho de pelúcia fofo. Desde sua descoberta, foram raras as vezes em que o mamífero foi visto. Em 2014, durante uma expedição à cordilheira Tian Shan, o mesmo cientista que descobriu a espécie conseguiu registrar em foto uma rara aparição de um exemplar. A história do raro bichinho das montanhas e seu descobridor foi publicada na edição de março da revista “National Geographic China”.

Migalhas de pão

A prática pode parecer inofensiva, mas alimentar patos com migalhas de pão não só prejudica a saúde do animal, como também pode colocar em risco todo o ecossistema onde eles vivem, segundo estudiosos. Atirar migalhas de pão em uma lagoa ou em um rio é um ritual tão antigo que remonta ao século 19. Porém, de acordo com pesquisadores, uma dieta rica em pão ? especialmente se este for feito de farinha branca (como o pão francês) ? pode deixar as aves doentes e, em alguns casos, deformá-las.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia