Acompanhe nas redes sociais:

19 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 793 / 2014

21/10/2014 - 11:59:00

Sururu

Não comprou, não levou

Da Redação

Até a eleição, Cícero Almeida vendia a ilusão de que sairia de Maceió com 200 mil votos. Teve menos de 50 mil. Não fossem os quase 15 mil votos do Interior, teria sofrido uma vergonhosa derrota e adeus Câmara Federal.  Magoado com a pífia votação, disse em tom de desabafo que não comprou votos nem ficou devendo dinheiro a ninguém. Está explicada a votação medíocre que obteve na Capital: não comprou, também não levou. Como dizia Tancredo Neves, em política não existe vácuo; se um deixa brecha vem outro e ocupa o espaço. Assim é também nas eleições. Se um não paga, vem outro e compra os seus votos... Ou será que o Ciço é tão ingênuo a ponto de acreditar que teria  votação histórica sem comprar votos? 

Usina de mentiras

“A Nação sabe que Dilma é uma siderúrgica de mentiras. Ela mente, mente demais, repete, insiste, e tudo o que diz é mentira, só mentira, sempre mentira. Mente nos números do go-verno, mente nos dados da economia e mente, sobretudo, no seu falso e dissimulado olhar. Dilma sai desta campanha com nome novo: ‘Dilmentira’”.(Jornalista Sebastião Nery).

TC desmente Dilma

O Tribunal de Contas de Minas Gerais divulgou duas notas reve-lando que a presidente Dilma Rousseff mentiu no debate pela Rede Bandeirantes. Com o já consagrado procedimento de mentir ou distorcer, a candidata petista à reeleição disse que o Tribunal de Contas do Estado teria atestado que Aécio não investiu o mínimo obrigatório em saúde.O TC confirma que o governo Aécio Neves (2003 a 2010) teve suas contas aprovadas e que foram investidos o que a Constituição estabelece para Educação e Saúde, como já havia sido demonstrado pelo site da campanha, que divulgou os documentos.

Mau exemplo

Semana passada um internauta enviou para o jornal EXTRA a foto de um carro estacionado em lugar proibido e fechando o acesso a cadeirantes. E  para nossa surpresa, o veículo pertence ao Ministério Público de Contas junto ao Tribunal de Contas do Estado  (carro de representação) que deveria dar exemplo aos demais motoristas. O caso gerou  revolta entre pedestres que passavam pelo local - Praça Deodoro - próximo ao Tribunal de Justiça. Agora a pergunta é: será que foi multado ou guinchado pela SMTT? 

Na mosca

O analista político Marcelo Bastos mais uma vez teve sucesso nas projeções das eleições 2014. Acertou na vitória de 9 dos 10 eleitos para a Câmara Federal e de 25 dos 27 eleitos para a Assembleia Legislativa Estadual. 

Sérgio Moro

Advogados criminalistas de todo o Brasil articulam um movimento para pedir punições no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) ao juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, relator dos processos relativos às investigações da Operação Lava-Jato da Polícia Federal. Os criminalistas dizem que há um vazamento seletivo do processo de investigação em curso na Justiça Federal. 

PT mais fraco

O Partido dos Trabalhadores em Alagoas sempre teve um papel coadjuvante. Com a derrota de Judson Cabral para reeleição na Casa de Tavares Bastos, o PT perde mais identidade com os deputados que irão representar o partido na próxima legislatura. Militantes querem saber qual o destino político de Cabral para se agarrar no que resta do velho PT. 

Sem oposição 1
A Casa de Tavares Bastos irá viver tempos de paz a partir de 2015 pelo que que vem se desenhando até aqui. Sem uma oposição firme e ideológica ao governo do Estado, parece que Jó Pereira (DEM), aliada de Benedito de Lira, e Rodrigo Cunha (PSDB) irão ficar falando sozinhos. 

Sem oposição 2
Quem vem articulando as peças do xadrez para eleição da nova Mesa Diretora da ALE e a composição da base aliada é o deputado Olavo Calheiros (PMDB). Ele tem tido trânsito livre para dialogar com várias frentes da ALE, inclusive com a bancada da pistolagem. 

Prefeito cassado? 

O juiz Helestron Costa confidenciou à reportagem do EXTRA que o processo da investigação eleitoral envolvendo o prefeito de Anadia, José Augusto, já está concluso. O magistrado adiantou que nas próximas semanas estará se debruçando sobre o tema. Há quem diga que a cassação do prefeito é inevitável, tamanhas as aberrações administrativas cometidas. Especulações 1O nome do futuro secretário de Segurança de Alagoas ainda não foi decidido, mas o vereador e delegado da Polícia Civil, Kelman Vieira (PMDB), alertou para necessidade da escolha de um nome técnico e que conheça a realidade do caos da violência em todo Estado. 


Especulações 2

Será que o nome pode ser uma indicação política? O que não é visto com bons olhos pelo vereador peemedebista, um técnico na área da segurança pública. Renan Filho garantiu em inúmeras entrevistas e no seu guia eleitoral que a segurança será tratada com estratégia e força para vencer o crime. Agora é aguardar. 


Fim da linha?

A vereadora Heloísa Helena perdeu mais uma eleição para o Senado. Enfraquecida devido às seguidas derrotas, alguns analistas políticos já falam na sua dificuldade em retornar à Casa Mário Guimarães. Cultura Na próxima quinta-feira Tom Cavalcante desembarca para show único em Maceió. O espetáculo será às 21h no Teatro Gustavo Leite. Mais informações: (82) 3035-3962. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia