Acompanhe nas redes sociais:

12 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 800 / 2014

10/12/2014 - 07:29:00

REPÓRTER ECONÔMICO

JAIR PIMENTEL - [email protected]

“Aperto no lugar certo”

A equipe econômica anunciada pela presidente Dilma Rousseff, semana passada, não agradou aos petistas, acostumados com a gastença desenfreda dos últimos 12 anos no poder. Agora, tudo será como nos tempos dos tucanos: redução drástica dos gastos públicos. Combate acirrado a corrupção tanto nos ministérios, autarquias, fundações como nas estatais, a exemplo da Petrobras, que a Polícia Federal descobriu, prendeu os ladrões, o Ministério Público e exigiu a devolução do dinheiro. Para nós consumidores, nada muda a curto prazo. Devemos continuar “de olho” na inflação, consumindo menos, pesquisando preços, fazendo uma reserva financeira, e evitar o chamado “dinheiro fácil”, para pagar a prazos longos, que chegam até 120 meses. As taxas de juros adotadas no Brasil, continuarão sendo elevadíssimas, provocando prejuízos aos devedores. Assim, procure viver de acordo com o que ganha. 


Seu bolso

Aposentados e pensionistas do INSS e funcionários públicos federais, já receberam o valor total do décimo terceiro salário em duas parcelas. Faltam os do serviço público estadual e trabalhadores da iniciativa privada. Os do município de Maceió, recebem de acordo com o mês de nascimento. Portanto, muito dinheiro girando no comércio, para pagamento de dívidas e compras. CâmbioO dólar vai continuar sempre valendo mais que o dobro do real. A economia americana continua crescendo, podendo logo voltar ao patamar de antes da crise mundial de 2008, quando ocorreu uma verdadeira bancarrota com a falêcia de bancos e grandes indústrias. O Produto Intero Bruto (PIB) também vem crescendo, mas bem inferior ao crescimento da China, que é de algo em torno de 10% ao ano, hoje a segunda economia do mundo, embora com uma população de mais de 1 bilhão e 300 milhões de habitantes. 


Seu dinheiro

Quem ficou com o décimo terceiro salário livre para comprar ou poupar, deve seguir os dois, mas com cautela, optando para deixar mais dinheiro na caderneta de poupança, que fazer o contrário. Esse tipo de investimento, para o assalariado de médio porte, é a melhor opção, já que não se paga impostos e tem liquidez imediata, ou seja pode ser sacado a qualquer dia. 


Fuja dos juros

Use com disciplina seu cartão de crédito, pagando no prazo certo o valor que usou, jamais amortizando, ou seja, pagando o valor mínimo de 25% do total. Isso é prejuízo certo e pode levar qualquer um ao “fundo do poço”, pois os juros chegam a mais de 15% ao mês, além de multas e outras taxas. Evite isso!

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia