Acompanhe nas redes sociais:

14 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 792 / 2014

14/10/2014 - 19:17:00

MEIO AMBIENTE

Atividades do IMA 

Alunos da Escola Municipal de Educação Básica João Sampaio visitaram na quarta-feira (8), a sede do Instituto do Meio Ambiente (IMA), em Maceió. Os estudantes participaram de diversas atividades organizadas pela Diretoria de Desenvolvimento e Projeto (Didep) do IMA. A programação foi pensada especialmente levando-se em consideração o dia 12 de outubro, quando se comemora o Dia das crianças.Os visitantes assistiram a um filme sobre a destinação correta do lixo, participaram de vários jogos ambientais, de palestra sobre reciclagem, de pinturas faciais e de exposição do Batalhão de Policiamento Ambiental (BPA). Além disso, eles ainda conheceram o jardineto botânico do IMA, local que reúne espécies da Mata Atlântica e da Caatinga, principais biomas encontrados em Alagoas.

’Motor’ do guepardo

Guepardos podem ser chamados acertadamente como os carros de corrida do reino animal: elegantes, graciosos e extremamente rápidos. Agora, cientistas deram uma olhada sob o capô dessa “Ferrari” felina para medir quanta energia ela gasta enquanto atravessa seus habitats africanos e para entender melhor por que sua população tem declinado tanto no último século.

Coberto com piche

Um cachorro coberto com piche foi encontrado em um terreno em Udaipur, no norte da Índia, por uma pessoa que passava perto do local. Ela se assustou com o estado do cãozinho, que não podia se mexer por causa do piche petrificado – o piche tinha sido derramado de um contêiner e se solidificou depois que o animal caiu nele. A Animal Aid, organização não-governamental que resgata animais, foi chamada para tentar salvar o cachorro. Eles usaram óleo vegetal para tirar o piche em um processo que levou dois dias para ser concluído. 


Proteção da natureza

Governos estão fracassando no cumprimento de metas para proteger animais e plantas sob um plano estabelecido para a biodiversidade até 2020, o qual também busca aumentar o abastecimento alimentar e desacelerar a mudança climática, mostrou um relatório da Organização das Nações Unidas na segunda-feira (6).


Captura de carbono 

A primeira planta em larga escala de captura e armazenamento de carbono do mundo, construída em uma termelétrica a carvão no Canadá, foi inaugurada no último dia 2. Se for bem sucedido, o projeto piloto, de CAD$ 1,4 bilhão (US$ 1,25 bilhão) poderá renovar o interesse no uso de carvão para a geração de energia, em um momento em que vários países buscam desativar as térmicas a carvão - uma das principais fontes de emissão de gases causadores do efeito estufa, associadas com o aquecimento global.


Transfusão de sangue 

O procedimento raro é conhecido como xenotransfusão, no qual é utilizado o sangue de uma outra espécie. O veterinário Sean Perry usou o sangue canino depois que o felino chamado Buttercup passou mal em sua casa. Perry optou pelo procedimento, pois o “sangue de gato é um pouco mais difícil de encontrar e não tão disponível como o de cães”. O veterinário disse ainda que o gato é o único animal que aceita uma transfusão de sangue de cães.

Aurora boreal 

Com a chegada do outono no Hemisfério Norte, grupos de turistas vão até o norte da Noruega e da Finlândia para tentar visualizar um fenômeno tão fascinante quanto imprevisível: a aurora boreal. O fenômeno, geralmente avermelhado ou esverdeado, ocorre o ano todo na região polar, mas não pode ser visto no verão por causa da claridade do céu tanto de dia quanto à noite. A partir do outono, entre setembro e outubro, a escuridão no fim da tarde e à noite permite observar as auroras até março ou abril. Elas ocorrem quando “ventos” de partículas carregadas de energia do Sol interagem com gases da atmosfera terrestre.


Acidificação dos oceanos

O pH dos oceanos aumentou 26% em média nos últimos 200 anos, ao absorver mais de um quarto das emissões de CO2 geradas pela atividade humana, advertiu um relatório publicado na quarta-feira (8), em Seul. Pesquisadores ligados à Convenção sobre a Diversidade Biológica (CDB) analisaram centenas de estudos existentes sobre este fenômeno para redigir o documento que apresentaram em Pyeongchang (Coreia) por ocasião da 12ª reunião da convenção das Nações Unidas sobre a proteção da biodiversidade.


Águas profundas 

A temperatura média das águas frias dos oceanos parou de aumentar desde 2005, o que traz novos questionamentos aos cientistas sobre por que o aquecimento global parece ter diminuído nos últimos anos, apesar do aumento das emissões de gases causadores de efeito estufa.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia