Acompanhe nas redes sociais:

17 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 793 / 2014

21/10/2014 - 13:51:00

S.O.S ALAGOAS

Cunha Pinto

Doa a quem doer“Se vai divulgar que se divulgue tudo“. A frase da presidente Dilma Rousseff tem sentido no caso das denúncias no Supremo Tribunal Federal sobre o escândalo da Petrobras. Mas os nomes dos acusados, que não são poucos e é gente poderosa, são guardados a sete chaves.  

Mais

Na proposta direcionada ao Congresso Nacional, a presidente Dilma Rousseff argumenta: “é para que depois das eleições não tenhamos a surpresa de ver que denunciantes da véspera das eleições são parte da denúncia”. Proposta para acabar o mistério no affaire Petrobrás foi feita em Contagem (MG).  


Bancada

Irregularidades investigadas pela Policia Federal na Petrobras tiram o sono de gente graúda em Brasília. Já nos Estados a curiosidade do cidadão em saber detalhes – e nomes de envolvidos principalmente –, é natural diante do noticiário da imprensa nacional.


Montando equipe

Renan Filho (PMDB) já define a equipe de governo e em paralelo antecipa prioridades para tocar. No secretariado alguns nomes foram divulgados para o primeiro escalão, mas só extraoficialmente, pois ainda estão sob pendência de confirmação.  São alagoanos bem pontuados na equipe de Dilma.  


Demorou mas...

O PSB em Alagoas vem engajado na campanha de Aécio Neves desde o primeiro turno. É uma união avalizada pelos cargos que socialistas ocuparam (ou ocupam ainda) nos dois mandatos do governo Teotonio Vilela. O partido em Alagoas tem Kátia Born na presidência.       

Mesa Diretora

Deputados estaduais reeleitos acham cedo para conversas sobre formação da Mesa Diretora do biênio 2015/ 2016. O silêncio, previsões de alguns, deve se estender até a diplomação e recuperar a energia gasta na campanha. Até o início do ano legislativo, em fevereiro, há tempo para o entendimento. 

Curiosidade

O PT elegeu Paulão deputado federal. Já a derrota de Judson Cabral na Assembleia Legislativa, inesperada, motiva comentários de políticos ausentes da campanha lembrando voto como caixinha de surpresas. Será que a alusão se estende para o PSDB neste segundo turno?

Novos eleitos

Reeleitos acham a renovação na Assembleia Legislativa “dentro do esperado”. Da bancada de 27 deputados, assumem o primeiro mandato: Jó Pereira (DEM), Bruno Toledo (PSDB), Jairzinho Lira (PRTB), Gilvan Barros Filho (PSDB), Galba Novaes (PRB), Davi Davino (PSB), Tarcizo Freire (PSD), Pastor João Luís (DEM). Já Francisco Tenório (PRB) é retorno. 


Insistência

Em cruzamentos de ruas em Maceió, nos bairros e no centro principalmente, pedestre não tem a merecida atenção na sinalização eletrônica, com tempo exclusivo para atravessar sem correria e olhando para os lados. Dificuldade é flagrante também nas pinturas de faixas apagadas. 


Preocupação

O Supremo Tribunal Federal (STF) excluiu o ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias) na base do cálculo da Cofins e gerou apreensão pelo risco de estourar os cofres públicos em torno de R$ 250 bilhões. Deve espelhar ainda reflexos negativos na Previdência e outros programas que favorecem a população mais carente do País.

Debate 

Nos debates na televisão, eleitores não concordaram com a agressividade de Aécio Neves rebatendo  Dilma Rousseff.  Dos que se posicionaram contra uma uma indagação:  “que futuro podemos acreditar para o Brasil com políticos que substituem respostas com insultos.” 

Questão de tempo

Marina Silva (Rede) transfere voto para o tucano Aécio Neves? Pergunta gerou polêmica em recente conversa de eleitores sustentada no fato de as propostas de campanha dos dois no primeiro turno haverem sido conflitantes. Acham que Marina começa a caminhar para o anonimato.


Municípios 

Prefeitos em Alagoas comentam a estiagem prolongada em suas regiões como a questão mais difícil de lidar. Dentre os problemas pontuam principalmente as  dificuldades administrativas pela arrecadação em baixa. Uma tensão que observam como estendida Brasil afora. Oferecem como exemplo São Paulo.

No silêncio

Políticos não veem clima de eleições, mesmo com o segundo turno com agenda para o domingo seguinte ao deste fim de semana. Nem a presença recente da Dilma Rousseff em campanha no Estado mereceu atenção da mídia. Já o mineiro Aécio Neves sequer apareceu. 


Desabafo de eleitor

“No Brasil é rotina antiga em campanha eleitoral candidatos absorvendo o tempo da televisão com pronunciamentos sobrecarregados de demagogias e agressividade. Próprio de quem não tem propostas produtivas como nos anos anteriores”. Comentário é de eleitor já com idade que o libera da obrigação de votar (acima dos 70 anos). 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia