Acompanhe nas redes sociais:

26 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 794 / 2014

02/11/2014 - 08:01:00

S.O.S ALAGOAS

Cunha Pinto

Segundo turno

A eleição do segundo turno, mesmo no domingo, não motiva risco do eleitor perder o lazer. Basta se programar, vez que em Alagoas a votação é só para presidente. Sobre o horário, fica a critério de cada um, mas das 8 até às 17 horas. Previsão é que não haja fila e figa para as urnas eletrônicas não apresentarem problema.    

Sem obstáculo

Renan Filho (PMDB) vai assumir o governo de Alagoas com oposição na Assembleia Legislativa, mas sem risco de enfrentar radicalização. Observação é de deputados reeleitos, alguns de partidos que não compuseram na coligação dele.   


Isolado 

Judson Cabral, derrotado na Assembleia Legislativa e Dilma vencida no primeiro turno por Aécio Neves, levaram surpresa no ninho petista. Mas na contrapartida a eleição de Paulão para a Câmara Federal sinaliza um otimismo favorável para o segundo turno. Lula é visto no front da campanha, mas com sinais de estresse.            

Sem sessões 

O plenário na Câmara Federal está aberto a sessões, mas sem pauta para apreciar e votar projetos. Segundo deputados, a proposta é de manter o trabalho para conduzir a pauta até o começo de novembro e parlamentares usando  a tribuna somente para pronunciamentos.  

Volta às urnas

Em 14 Estados, a eleição em segundo turno deste domingo terá eleitores votando para presidente e governador. Nos demais, inclusive Alagoas, candidatos ao Executivo estadual se elegeram no primeiro turno, 

Vale atenção

Advertência da Justiça Eleitoral para domingo,  é para que as pessoas evitem aglomerações usando vestuário padronizado e instrumentos de propaganda eleitoral. Já para os fiscais de partidos fica permitido portarem crachás com nome ou a sigla dos partidos que representam.   

Reserva técnica

O deputado Inácio Loiola (PSB), reeleito, recebeu no fim da semana anterior um grupo de candidatos aprovados no concurso da Polícia Civil, mas ainda na reserva técnica aguardando nomeação. A mobilização é justa levando em conta a carência de agentes nos quadros da segurança pública no Estado, estimada em 72 vagas para delegados e 1.800 de agentes civis. Já na violência os índices batem nas alturas, espa-lhando medo e pavor entre a população. 

PTdo B no governo

Flávio Dino foi eleito governador do Maranhão no primeiro turno com 63,52% dos votos válidos. Nada demais para chamar atenção não tivesse derrubado um feudo da família Sarney, montado há mais de cinco décadas. Dino foi presidente do Instituto Brasileiro de Turismo.

 
Fora do controle

“Se não tivermos nenhum medo, estaremos sendo perigosamente alienados. A segurança diante de tantas coisas parece ter fugido ao controle das instituições e de autoridades”. O comentário, ainda em voga, é de Lya Luft na Veja, edição 2358 e artigo “A violência não é fantasia”.


Cada uma

É comum em Maceió regalias no trânsito. Mas no mau exemplo, flagrante recente, foi na ladeira Manoel Ramalho, oitão da Assembleia Legislativa com automóvel placa particular estacionado embaixo de sinalização proibida e no painel, à mostra, um quepe de militar. Não foi multado.  

Proposta

O prefeito Rio Palmeira joga otimismo de até o fim do ano concluir e disponibiliar para o ano letivo de 2015 novas prédios escolares em reforma. Na previsão inclui o Elio Lemos e Rii Palmeira.

Concurso 

A Universidade Federal de Alagoas increve até 3 de novembro candidatos para concurso de professor adjunto e assistente auxiliar. São 32 vagas para as áreas de extensão rural e outras atividades. Salário variam de R$ 2.119 a R$ 8.344. (Com G-1 Arapiraca, edição do dia 14 deste mês).  


Magreza  

O padre Marcelo Rossi reagiu bem a problemas de depressão. Foi, inclusive,  surpresa agradável recente aparecer em Aparecida (SP). Magro, perdeu entre 40 e 45 quilos nos últimos três anos.Teve uma receptividade merecida e repercussão positiva em comentários nas redes sociais. 

Sem controle

É insistente na rotina de Maceió motoqueiros conduzindo suas máquinas nas ruas no estilo “tudo posso”. Não respeitam mais semáforo fechado, faixa de travessia de pedestre, e também é habitual estacionarem nas calçada e quem reclama é insultado. Mas na fiscalização quem liga? 


Afinando baterias

Sindicalistas ligadas aos trabalhores em Alagoas, na rede estadual inclusive, começam a buscar um canal para abertura de diálogo permanente com Renan Filho (PMDB), governador eleito e que assume em janeiro. Sobre o período de   Teotonio Vilela o “rosário de queixas” é quase uma unanimidade. Principalmente entre os mais identificados com as esquerdas.

Proposta

O prefeito Rio Palmeira joga otimismo de até o fim do ano concluir e disponibiliar para o ano letivo de 2015 novas prédios escolares em reforma. Na previsão inclui o Elio Lemos e Rii Palmeira.   

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia