Acompanhe nas redes sociais:

13 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 787 / 2014

10/09/2014 - 08:51:00

PEDRO OLIVEIRA

Destemperos de Dilma e arroubos de Marina

Pelo andar da procissão o candidato Aécio Neves pode ficar sossegado que a destruição de Dilma ou de Marina Silva será protagonizada por elas mesmas. Hoje estamos exatamente a um mês das eleições e a guerra suja já começou entre as duas. Dilma foi leviana, inconsequente e descortês com seu aliado, ao atacar Marina Silva em seu programa, comparando-a pejorativamente aos ex-presidentes  Fernando Collor e Jânio Quadros.O programa de Dilma na televisão mostrou que “duas vezes em sua história, o Brasil elegeu salvadores da pátria, chefes do partido do eu sozinho”.

Nesse momento, imagens de Jânio Quadros e do impeachment de Fernando Collor, em 1992, apareceram na tela.A candidata Marina Silva afirmou em resposta às acusaçõesde Dilma que a sua carreira política a impede de ser comparada com o ex-presidente da República Fernando Collor de Mello e disse que não pode ser comparada a ele. “Eu diria que pode ser uma escolha. A sociedade brasileira me conhece, conhece os valores que eu defendo a luta que eu tenho há mais de 30 anos.

Eu comecei como vereadora, como deputada, senadora por 16 anos, ministra do Meio-Ambiente. Imagina se eu dissesse se uma pessoa que nunca foi eleita nem vereadora, ser eleita presidente do Brasil. Aí sim poderia parecer Collor de Mello”. Marina esqueceu que Collor foi prefeito de Maceió, deputado federal, governador e depois presidente da República. 

A coisa apenas está começando e a tendência é que os ânimos se exaltem à proporção que a campanha esquente. Dilma e Marina estão despreparadas para o debate ético e propositivo e isto, com certeza, vai eliminar uma das duas do segundo turno. Muito provavelmente a candidata do PSB vai levar a pior, a cada dia que o cadáver de Eduardo Campos “esfriar” e seu real perfil for sendo desvendado pelo eleitorado e pela imprensa.

Nada de “Marinar”

Já o vice de Aécio Neves na chapa do PSDB à Presidência, o senador Aloysio Nunes negou veementemente que o partido avalia apoiar Marina Silva nas eleições. O coordenador geral da campanha presidencial do tucano, José Agripino Maia, havia dito que se não for possível a ida de Aécio ao segundo turno, haveria a opção de apoiar a ex-ministra.“Nós vamos para o segundo turno, nós temos mais de um mês até a eleição. Eu já assisti a muitas reviravoltas nas campanhas eleitorais”, disse, ao ressaltar que as alternativas colocadas contra Dilma são Aécio e Marina. 

A morte brutal de Izabelle

A jovem policial militar Izabelle Pereira dos Santos, de apenas 24 anos, estudante de Engenharia, teve sua vida tragicamente ceifada esta semana, quando em companhia de três colegas fazia o patrulhamento em um bairro da capital. Segundo a própria Polícia, uma metralhadora transportada na viatura “disparou acidentalmente” atingindo mortalmente a policial. Izabelle estava entre os mil jovens policiais que ingressaram na PM no ano passado e que receberam durante trinta dias capacitações de cidadania, motivação e comunidade ministradas pelo Instituto Cidadão. Conheci a jovem militar que sonhava com um futuro em sua carreira. Pude durante alguns dias acompanha seu espírito de liderança, sua responsabilidade e seu compromisso com o interesse público. 

A PALAVRA DOS CANDIDATOSBENEDITO DE LIRA

Uma nova bacia leiteira para AlagoasComo governador de Alagoas Benedito de Lira pretende implantar uma nova bacia leiteira em Alagoas, para que sejam aproveitadas as terras dos municípios de Igreja Nova, São Sebastião, Junqueiro e Porto Real do Colégio onde já se pratica uma pecuária extensiva.Para isso, Benedito de Lira vai buscar o apoio dos produtores alagoanos formando uma parceria por meio da qual o Governo oferecerá todo o apoio necessário.

Benedito de Lira é um dos políticos com maior ligação com os pecuaristas alagoanos, o que faz dele o mais reconhecido porta-voz no Congresso Nacional.O senador costuma exaltar o esforço dos produtores, lembrando que uma das maiores conquistas foi a certificação que atesta Alagoas como zona livre de aftosa com vacinação. Foram 14 anos de lutas para que a pecuária alagoana pudesse finalmente superar as barreiras sanitárias que inviabilizavam as exportações alagoanas.


RENAN FILHO

“Caro Pedro, agradecendo sua presença durante minha fala na sabatina da Associação dos Municípios Alagoanos, trago para a coluna algo do que foi conversado lá, com os prefeitos e prefeitas de nosso Estado.Começo repetindo o que disse no início daquela sabatina: Ninguém vai mudar Alagoas sozinho. Vamos trabalhar juntos, não só com os prefeitos, mas com todas as pessoas e lideranças que desejem de fato mudar os rumos de Alagoas.A articulação com os municípios é uma tarefa de base, cotidiana.

Em meu governo essa será uma parceria privilegiada e que se dará com força nas áreas essenciais da Educação, da Saúde, da Segurança e do Desenvolvimento.Já fui prefeito e sei dos problemas que os municípios padecem. Em termos práticos, cito como exemplo, de atribuições compartilhadas, proponho que, caso o município esteja no Cauc [Serviço Auxiliar de Informações para Transferências Voluntárias - órgão do Tesouro Nacional], é interessante que o Estado, recebendo o recurso, ele mesmo deveria realizar a obra que a população precisa.

Elencando as prioridades do alagoano, o Estado terá que fazer, pagar pelo projeto e tocar a obra, caso o município fique temporariamente impossibilitado.Vamos investir no ensino profissionalizante e batalhar para ter 25 Institutos Federais de Educação (Ifal) espalhados nos municípios alagoanos, oferecendo ainda o ensino integral profissional, com cursos na própria escola.Considero também que a agricultura familiar é fundamental para podermos enfrentar os graves índices de miséria e violência, citando outro exemplo prático. O setor será incentivado e terá condições para crescer e melhorar a distribuição de renda nos municípios”

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia