Acompanhe nas redes sociais:

15 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 807 / 2015

04/02/2015 - 06:54:00

MEIO AMBIENTE

Multa a fumante
A cidade de Cingapura multou um fumante em US$ 15 mil (19.800 dólares de Cingapura) por atirar bitucas de cigarro pela janela de seu apartamento, informou a Agência Nacional do Meio Ambiente, a maior penalidade do tipo já aplicada. O homem recebeu uma multa de 600 dólares de Cingapura por cada cigarro pelos 33 primeiros delitos e foi obrigado a realizar serviço comunitário pelo 34º, todos cometidos em quatro dias, disse a agência.O fumante de 38 anos, que foi flagrado pelas câmeras de vigilância, terá que limpar uma área pública durante cinco horas vestindo um colete brilhante com as palavras “Ordem de Trabalho Corretivo”. Cingapura, famosa por sua limpeza, é severa até com delitos menores como poluir vias públicas e vandalismo, e o país proíbe a importação de chicletes, em parte para manter suas vias públicas impecáveis.

Destreza e beleza

O fotógrafo americano Seth Casteel descobriu, por acidente, um novo ângulo para fotografar cachorros: embaixo d’água. Tudo começou quando, durante uma sessão de fotos, o cão da raça cavalier king charles spaniel Buster decidiu pular na piscina em busca de uma bola de tênis. Casteel trabalhou com mais de 250 cães de diversas raças e idades. A maioria deles nunca estivera embaixo d’água, mas participaram por vontade própria e se divertiram bastante, de acordo com o americano. As imagens estão no livro “Cachorros submarinos”, publicado no Brasil pela Editora Intrínseca.

Bebê orangotango

Nascida na semana passada no Zoológico de Berlim, uma filhote de orangotango foi rejeitada pela mãe logo após o parto. Os tratadores tentaram por horas que a mãe, Djasinga, de 11 anos, se apegasse, mas não tiveram sucesso. Desde então, a pequena fêmea tem sido alimentada com mamadeira. No último dia 22, saiu o resultado de um concurso em que o público podia escolher o nome do animal. O nome vencedor foi Rieke.

Vida selvagem 

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, vai propor ampliar a área protegida do refúgio ártico do Alasca para 12,28 milhões de acres (4,97 milhões de hectares), incluindo a planície costeira do estado onde se perfuram petróleo e gás, disse o Departamento de Interior no domingo passado (25). A proposta de ampliar a parte da Reserva Nacional de Vida Selvagem do Ártico, designada como zona virgem -- que enfrenta uma dura batalha no Congresso norte-americano onde republicanos com controle em ambas as casas se opõem a reduzir a produção de petróleo -- foi criticada de imediato por alguns representantes locais.


Turbilhão de fezes

O canadense Keri Wilk mergulhava com seus amigos na ilha caribenha de Dominica quando foi surpreendido por um ‘turbilhão de fezes’ proveniente de uma baleia cachalote, que deixou os amigos literalmente envoltos nos excrementos. As águas cristalinas do mar caribenho ficaram com cor de leite achocolatado, eles contaram. Mas pelo menos o desagradável incidente rendeu fotos belas e incomuns.Fábrica de painéis Ajudar a preservar a floresta acreana através do manejo florestal de bambus. Esse é o objetivo do empresário americano Mark James Neeleman, de 36 anos. No Acre, ele se prepara para instalar uma fábrica de painéis para construção civil, feitos a partir do bambu, no município acreano de Xapuri, distante 188 km da capital Rio Branco, e já prevê um investimento de até R$ 150 milhões no projeto pelos próximos cinco anos.


Tratamento dentário

Uma anta passou por tratamento dentário no Parque Municipal Zoológico “Quinzinho de Barros” no último dia 23 em Sorocaba (SP). O animal estava com dificuldades para se alimentar devido a problemas em dois dentes. De acordo com o veterinário do zoológico, Rodrigo Teixeira, o tratamento foi concluído em um dos dentes com sucesso após três horas de procedimento. A anta deve receber um novo atendimento daqui a 30 dias para tratar o segundo dente.

Camada de poluição

Uma forte camada de poluição e neblina (smog) encobriu a cidade chinesa de Xangai no dia 25. O fenômeno é comum na região. A China enfrenta grave crise ambiental provocada por três décadas de crescimento econômico rápido e descontrolado.

Usina de Fukushima

A Tokyo Electric Power Co, operadora da central nuclear de Fukushima, informou que não será capaz de cumprir um prazo autoimposto, o final de março, para descontaminar água contendo substâncias altamente radioativas. A admissão por parte da empresa, conhecida como Tepco, é mais um revés na sua luta para lidar com a água contaminada, na maior parte mantida em tanques construídos às pressas.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia