Acompanhe nas redes sociais:

14 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 790 / 2014

30/09/2014 - 18:25:00

SURURU

Deus salve Alagoas!

DA REDAÇÃO

A três meses de passar o cargo ao sucessor, o governador Téo Vilela precisa reagir às investidas de “amigos e aliados” que querem meter a mão nos cofres públicos no apagar das luzes do governo tucano.  Mesmo desgastado pela violência que tomou conta do Estado e pela ausência de obras marcantes de sua administração, Vilela não pode deixar que sujem sua biografia com escândalos de corrupção, prestes a pipocar no final de seu governo.  A lista de malfeitos é longa; e a coluna cita apenas dois processos escabrosos que ameaçam enterrar os oito anos de administração tucana.

 Pelos valores envolvidos no butim, destaque-se o processo do usineiro Nivaldo Jatobá – notório parasita dos cofres públicos – que vem movendo montanhas para conseguir uma anistia fiscal de R$ 100 milhões em ICMS sonegados por suas empresas ao longo dos últimos 30 anos.  O esquema, em forma de acordo extrajudicial, está montado, faltando apenas a canetada final do Secretário da Fazenda Maurício Toledo, e do próprio governador. 

O segundo processo, não menos grave, envolve a compra superfaturada de 600 mil kits escolares no valor de R$ 64 milhões. (Veja reportagem nas páginas 10 e 11). A empresa “fornecedora” do material escolar é uma firma de Pernambuco que atuou em conluio com gestores da Secretaria de Educação sob o comando político do senador Biu de Lira operacionalizado por seu filho Arthur.  

Em favor de Vilela, registre-se que o governador tem reagido o quanto pode, mas é grande a pressão dos “amigos do poder” para meter a mão nessa montanha de dinheiro público. Espera-se que Téo Vilela, mesmo desgastado, preserve a sua biografia.  É o que Alagoas espera!

Velha prática

O derrame de dinheiro em todo Estado começa a acontecer. A compra de votos e a velha prática do cadastro vão eleger muitos fichas-sujas. A Justiça Eleitoral e o eleitor de bem devem ficar de olho nos corruptos de plantão. As denúncias já começam a acontecer em vários órgãos.

Sanando problemas 

1 O presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria do Açúcar em Alagoas, Jackson de Lima Neto, tem peregrinado por várias usinas do Estado distribuindo milhares de cestas básicas. A atual situação dos trabalhadores é crítica. O sindicalista tenta com a ação minimizar a dor e o sofrimento de quem enfrenta a crise de perto. 

2 Jackson disse - através de sua assessoria de comunicação - que mais de três mil famílias foram contempladas com a ação do sindicato, mas isso não é uma solução definitiva. Desde agosto as visitas estão sendo intensificadas. A crise do açúcar pegou em cheio trabalhadores e velhos figurões do setor. 

Vem forte

1 O candidato a deputado federal Coronel Ivon vem demonstrando um ótimo desempenho em inúmeras pesquisas de consumo interno. O militar é conhecido pelos vários embates com o governador Teotonio Vilela.  O coronel sempre considerou como  perverso o modelo de segurança pública utilizado por Vilela.Vem forte

2 Ivon conta com todo apoio da PM alagoana, da sociedade civil organizada e do senador Fernando Collor de Mello, que o considera um quadro de relevância no cenário político do Estado. “O governo não valorizou a categoria e não deu as condições devidas para os homens da segurança  pública desenvolverem suas atividades. Alagoas vai dar a resposta da mudança no dia 5 de outubro”.

Prêmio Odete Pacheco

A 12ª edição do  Prêmio Radialista Odete Pacheco acontecerá na terça-feira, 30, às 19 horas, na Federação das Indústrias, no bairro do Farol. O evento, realizado pela Eventures, homenageará o radialista Luiz Plácido Torjal (in memoriam), e mais 15 renomados comunicadores de Alagoas, entre eles Floracy Cavalcante, França Moura, Reinaldo Cavalcante, Jorge Moraes, Eduardo Canuto, Gilberto Lima e Cristiano Matheus. 

Renovação branca

A Assembleia Legislativa deve continuar sendo o mesmo curral na próxima legislatura.  Nomes de velhos conhecidos são dados como certo. Enquanto os municípios continuarem com os votos de cabresto vamos continuar amargando o piores índices de desenvolvimento humano do Brasil. 

Força Sindical 

A Força Sindical em Alagoas vem atuando em diversos casos e sempre em defesa do trabalhador alagoano com destaque. O presidente da entidade no Estado, Gima, vem realizando uma gestão elogiada por vários sindicatos. Gima já foi ventilado para participar do processo eleitoral, mas sempre colocou: “Há hora pra tudo”.

Crime em União 

1Um assessor político foi assassinado a tiros, dentro de um veículo, após uma carreata política realizada no Distrito de Rocha Cavalcante, no município de União dos Palmares. Alisson Belarmino da Silva, de 29 anos, foi atingido por dois tiros no momento em que conduzia um Fiat Uno em direção à cidade. Ele é sobrinho do vereador Almir Belo.

2 O suspeito de efetuar os disparos é o empresário Eduardo Pedrosa, dono de um posto de combustíveis da cidade e sobrinho do vice-prefeito de União, fugiu.  A certeza da impunidade continua a fomentar os crimes em Alagoas. Até quando?

Calote em Pilar

Donos de imóveis alocados à Prefeitura de Pilar para funcionamento de secretarias e outros órgãos públicos estão tendo de recorrer à cobrança judicial para receberem o aluguel. Desde fevereiro eles não veem a cor do dinheiro.


Greve geral 

No próximo dia 30 poderá ser deflagrada uma greve geral dos bancários em todo o Brasil. O fechamento dos bancos vai prejudicar a operação do caixa 2 dos políticos nos quatro cantos do país, além de dificultar seus acertos financeiros na reta final da campanha.  
E agora...Caso o candidato a deputado não pague a dívida com o seu “financiador” após a derrota, o que  acontece com ele?

Boa ideia
1 Projeto de Lei (PL) de autoria do vereador por Maceió Wilson Júnior, que dispõe sobre a aplicação de multa de R$ 50 ao cidadão que for flagrado jogando lixo em logradouros públicos foi aprovado em segunda discussão, por unanimidade, na Câmara Municipal de Maceió.

2 O PL só depende agora da sanção do Executivo municipal para entrar em vigor. Vale ressaltar que a verba arrecadada com as penalizações será destinadas para a Superintendência Municipal de Limpeza Urbana (SLUM). 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia