Acompanhe nas redes sociais:

19 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 792 / 2014

14/10/2014 - 19:20:00

POR DENTRO DO ESPORTE

João de Deus [email protected]

CRB decide vaga na Série B

CRB x Madureira, primeiro de dois jogos para decidir uma das quatro vagas da Série B de 2015 é no Rio, dia 19 e em Maceió dia 26. É chance esperada há anos pelo Galo para voltar a Série B. A torcida regateana vai vestir a camisa 12 do time. No Rio e no jogo da volta em Maceió.


Esporões afiados

“O Clube de Regatas Brasil se repete na Série C desde 2009, portanto há cinco anos. Agora nafase final e bem conduzido por Marcos Barbosa tem time  para voltar a Série B.” no próximo ano.” Comentário é de Emanuel Carlos, morador da Pajuçar e, óbvio que torcedor do Galo

Exagero no otimismo  

Aliá Dubah, presidente do Madureira é crente no “já ganhou” a ponto de afirmar que “não vamos mais pagar para jogar,” uma insinuaçã ocerto da classificação e na confiança acrescenta:“vivemos clima de euforia total. O momento é único e os torcedores, apesar de poucos, são apaixonados e vão vibrar bastante com o Madureira na Série B.”


Dever de casa

O CRB, vencendo o Cuiabá-MT com placar fácil (3x0)no Rei Pelé foi 2º do grupo A e quebrou a vantagem do time mato-grossense com um ponto à frente no histórico de rivalidade dos dois times em competições nacionais.  Estão com uma vitória e três empates.

Meta alcançada

De Vica, pós derrota do ASA para o Fortaleza, placar de 3 x1 e jogo no Ceará: “”A outra equipe se mostrou melhor na qualidade técnica e sabíamos que era jogo difícil. Mas a nossa meta de não cair de Série em 2015 foi alcançada. A franqueza teve elogios da imprensa cearense.

Primeiro salto

O CRB, segundo análise da mídia do sul, fez o dever de casa domingo. Segundo comentário jogou fácil e  destacou a eficiência do ataque e a postura da defesa bem montada. Não identifica, por isso, favorito para o jogo com o Madureira, mesmo o segundo acontecendo em Maceió.


Flagrante raro 

O Corinthians,após vencer o Sport no sábado (4) câmaras da TV Première flagraram  a descontração de Mano Meneses no fim do jogo.Caminhava sorridente na pista do estádio, direção ao túnel, imitando pássaro voando. Batia os breços e naturalmente sorria de felicidade.

Tá correto

Robinho, estrela do Santos pós Neymar não respondeu pergunta de jornalista quando o foco foi direcionado à análise critica que fez recente sobre arbitragens no Brasil. Achou assunto vencido e interpretado como natural por outros jogadores com passagem também pelo futebol europeu.


Saudosismo

O cidadão Edson Arantes do Nascimento ganhou na quinta-feira-3 ho menagens relembrando os bons tempos no futebol. Foi comemoração pelos 40 anos de aposentado, mas lembrado ainda como melhor jogador do mundo. De amigos, comentário er:a: “quem foi rei nunca  prede a majestade.”  

Brasil x Argentina 

Maior clássico da América do Sul é exportado para um amistosos na China, o primeiro no sábado à tarde contra Argentina. Dunga tem novos convocados para observação e dentre eles Souza e Kaká. Dúvida é se entram de primeira ou no transcorrer da partida.


Um clássico especial

De Tato Martino, técnico da Argentina: “Clássicos são especiais em toda parte do mundo e este Argentina x Brasil é um dos mais atrativos”. Não citou Messi no  time dele, mas destacou Neymar : “O que faz este ano no Barcelona é mérito do esforço e da adaptação dele na Europa.

Faz parte

Marcelo Grohe goleiro que esteve 8 jogos sem tomar gols, enfim, foi vencido por um de pênalti. E peça do destino, quem bateu foi outro goleiro: Rogério Ceni ,do São Paulo e especialista em cobrança de falta:  O São Paulo venceu com placar de 1x0.


Virou circo?

Futebol no Brasil não pontua bem na visão dos torcedores Lastimam desrespeito a eles com jogadores forçando paralizações do tempo de jogo, simulando contusões e afrontando árbitros até de dedo em riste e outros gestos agressivos. Perguntam: de bola rolando no gramado qual é a média do tempo real de um jogo hoje?  

Virou circo 

O futebol brasileiro, em sétimo no ranking da Fifa, tem consenso entre torcedores de  que poderia estar  em classificação bem mais baixa caso a Copa não tivesse acontecido no Brasil. Constou, do mesmo modo, preocupação  as dificuldades dos clubes diante dos débitos em  níveis sufocantes.

Disciplina

A CBF começa a debater o momento do futebol brasileiro e até organizou recente semanário para analisar propostas. Participaram árbitros, técnicos,jogadores, dirigentes de clubes. Da conclusão, necessidade da legislação ser revista. Dirigentes de clubes em Alagoas apoiam. 


Crise pesada

Botafogo apesar de em baixa na tabela da Série A, jogadores ainde mantém convicção numa reação.Um deles, Wilson Gottardo,. acha que nada está perdido, mesmo com suspensão dos contratos de Emerson Sheik, Edilson, Bolívar e Júlio César por “divergências internas.”

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia