Acompanhe nas redes sociais:

18 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 814 / 2015

08/04/2015 - 08:42:00

REPÓRTER ECONÔMICO

JAIR PIMENTEL - [email protected]

Sua garantia de assistência

Ainda estamos muito atrasados em alguns aspectos de relações de consumo, apesar de existir o Código de Defesa do Consumidor. Até agora, os consumidores só têm três meses para recorrer à assistência técnica gratuitamente, se produtos como fogão, geladeira, celular, TVs, entre outros, necessitarem de reparos. Alguns fabricantes concedem mais alguns meses de garantia contratual, mas não são obrigados a fazer isso. Em outros países, a garantia legal dura dois anos. Na Inglaterra, por exemplo, chega a seis anos! Assim, temos que nos aproximar dessas práticas avançadas da Europa. Já se vem lutando para mudar essa determinação dos fabricantes, passando para dois anos o prazo de gratuidade de consertos de produtos, com base numa pesquisa feita ano passado, com 800 entrevistados, concluindo que 45% dos produtos adquiridos apresentavam defeitos antes de completar dois anos de uso. Também foi sugerido que a vida útil do produto passe a ser informada no manual, atendendo ao direito à informação, garantido no Código de Defesa do Consumidor. Já é um avanço! 

Montagem

Se você comprou um móvel e o prazo acertado para a montagem não foi cumprido, saiba que tem o direito de cancelar a compra. Isso porque essa situação evidencia desrespeito ao contrato firmado enre as partes. E você também poderá ser indenizado se, durante a montagem, o móvel for danificado. AluguelO contrato de locação não pode exigir reajuste pela atualização do salário mínimo, nem da volorização do dólar. Se isso ocorrer, a cláusula será considerada nula. O índice é o IGPM (Índice Geral de Peços do Mercado), que é a inflação. Como a inflação é controlada pelo governo, e em índices sempre abaixo de 10% anual, muitos proprietários nem mesmo exigem reajuste, considerando apenas o fato de que o inquilino paga o aluguel no prazo certo e cuida bem do imóvel. 


Cartão

Embaladas pelo crescimento desse mercado, as administradoras vêm oferecendo seguros (garantidos por uma seguradora) de perda e roubo de cartão e até de suspensão de pagamento da fatura em caso de desemprego. Fique atento para o prazo da carência, que costuma variar de 30 a 60 dias, além das exclusões e se tem venda casada. 


Aposentados

Eles se veem bombardeados com as ofertas de crédito consignado, numa fase difícil para a maioria, já que recebem pensões baixas. Por outro lado, se estiverem diante de uma emergência, esse tipo de empréstimo é vantajoso, porque tem os menores juros do mercado. Mas, infelizmente, o que era para ser bom pode acabar se tornando uma cilada, trazendo problemas para o aposentado. E é disso que a coluna vai tratar na próxima 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia