Acompanhe nas redes sociais:

16 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 798 / 2014

25/11/2014 - 13:30:00

Os “Bin Laden” das Alagoas

Alari Romariz Torres Aposentada da Assembleia Legislativa.

Sempre que ouço falar em democracia no nosso Estado, fico assustada. Os dirigentes pintam e bordam, cortam salários, não obedecem às ações judiciais e nada acontece com eles.   

 A atual Mesa Diretora do Legislativo é composta por 3 terroristas: O presidente, o 1º e o 2º secretários. Eles desmoralizam os servidores vergonhosamente, negociam com as entidades representativas da classe e nem sempre cumprem o prometido.     

Em 2012, depois de idas e vindas, aprovaram um Projeto de Reenquadramento dos servidores da ALE. Estamos em fins de 2014 e quase nada foi implantado. Todo ano prometem para janeiro, depois para julho, e assim, o tempo vai passando. O pior é que os recursos destinados à implantação do projeto já foram incluídos nos orçamentos de vários anos e ninguém sabe para onde eles vão.     

A Constituição estabelece o valor do teto constitucional para o servidor do Legislativo, que é o salário (e só o salário) do deputado. Pois bem, os terroristas inventaram um subteto, inconstitucional, e cortaram o valor mensal de 40 funcionários. Não deram a ninguém o direito de defesa. Quando alguém procurava deles, recebia a resposta: “Vá à Justiça e nós pagaremos”. Uma maneira indelicada de ganhar tempo e ficar com nosso suado dinheirinho.     

Aceitamos o conselho e fomos à Justiça, pagamos advogados e ganhamos. Éramos 39. Os últimos quatro receberam liminares há mais de 30 dias e os terroristas não implantaram o salário completo.     

O mais vergonhoso nisso tudo é que são pessoas com mais de 70 anos e algumas seriamente doentes. Quando são procurados, os “Bin Laden” dizem: “Vamos examinar o caso; depois do dia 15 daremos uma resposta.” É um mecanismo para não incluir na folha mensal o pagamento correto.     

Humilhante, demasiadamente humilhante, a situação dos quatro servidores, já idosos. Alguns procuraram até a mãe de um deles, pedindo socorro por um direito concedido através de ação judicial.   

 Mês passado, mandaram companheiros nossos fazerem requerimento pedindo enquadramento, que deveria ser feito em 2012 sem necessitar de solicitação. Outro fato vergonhoso!     

Enquanto isso, pagam com o dinheiro do Estado a famílias ricas, cujos pais, mães, filhos, genros e noras estão na folha de pagamento. São responsáveis pela folha mensal de 900 comissionados, dos quais nem 100 comparecem ao ambiente de trabalho e alguns dividem com os parlamentares os salários recebidos.     

Como se não bastasse, a verba de custeio não é devidamente utilizada. Falta tudo na Casa de Tavares Bastos: água, sabão, papel higiênico, material de expediente, etc... Precisei tirar cópias de documentos meus e tive que levar o papel.   

 Quem reclama é perseguido, colocado à disposição do Estado, rebaixado e tem o salário devidamente cortado. O Legislativo alagoano vive numa ditadura branca chefiada por terroristas.   

No executivo há processos de reclamações de várias categorias que nunca foram pagos. Um exemplo é o da extinta COHAB na Justiça do Trabalho há mais de 20 anos. Já concluído e não pago. Justificativa: o Estado não tem dinheiro para pagar aos reclamantes, alguns dos quais já morreram.     

E assim nós vamos sofrendo: Ministério Público, Tribunal de Contas, Tribunal de Justiça e o Executivo temem o Legislativo porque há muita matéria de interesse deles para ser aprovada, inclusive o duodécimo de cada um. Por sua vez, a ALE manda que os prejudicados recorram à Justiça, pois ganha tempo e, possivelmente, não precise pagar o quedeles tirou indevidamente.

Em tudo isso que acabamos de contar, o pior, muito pior, é perseguir idosos, doentes, que trabalharam trinta, quarenta anos, levaram o Legislativo para frente e hoje são humilhados, num total desrespeito às leis vigentes.Pergunto eu aos meus leitores: Qual a diferença dos terroristas da ALE para qualquer tipo de fugitivo da lei, como  o famoso Bin Laden?     

E eu mesma respondo: os de fora matam com armas de fogo, destroem torres e os daqui matam os servidores de fome, de estresse, de susto.     

Cadeia neles!!!

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia