Acompanhe nas redes sociais:

25 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 801 / 2014

16/12/2014 - 16:41:00

REPÓRTER ECONÔMICO

JAIR PIMENTEL - [email protected]

Dinheiro esperado

No próximo dia 20, termina o prazo para empresas de todos os setores privados e órgãos públicos, além dos patrões de empregados domésticos, pagar o décimo terceiro salário de seus empregados, descontando o INSS e o Imposto de Renda. Muitos já fizeram isso numa primeira parcela, sem descontos. Agora, deverão pagar a segunda,mas com essas deduções de praxe. É um dinheiro esperado o ano inteiro, e quem estiver com dificuldade de pagar alguma dívida não tem escapatória: pague com esse dinheiro, mesmo que seja em seu total. O importante é entrar o ano novo, sem dívidas,jurando nunca mais se endividar. A novidade desse ano que se encerra,  é exatamente a regulamentação da profissão de empregado doméstico,considerado aquele que presta serviço numa casa a partir de três dias semanais. Todos devem ter a carteira assinada e os demais direitos de qualquer outro trabalhador (férias, décimo terceiro salário, horas extras). Podem ganhar mais de um salário mínio,claro. Só não pode ganhar menos. O patrão deve seguir o mesmo que seu colega emresário, pagar tudo dentro da lei, fornecer recibo, para que ambos fiquem com um documento de pagamento e recebimento, além é claro de assinar a carteira de trabalho. 


O puro capitalismo

O segundo mandato da presidente Dilma Rousseff, “tem a cara” do PSDB, o que tanto os petistas condenaram nos 8 anos de gestão de Fernando Henrique Cardoso: aumento de impostos, das taxas de juros, corte nos gastos públicos, reforma trabalhista para beneficiar os patrões e claro: lucro para banqueiros, industriais e latifundiários. O que fazer?Continuar pesquisando preços nos vários setores do comércio, conversar com os vendedores, pechinchar e só comprar à vista, com um bom desconto. Lembrar que os juros vão continuar subindo, exatamente para conrolar a inflação, via redução do consumo. Saiba que o valor da prestação pode até “caber no seu orçamento”, com a impressão que é pequena, só que no final do contrato, o valor pago, é o triplo do preço à vista. 


Disciplina

2015, será mais difícil de atravessar do que 2014, diante das mudanças que vão ocorrer na economia. Ninguém espere redução de impostos para incentivar o consumo. Vai ser o contrário: aumento de impostos para reduzir o consumo. Os empréstimos financeiros, serão mais raros, com prazos mais curtos e juros altíssimos. Portanto, tenha disciplina, apredendo a sobreviver de acordo com o que ganha e ainda sobrando dinheiro para poupar. 


Cartão

Use o seu cartão de crédito, com a certeza de que tem condições de pagar no dia do vencimento ou antes, o valor total da fatura, jamais amortizando, pagando o valor mínimo de 25% do total. Isso é prejuízo certo em seu orçamento,porque o valor vai aumentando, com juros, taxas,multas, chegando ao ponto de você não ter mais como pagar e ter seu nome incluído no cadastro de inadimplentes, com o crédito cortado. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia