Acompanhe nas redes sociais:

25 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 807 / 2015

04/02/2015 - 19:27:00

Na briga por herança, filha e genro de JL agridem enteado do usineiro

Marido de Lourdinha Lyra, João Toledo é acusado de ameaça de morte; João Lyra foi à delegacia testemunhar contra eles

Carlos Victor Costa [email protected]

Diz-se que para ficar rico de forma fácil existem três maneiras: nascer em berço de ouro, dar o golpe do baú ou receber uma herança. Esta última se constitui quase que em uma loteria e não raro é motivo de brigas e até mortes entre familiares. É exatamente o que vem acontecendo com a família do usineiro João Lyra (PSD), que vem protagonizando confusões e desentendimentos entre si por conta da herança do empresário que vive seus últimos dias como parlamentar.

E chama atenção em meio a tanta confusão é que JL, como ele é conhecido, ainda está vivo. E bem vivo! A confusão mais recente ganhou os noticiários no último dia 23, quando familiares do deputado, entre eles o neto Luis Lyra, a filha Lourdinha Lyra e o genro João Toledo, invadiram a casa do empresário no condomínio OceanView, em Jacarecica, e teriam espancado com socos, chutes e pontapés o enteado Antonio Carlos Pereira Leite Kotovicz, filho da  ex- mulher de João Lyra, CarmosinaPereira Leite Kotovicz.

O outro filho do usineiro, Guilherme Lyra,também participou das agressões. Segundo informações de pessoas ligadas ao deputado, a família do usineiro estaria revoltada porque ele teria presenteado Carmosina comn cerca de vinte imóveis entre salas comerciais e apartamentos de luxo. Localizadas no edifício Norcon Empresarial, as salas estariam avaliadas em de R$ 200 mil, cada. Além disso, ela teria recebido outros bens valiosos do ex-marido. 

Sem uma versão oficial ainda para os motivos que levaram Lourdinha Lyra, junto com o marido e o filho a invadirem a mansão em Jacarecica, o que se comenta entre os conhecidos da família de JL é que os filhos do empresário não se conformam com a predileção do usineiro pelo enteado Antonio Carlos. Há quem diga que o rapaz agredido seria viciado em drogas e estaria torrando o patrimônio de João Lyra com quem, aliás, ele e o irmão Pedro Pereira vivem, a despeito da separação da mãe.

O jornal EXTRA entrou em contato com Carmosina Leite Kotovicz mas ela preferiu não se manifestar sobre a confusão envolvendo seu filho. A reportagem também tentou contato com Lourdinha Lyra, para que ela desse sua versão, mas a empresária não atendeu aos telefonemas até o fechamento da matéria. 


B.O. DO BARRACO 

Após a confusão, Antonio Carlos, acompanhado de JL, registrou a agressão na Central Integrada de Polícia e em depoimento disse que João Toledo estaria portando uma arma de fogo e junto com Lourdinha e Luis Neto, lhe teria feito várias ameaças de morte, além de agredi-lo com socos e chutes. Antonio Carlos disse ainda ao delegado que João Toledo - irmão do deputado Sérgio Toledo - apontou uma arma através da porta do banheiro dizendo que iria matá-lo. A confusão só teria terminado segundo Antonio, por conta da chegada do usineiro que teria mandado Lourdinha sair de sua casa junto com o marido e o filho. 

INTERDIÇÃO

No ano passado, os filhos do usineiro tentaram a interdição do pai, e só não conseguiram afastá-lo das empresas pelo fato de João Lyra ser parlamentar no exercício do cargo. Mas agora, com o fim do mandato nesse sábado (31), há quem aposte que a primeira providência da família será pedir a interdição de JL. Apesar de enfrentar um processo de falência do conglomerado de usinas, João Lyra figurou no ano passado na lista dos deputados federais mais ricos do Brasil.Ele declarou ao TRE um patrimônio de R$ 246 milhões,  mas tem uma dívida superior a R$ 2 bilhões e que levou a justiça a decretar a falência da Laginha Agro Industrial S.A., holding das empresas do Grupo JL. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia