Acompanhe nas redes sociais:

21 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 808 / 2015

11/02/2015 - 19:05:00

S.O.S ALAGOAS

Cunha Pinto

Lição para aprender 

Renan Filho (PMDB) tem pela frente, dentre os desafios,  tirar Alagoas de uma posição incômoda, incluída em pesquisas nacionais  recentes como segundo Estado do Nordeste com os mais altos índices de violência contra menores  e em terceiro no Brasil.

Novo momento

Atenção dos alagoanos está nas decisões que começam  a ser aplicadas com dor no bolso. E sinal vermelho acionado pela  alíquota do Imposto de  Renda, reajuste dos combustíveis e energia. E vem aí mais chumbo grosso no bolso do trabalhador.


Educação

Alagoas tem levantamento de crianças fora das escolas? Ou sobram vagas por  causa de  menores  vagando nas ruas sem destino  e caindo nos  vícios que a sociedade  condena,  mas  estimula  rejeitando-as?  É lastimável ainda professores sem exercer a profissão por falta de escolas.

Comenda 

Projeto instituindo a Comenda Anderson Silva de Lima,  policial militar morto em serviço, foi aprovado  na Câmara Municipal de Maceió. “É  reconhecimento e estímulo aos policiais civis e militares que protagonizam  atos heroicos no exercício de função em Maceió”,  justificou  o  vereador  Kelman  Vieira,  autor do projeto.

Contrariedade

Na Igreja Nossa Senhora das Graças, na Ponta Grossa, é notório o esvaziamento de fiéis  às missas da manhã. Razão: decisões do reitor da Igreja, dentre elas a troca de horário do ofício Imaculada Conceição das 6 para  às 7 horas. Mas o grupo, pelo choque da hora da missa  com a do trabalho, mantém  as orações nolocal e  horário de antes: 6 da manhã..

Para atenção

Do ministro Joaquim Levy, da Fazenda: “O ajuste das contas públicas é a chave para a confiança e desenvolvimento de crédito, bem-estar geral e crescimento da nação. Tudo isso sem ofender os direitos sociais”.

Caras novas 

A Câmara Federal, de  bancada renovada, conta com224 deputados reeleitos e 198 diplomados  para  primeiro mandato. Énesses  parlamentares que vão estar  atenções  da mídia e na pauta dos projetos a serem apresentar. E tem sangue novo de Alagoas.

 Velhos tempos

Sindicalistas  estão de  olho  nas  propostas  do ministro Joaquim Levy  para este ano,  dentre elas  possíveis demissões  de trabalhadores para “enxugar  custo” das  empresas. Sinaliza o alerta uma greve recente na Volkswagen. 


Uma pergunta 

Usuário de ônibus,  linhas de Maceió, terá mantido valores do reajuste aprovado pela SMTT ou será feita reavaliação diante dos aumentos oficializados poucos dias depois pelo governo federal para combustíveis?  Pergunta de usuários tem a ver com dor no bolso.


É  pré-campanha?

Os ambulantes no calçadão seria suportável caso houvesse  policiamento e melhor organização. Já na boca do povo conversa é que Rui Palmeira “fecha os olhos” ao que ocorre na  cidade de olho na reeleição. Está longe e é sempre melhor prevenir que tentar remediar depois.


Primeira novidade

“Juntos Podemos”.  Frase identifica  um  novo  movimento social, criado  recentemente e cuja organização tem  dentre os seus  objetivos  se  transformar  em partido  político  e disputar   já  em 2016  as eleições municipais.  Proposta foi  aprovada  numa  “Assembleia  Cidadã” recente com mais de  100 participantes.

Sangue novo

André Felipe Alves Cardoso, advogado, formado com distinção no Cesmac e aprovado recentemente no Exame de Ordem  da  OAB-AL  já  adota providências montando seu próprio escritório. É uma decisão estimulada pelo crescimento da clientela.

  
Todos sabem

O Partido dos Trabalhadores (PT) está  encrencado  até o  pescoço  na  Operação Lava Jato  e pelo noticiário nacional  ninguém  duvida.  

Mas cadê os outros?

E no paralelo o que o povo quer  saber – e alagoano no meio –   quem são os envolvidos,  independente das  funções  e  cargos que possam ocupar ou ainda  ocupam.


Área médica

Neste começo de ano chama atenção favorável anúncio de estar para chegar no Brasil  exames que possam facilitar a identificação de  pacientes diagnosticados  com pré-disposição para  diabetes  e Parkinson. São doenças já reconhecidas como de alta incidência no País.


Partidos

O Brasil tem registrados 32 partidos, mas dúvida é se todos têm diretório em Alagoas. Vários  estão ainda sem rumo sobre as eleições municipais do próximo ano, no quesito coligações.  A pauta foi em conversa com vereadores de Maceió, uns reconhecendo que as dificuldades para a reeleição são maiores que a eleição do primeiro mandato.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia