Acompanhe nas redes sociais:

19 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 813 / 2015

31/03/2015 - 10:26:00

Gabriel Mousinho

Corrupção endêmica

O povo brasileiro foi às ruas pedir a saída da presidente Dilma Rousseff e o fim da corrupção.  A primeira alternativa até que é discutível dentro dos meios legais, mas, a segunda, acabar com a corrupção é história para inglês vê.A corrupção está enraizada neste país não é de agora e não se acaba com ela de uma hora pra outra. É preciso disposição política para dar um basta a tudo isso, mas é exatamente nesse campo, o político, que o Brasil terá grandes dificuldades. Afinal de contas, cerca de 54 parlamentares estão sofrendo investigações pelo Supremo Tribunal Federal.

O que o povo aguarda, mas parece que deve esperar sentado, é que o Supremo Tribunal Federal julgue logo e puna quem tiver culpa no cartório. O longo processo de investigação, de inquérito e processual, fatalmente fará cair no esquecimento, se a população não estiver ativa, viva, acompanhando e cobrando de todas as instâncias as punições devidas.Assaltar os cofres de Câmaras Municipais, de Prefeituras, de Assembleias Legislativas, do Poder Executivo, além de empresas como a Petrobras, é uma situação rotineira há décadas acontecendo no Brasil.

Para acabar com a corrupção, somente o povo indo às ruas, como foi na semana passada, exigindo das autoridades um basta em tudo isso. Afinal de contas, o que o povo mesmo quer é educação de boa qualidade, saúde, segurança pública e comida na mesa.Um dia, certamente, não veremos mais este estado de coisas que acontece no Brasil.

Reação de bastidores

Muitos dos que aderiram à candidatura de Renan Filho ao governo estão cobrando a fatura. Querem cargos comissionados, coisa que parece escassa no momento. Alguns da amizade pessoal do governador já foram beneficiados, mas outros ainda estão na esperança do que isso venha a acontecer.


Crise em Brasília 1

A relação do Congresso Nacional com o Planalto está cada vez pior. A Câmara dos Deputados peitou o então ministro Cid Gomes e ele terminou pedindo para sair. Nem precisava. A presidente Dilma já deveria ter mandado Cid para as favas, depois das declarações intempestivas de que na Câmara havia entre 300 e 400 deputados achacadores.


Crise em Brasília 2

Mas perguntar não ofende: será que existe mesmo deputados achacadores na Câmara?


Ele pirou?

Ninguém sabe o que deu na cabeça do governador de Pernambuco, Paulo Câmara, para vir a Alagoas tomar como modelo o nosso sistema penitenciário. Parece que a situação no vizinho Estado não está nada boa.Deviam ter levado também Paulo Câmara à Central de Flagrantes e a Casa de Custódia.

Reclamações 1

O aumento exagerado do IPTU e a diminuição do desconto para pagamento à vista chocou grande parte da população. Muitos contribuintes já estão com saudade do ex-prefeito Cícero Almeida, que teve um tratamento diferenciado para esse tipo de contribuinte.


Reclamações 2

O IPTU também não teve pena das pessoas de baixa renda. Num condomínio do Minha Casa, Minha Vida, no Benedito Bentes, a mordida inicial foi de 417 reais por um apartamento de dois quartos, com 47 metros quadrados. Parece que a prefeitura quer tirar a diferença dos repasses federais nas costas dos pequenos contribuintes.


Reclamações 3

Teve proprietário de apartamento que, ao fazer as contas, pagou mais de 20% de aumento do IPTU este ano, com apenas um desconto à vista de 10%. Para a crise em que a população está vivendo, com reajuste deste tamanho vai terminar todo mundo com a cuia na mão. 

História antiga

Essa conversa de que o deputado e pastor João Luis utiliza a Igreja Quadrangular como palanque político, todo mundo sabe e não é de agora. Se assim não fosse João Luis jamais teria sido eleito várias vezes vereador. O pastor, entretanto, tem, ao longo de sua vida política, proporcionado atendimento social à todas as pessoas que procuram por sua ajuda.


Experiência

A bancada federal foi inteligente em eleger o deputado Ronaldo Lessa como coordenador. Com muita experiência, já que foi governador duas vezes, deputado estadual, prefeito de Maceió e vereador, além de conhecer bem os gabinetes de Brasília, por certo Ronaldo ajudará muito o Estado.

Pró Maceió

Liderado pelo jovem Arthur Silveira, o projeto Amo, sim, Maceió, tem tudo para deslanchar e ajudar as comunidades mais carentes da capital alagoana. O projeto se encontra na fase de planejamento das ações que objetivam fundamentalmente, melhoria pra promover os bairros mais carentes de Maceió. Sem fins lucrativos e com a participação de poucas pessoas, o projeto tem tudo para dar certo.


Só vendo 1

A atual Mesa Diretora da Assembleia Legislativa jura que colocará a instituição nos eixos e que afastará de vez o fantasma da corrupção que sempre rondou a Casa de Tavares Bastos. Só vendo.


Só vendo 2

Deveria a Assembleia começar pelo corte de parte da assessoria de cada parlamentar, exagerado para o trabalho que ali é realizado. Alguns cargos com salários superiores a 15mil reais e que, como sempre, não dão o necessário serviço que a Assembleia precisa.


Só vendo 3

A Assembleia Legislatura tem história de corrupção, favorecimento a cabos eleitorais e outras coisinhas mais. Não será do dia pra noite que Luis Dantas e sua tropa resolverá os problemas crônicos daquela Casa.


Cadê o meu?

Pessoas ligadas ao suplente de deputado Cícero Cavalcante dizem que ele não se conforma em não ter assumido qualquer cargo no governo de Renan Filho. Estuda dar o troco nas próximas eleições. O cargo de sua filha para o Procon não tem sensibilizado Cavalcante, que anda sendo gozado pelos seus amigos.


O risco de Almeida

O deputado federal Cícero Almeida não está confortável no PRTB, partido em que se elegeu no ano passado. Quer ter um partido somente seu, ou seja, que mande e desmande o que não é o caso no momento. Ele pensa em migrar para o PTN, partido sem grande expressão, mas é preciso ter muito cuidado para não perder o mandato por infidelidade partidária.

Sem volta

O governo federal vai ter que engolir a pressão do PMDB, insatisfeito com o tratamento que tem recebido do Palácio do Planalto. O presidente do Senado, Renan Calheiros, não faz segredo de que não tem como continuar com essa parceria. Ou seja, a presidente terá grandes dificuldades pela frente.


Todos inocentes

Até sentença transitada em julgado todos os parlamentares citados na Operação Lava Jato são inocentes. Afinal de contas todos negam qualquer participação de terem recebido recursos roubados da Petrobras. Para julgar todos esses processos que certamente serão autorizados pelo Supremo Tribunal Federal, só Deus sabe.

Se preparando

O vice-prefeito Marcelo Palmeira tem mantido o mesmo ritmo em que se elegeu junto com Rui Palmeira. Ele participa de inaugurações, de expedição de ordens de serviço para asfaltamento de ruas, de saneamento básico, recuperação de escolas e, no último temporal caído em Maceió, esteve presente em todas as áreas de riscos. Pelo trabalho, Marcelo vai longe.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia