Acompanhe nas redes sociais:

19 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 802 / 2014

28/12/2014 - 09:29:00

Um Papai Noel com saco de presentes da corrupção

José Arnaldo Lisboa - [email protected]

Estamos num período muito bonito que é o período do Natal, quando comemoramos o nascimento de Jesus e, também para testemunharmos a nossa fé nos seus ensinamentos divinos. É uma pena que, as comemorações do Natal, às vezes só aconteçam para as trocas de presentes, embora muitos adultos e crianças não saibam, sequer, o que sejam presentes. Para muita gente, o Menino Jesus não é tão importante assim, que mereça festas alusivas ao seu nascimento.

Músicas deste período, deixam-nos deslumbrados, mesmo diante da simplicidade de uma manjedoura, onde Jesus nasceu, junto de Maria e José, seus divinos pais. Hoje, nas mansões, nos edifícios com apartamentos, nas casas simples e nos pobres casebres, podemos ouvir os galos cantando, como se estivessem eles, acompanhando os sons de violinos e de harpas, nas madrugadas de frio intenso. Hoje, nas ruas, nas avenidas e nas praças, vemos carros reluzentes transportando crianças que esperam a chegada de Papai Noel, tido como “o bom velhinho”.

Em milhares de lares, ele chega com seu saco repleto de presentes caros, porém, nas calçadas ficam crianças dormindo em cima de papelões, sem os cobertores necessários para o combate ao frio, companheiro das madrugadas. Nessa época, vemos acontecer festas, das quais poucas crianças compartilham delas, pois, milhares não recebem, sequer, um simples carrinho ou uma boneca.

É Natal, mas, muitos não podem comemorá-lo em paz e não podem matar a fome das suas crianças. É Natal, mas, será que o Papai Noel de muitas dessas crianças é o mesmo?  Eu até que gostaria de saber como estão sendo comemorados os Natais de muitas dessas crianças, cujos pais se envolveram com a roubalheira de milhões e mais milhões da Petrobras, deixando outras crianças com fome e sem direito a um simples presente. Eu não sei como vai ser agora, neste Natal, com os filhos adultos, de pais ladrões, quando querendo comprar os melhores carros importados ou os melhores e mais caros iates.

Eu não sei como vai ser agora, quando eles estiverem presos, mesmo em prisões domiciliares. Agora, vai ser muito difícil para eles, fazerem as escolhas dos maiores e mais sofisticados apartamentos, em edifícios de Paris, Nova Iorque e Londres. Agora, eu gostaria saber como vai ser para as crianças de Pais corruptos, já que eles e elas  não vão poder dar seus presentes caríssimos, estando com seus bens bloqueados pela Justiça.

Neste Natal e nos outros que virão, os filhos dos ladrões da Petrobras e de certos políticos, provavelmente, deverão estar levando marmitas, para que seus pais possam se alimentar, não mais em restaurantes sofisticados, mas, nas camas de alvenaria das imundas prisões. Para muitos, este Natal vai ser o pior das suas vidas. Para eles, eu desejo que o Menino Jesus sirva como exemplo, principalmente, para os que zombaram da Justiça e que, por isso mesmo, devem ser punidos. Para as crianças, filhos e filhas de pais corruptos, eu desejo um Feliz Natal, apesar de tudo. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia