Acompanhe nas redes sociais:

19 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 792 / 2014

14/10/2014 - 21:13:00

Recado das urnas

Alari Romariz Torres Aposentada da Assembleia Legislativa.

De domingo, dia das eleições, até hoje, só ouvimos cientistas políticos analisando o resultado do pleito e porque fulano ou beltrano foi eleito.     Graças a Deus, fugindo ao resultado de algumas pesquisas, houve várias surpresas e os eleitores aproveitaram para enviar mensagens aos políticos.   

 A Dilma que esperava ganhar no primeiro turno, vai para o segundo, com Aécio, não contabilizado para chegar logo depois da candidata do PT. Marina, coitada, alvo de tantos ataques e com estrutura fraca, caiu vertiginosamente.     

O JHC, aquele deputado novo que denunciou a Mesa Diretora da ALE, apesar de ter sido alvo negativo da maioria dos políticos, foi o mais votado para Deputado Federal. É o povo dizendo: Belo trabalho, não pare.   

 O Rodrigo Cunha, filho da ex-deputada Ceci Cunha, miseravelmente assassinada por políticos, creio eu, teve 60.000 votos e foi o primeiro colocado para Deputado Estadual. É o povo dizendo: O crime não compensa.   

 O Pastor Jota Cavalcanti, Deputado que odeia os aposentados e persegue servidores do Legislativo, perdeu as eleições e, Graças a Deus, não vai voltar. É o povo dizendo: Respeite os idosos, eles ficam e você vai embora.   

 A Heloísa Helena, que teve quase 400.000 votos, continuará como Vereadora. Seria uma boa opção para o Senado, mas tem pouco dinheiro, estrutura pequena e concorreu com velhas raposas políticas. O povão ainda se deixa levar pela compra de votos, infelizmente.   

 Lamentei o Judson, do PT, não ter voltado. Apesar de não ter se engajado muito na luta contra os desmandos da Mesa Diretora da ALE, é um homem de bem, idealista e apoiado pela Igreja Católica. O Carimbão Júnior entrou na disputa e dividiu os votos dos católicos com o Judson. É o povo dizendo: O PT está bastante sujo, vamos votar em outro partido.     

 Arapiraca fez 4 Deputados. Mostrou a vários Municípios, inclusive a Penedo, que valoriza os filhos da terra. Uma cidade rica, progredindo sempre, respeitando seus políticos. É o povo dizendo: Mateus, primeiro os teus.     

Mas, infelizmente o voto de cabresto continua. Voltaram políticos envolvidos com o Sindicato do Crime, outros enrolados em processos judiciais e, principalmente, herdeiros de velhas raposas políticas do cenário alagoano: É o povo dizendo: Voto em quem der mais. Alagoas virou uma Capitania Hereditária.   

 O grande cabo eleitoral do PT e da Dilma foi o bolsa família. E Norte e Nordeste, onde mais existe tal tipo de auxílio, votaram maciçamente na amiga do Lula. O povo ainda não entendeu que o bolsa família e outros vales sociais existem há muito tempo e os governos nos últimos doze anos apenas aumentaram o número de doações. É o povo dizendo: É muito bom ganhar sem trabalhar!     

Não se pode falar em renovação no Legislativo alagoano: poucos são os novatos. Há, sim, herdeiros políticos, alguns até funcionários da Casa, acostumados com os jogos existentes nos bastidores da Assembleia Legislativa de Alagoas. Vão ser mandados pelos antigos e, Deus queira, não entrem na dança dos políticos de tão sofrido Poder.      

O Renan e o Biu foram muito engraçados. Novamente, a briga por poder e dinheiro. Claro que o filho do Presidente do Senado angariou mais fundos e mais apoio. O Biu, carregando uma enorme mala sem alça, não teve a mesma aceitação dos eleitores como na candidatura ao Senado. Os ratos foram pulando do barco, antes que o mesmo afundasse. Mesmo assim teve excelente votação. É o povo dizendo: Votei em quem deu mais, pois estava difícil escolher.     

Então, amigos, tivemos uma eleição diversificada: voto de cabresto, voto do medo, voto emocional, voto comprado, voto por exclusão e voto consciente. Venceram os mais sabidos, que souberam explorar o momento político alagoano.     

É o povo dizendo: Não foi alcançada a medida certa de escolha de bons candidatos; milhares de eleitores ainda caem em tentação.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia