Acompanhe nas redes sociais:

14 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 787 / 2014

10/09/2014 - 08:00:00

Gabriel Mousinho

O calo de Renan Filho

O candidato Renan Filho bem que tem montado algumas alternativas para não ser atraído por um personagem da campanha de Biu de Lira, mas há de convir de que seu grande calo é sua passagem por dois mandatos na prefeitura de Murici.Como fazer oposição é bem mais fácil do que está na situação, Renan, pelo visto, vai ter muito trabalho para rebater as denúncias da coligação do Biu sobre a administração peemedebista no município de Murici. Ali, Renan que tem o comando há décadas, passando de pai para filho e sobrinho, não realizou, diga-se de passagem, uma administração brilhante, capaz de ser referência para outros municípios do interior. Enfrentou, como enfrenta outros prefeitos, problemas de toda natureza, inclusive e principalmente de infraestrutura, saúde, educação e segurança pública.Pelo andar da carruagem Renan Filho vai ter muito que se explicar com relação ao município onde foi prefeito por duas vezes, rebatendo as críticas ou pedindo direito de resposta ao Tribunal Regional Eleitoral.Como se vê, este será o grande calo do deputado federal mais votado em Alagoas durante todos os tempos.

Guarines abre o jogo

Defenestrado do Partido Ecológico Brasileiro, o PEN, Gerson Guarines disse que deixou a legenda por pressão econômica e financeira do senador Renan Calheiros. A acusação, de uma gravidade sem tamanho, mostra também que o coronel Goulart seria ´´laranja´´ nesta campanha e pede que as providências sejam tomadas.


Guarines abre o jogo 2

As acusações são graves e a Justiça Eleitoral, através do Ministério Público, deve determinar investigações sobre o tema, principalmente porque a declaração do ex-presidente do PEN foi feita no 2º cartório de notas, o que enseja uma denúncia formal.


Guarines abre o jogo 3

Como a Justiça Eleitoral está em busca de evidências de que candidaturas ´´laranjas´´ sejam exterminadas, taí um bom motivo para que o Ministério Público ouça as partes e investigue se existe mesmo algumas patifarias por trás disso tudo.


Guarines abre o jogo 4

O mais grave é que as denúncias são dirigidas exatamente para o presidente do PMDB de Alagoas e presidente do Senado Federal, Renan Calheiros. Se existe, no caso, exageros por parte do denunciante, somente com uma investigação se poderá dirimir dúvidas a respeito.Perguntar não ofendeExistem ´´laranjas´´ mesmo nesta campanha política?


Compra de votos

Esta praga piorou nesta campanha política e já são dezenas de denúncias que estão sendo enviadas para o Tribunal Regional Eleitoral, OAB e Polícia Federal. Compra-se na capital e naturalmente no interior e o dinheiro vai correndo solto à medida que se aproxima as eleições de 5 de outubro.


Compra de votos 2

Como dinheiro não fala e os saques em bancos devem ter sido feitos há pelo menos um ano, não existe nada, pelo menos por enquanto, que comprove que candidato tal está comprando votos. O Tribunal Regional Eleitoral trabalha com muita prudência, mesmo porque muitas das denúncias são feitas por adversários dos candidatos. 


Compra de votos 3

Um flagrante é o que está precisando o TRE, através da Polícia Federal, para tentar inibir esta praga que já se alastrou e se consolidou em todo o Estado de Alagoas. A polícia sabe quem compra, mas não tem ainda no momento provas suficientes para que se possa dar um bom exemplo aos outros candidatos.


Saindo de cena

O deputado federal João Lyra jogou a toalha e disse que prefere, no momento, resolver os problemas de suas empresas, do que mesmo disputar a reeleição. Lyra se aconselhou com sua assessoria e manifestou o desejo de apoiar um candidato a federal, mesmo que não seja do seu partido, o PSD. O empresário, deputado federal por várias legislaturas, afirma que não encerrou sua carreira política. Tem mais pela frente, avisa.

Plano Bresser

O Plano Bresser, um direito dos antigos servidores da CEAL, continua andando a passos de cágados. Na primeira reunião para retomar a negociação, o negociador indicado pela Eletrobras nada apresentou, limitando-se em manter o valor proposto há um ano, ou seja, de 88 milhões de reais, que foi rejeitado por toda a categoria. A ação, hoje, está em mais de 1 bilhão e meio de reais e a ação, infelizmente, dorme em berço esplêndido há um ano no Tribunal Superior do Trabalho – TST.

Plano Bresser 2
O mais intrigante é que o Sindicato dos Urbanitários, verdadeiro representante dos trabalhadores, tem demonstrado omissão no sentido de adotar qualquer providência que faça o processo andar em Brasília. Um descaso para uma categoria que fez com que a Ceal fosse uma das melhores concessionárias de energia elétrica do norte e nordeste.


Plano Bresser 3

O mais lastimável é que o Tribunal Superior do Trabalho não se movimente para que a ação, já em execução de sentença, tenha um desfecho final. Parece que coisas do além têm impedido de que os sofridos servidores, muitos dos quais já faleceram, impeçam que pelos menos as famílias tenha esse direito, já ganho em todas as instâncias judiciais. Diz um velho ditado que a ´´Justiça tarda, mas não falha´´. Será? 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia