Acompanhe nas redes sociais:

16 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 791 / 2014

08/10/2014 - 10:34:00

Gabriel Mousinho

A hora da escolha

Os brasileiros e especialmente os alagoanos, irão nesse domingo às urnas exercer o direito democrático de escolher seus representantes nas Assembleias Legislativas, Câmara Federal, Senado, Governo do Estado e Presidência da República.Em que pese o mau costume de milhares de eleitores, que trocam o voto por vantagem pessoal, é de se acreditar que se escolha o melhor candidato, o menos viciado, o mais comprometido com a população e consequentemente o mais experiente e que já deu mostras de trabalhar muito por Alagoas.O eleitor deve separar o joio do trigo. É à hora de avaliar quem realmente está comprometido pelo seu Estado e não fazer da política uma profissão, como tantos o fazem. Não se pode permitir que uma dinastia prevaleça e que sempre tenha causado tanto mal às pessoas. É necessário se observar quem é ficha limpa, quem tem as mãos calejadas de trabalho, quem não pensa somente no individualismo. Escolher mal um governante é contribuir para o subdesenvolvimento, é não se ter educação de qualidade, saúde, infraestrutura e segurança pública.Em nossas mãos estão o destino de Alagoas. Não se pode errar.

Último debate

As propostas foram muito poucas no último debate na TV Gazeta com os candidatos ao governo do Estado. Os dois mais fortes candidatos trocaram farpas e, desta vez, o senador Biu de Lira teve um desempenho acima da média.


Última debate 2

A tática de Renan Filho foi dizer que durante toda a campanha foi agredido por Biu. Mas se esquivou quando o coronel Goulart foi chamado de ´´laranja´´ por Biu de Lira, que citou as medidas fortes tomadas pelo Tribunal Regional Eleitoral.

Último debate 3

Renan Filho falou durante a entrevista que Biu de Lira foi investigado na Operação Sanguessuga, no caso das ambulâncias. Mas parece que não lhe informaram direito. Quem foi indiciado na época, foi o deputado Benedito Dias, não o Lira, como Renan quis dizer.

Último debate 4

Em um dos blocos do programa, o candidato Mário Agra, do PSOL, encurralou o candidato Renan Filho, sobre o meio-ambiente, em Murici, cuja família teria devastado grande área de Mata Atlântica. Já Joathas Albuquerque e Júlio Cezar fizeram o feijão com arroz e se saíram razoavelmente bem no debate. Já o coronel Goulart não merece comentário.

Tudo ou nada

O senador Biu de Lira meteu o pé no acelerador e acredita que ganha à eleição no primeiro turno. A avaliação de sua campanha em Maceió tem superado as expectativas, acreditam seus assessores. Já Renan Filho tem contado nos últimos dias com a presença constante do pai, senador Renan Calheiros, que tem condenado o clima do ´´já ganhou´´ e passou a comandar a campanha.

A surpresa de Collor

Nunca, em tempo algum, o senador Fernando Collor fez uma campanha tão forte quanto a deste ano. Ocupou todos os espaços na mídia, visitou todos os municípios alagoanos, fez comícios, carreatas, caminhadas e o considerado ponto alto de sua campanha, o corpo a corpo. É por isso mesmo que Collor não será uma surpresa nas urnas desse domingo. Está praticamente eleito, a não ser que ocorra uma zebra sem tamanho nessas eleições.

Candidatos fortes

As caminhadas realizadas no último domingo na orla marítima mos-traram que tanto Biu de Lira como Renan Filho terão uma disputa pau a pau na cidade de Maceió. Os dois levaram milhares de adeptos à avenida e deixou no ar quem será mesmo o campeão de votos na capital de Alagoas.


Prognóstico

Pode dar errado, mas até agora, os candidatos que serão mais votados para deputado federal, serão Cícero Almeida, Ronaldo Lessa, Arthur Lira, Maurício Quintela, Marx Beltrão, Carimbão, Nivaldo Albuquerque, que está sendo apoiado pela prefeita Célia Rocha, João Henrique Caldas, Rosinha da Adefal, Paulão e outros na sequência. 

Derrame de dinheiro

Amanhã, sábado, será o dia D para as lideranças políticas receberem o restante nos acordos políticos. Vai ser mala de dinheiro pra todo lado. Até agora nenhum flagrante de compra de votos pela Polícia Federal, embora a corrupção ande de vento em popa.


Derrame de dinheiro 2

Figurinhas carimbadas da compra de votos não estão nem aí para as investigações que estão sendo feitas. Comercializam os votos nas suas casas, nos seus apartamentos, nas suas fazendas. Eles próprios liberam o dinheiro, olhando nos olhos do freguês, para identificar uma possível traição.


Derrame de dinheiro 3

A greve que os bancários deflagraram não vai afetar nenhum compromisso de campanha. Os negociadores já andaram fazendo saques meses atrás, para não deixar brechas para uma investigação. Por sinal, o Tribunal Regional Eleitoral já está de posse de mais de 150 denúncias de corrupção eleitoral. Infelizmente ninguém foi flagrado para dar um bom exemplo para o restante da cambada.


PF na cola

Para evitar excessos e até mesmo flagrar quem anda comprando votos em Alagoas, a Polícia Federal deslocou mais de quinze equipes para o interior do Estado. Na sua maioria para o Agreste e o Sertão. 


Denúncias

A Polícia Federal já está investigando denúncias que chegaram ao Tribunal Regional Eleitoral. Houve uma peneira das denúncias, mas muitas são comuns em todas as eleições em algumas regiões do Estado.


Saque milionário

Nos últimos quinze dias muita gente sacou muito dinheiro nos bancos. Em um deles o saque chegou a 600 mil reais e não foi para comprar gado, fazenda, carro. Deve ter sido mesmo para movimentá-lo nas eleições.


Surpresas

Enquanto para deputado federal já se tem um perfil de quem será eleito, para deputado estadual muitas surpresas estão por vir. Alguns candidatos que tentam à reeleição e alguns outros que estão chegando já gastaram o suficiente para uma boa aposentadoria  até o final da vida.

De fora

O deputado João Beltrão é um forte cabo eleitoral na região sul do Estado, mas sua presença nas caminhadas e carreatas nunca foram bem vistas pelos seus aliados. Defenestrado da coligação comandada pelo PMDB porque seria presença nociva ao processo eleitoral, assim como Antônio Albuquerque, Cícero Ferro e Francisco Tenório, Beltrão parece que não está nem aí.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia