Acompanhe nas redes sociais:

22 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 786 / 2014

03/09/2014 - 10:13:00

Ex-dirigente do PSOL condena aliança de Heloísa com PSDB de Téo Vilela

Alexandre Fleming: “Desespero e oportunismo eleitoral juntos geram combinações bizarras e cenas lamentáveis”

DA REDAÇÃO

Liderança política promissora do chamado campo da esquerda em Alagoas, o professor Alexandre Fleming ocupou espaço de destaque como líder do PSOL, o partido da vereadora Heloísa Helena.

Por divergências políticas e ideológicas, terminou sendo afastado da direção partidária. Outro aspecto que motivou o rompimento foi o fato de o crescimento político de Fleming ter incomodado o alto comando do PSOL, que se sentiu assim ameaçado pelo protagonismo político que ele poderia exercer cada vez mais, como novo líder partidário.

Esta semana, Alexandre Fleming utilizou sua página no Facebook para comentar uma foto do candidato ao governo pelo PSDB, Júlio Cezar, erguendo o braço de Heloísa Helena, candidata ao Senado pelo PSOL, em Santana do Ipanema: “Desespero e oportunismo eleitoral juntos geram combinações bizarras e cenas lamentáveis. Uma imagem vale mais do que mil palavras... Candidato ao Governo de Alagoas pelo PSDB ergue a mão da candidata ao Senado pelo PSOL.

Até onde vai a frente de esquerda?!”, indaga Fleming pela internet, ao verificar nessa relação de Heloísa com o candidato do governador Teotonio Vilela uma aproximação da vereadora com o Palácio.No último dia 22 Fleming já havia utilizado o Facebook até com mais contundência: “PSOL de Alagoas se junta a TUDO e a TODOS para eleger Heloísa Helena senadora. É o vale tudo da velha política batendo na porta de quem faz qualquer coisa por um mandato parlamentar.

A indignação demonstrada por Fleming ganha reforço em razão de a vereadora não vir fazendo nenhum discurso contundente em relação aos gargalos do governo Vilela.“Até minha amizade pessoal com o deputado JHC, que outrora gerou documentos internos contra mim, inclusive justificando meu afastamento da presidência municipal do PSOL, hoje é celebrado por ‘todos’ como importante apoio do jovem parlamentar à douta oportunista de plantão”, indigna-se Fleming, demonstrando a incoerência do PSOL.

“Lamentável!”, encerrou Fleming, que foi candidato a prefeito pelo PSOL nas eleições de Maceió, em 2012.Fleming obteve 20 mil votos, cifra superiora à conquistada por Heloísa em sua reeleição à Câmara Municipal. Em outubro do mesmo ano, Fleming foi afastado da presidência do Diretório Municipal.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia