Acompanhe nas redes sociais:

13 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 786 / 2014

03/09/2014 - 09:25:00

Violência e agressões marcam eleição suplementar de prefeito em Major Izidoro

Secretário de Defesa Social, Diógenes Tenório, esteve na cidade para conter os ânimos e garantir segurança da população

João Mousinho Edenilda Cordeiro Especial para o Extra

Mais uma eleição, e dessa vez a suplementar, marcada para o próximo domingo (31/08),  em Major Izidoro, vem sendo protagonizada por agressão e violência entre políticos e cabos eleitorais da oposição.

O secretário de Defesa Social do Estado, Diogénes Tenório esteve, na quinta-feira (28) no município para acalmar os ânimos e levar reforço policial para garantir a segurança dos eleitores no domingo. Homens do Batalhão de Operações de Policias Especiais (BOPE) já se encontram na cidade e lá permanecerão até o pleito.Toda essa tensão ocorreu por conta de atos de violência por parte de um grupo que acompanha o candidato a prefeito Ítalo Amaral Júnior (PMN) no bairro de Fátima, na noite da última quarta-feira, 27.

A região é a mais populosa do município, cujo número de eleitores pode desequilibrar o processo e definir as eleições. De acordo com uma das vitimas, o estudante universitário, D.M.G, ele atravessava o bairro em seu veículo, quando foi parado e obrigado, sob a mira de uma pistola, a descer e retirar os adesivos do seu carro da candidata Santana Mariano (PTB).

Segundo a vítima ele não reconheceu a pessoa que lhe apontara a arma, mas esta estava acompanhada por Luciano e Waltinho Amaral, pai e filho, e que são irmão e sobrinho, respectivamente, do ex-prefeito, o médico Ítalo Amaral, que teve seus direitos políticos cassados por oito anos por abuso de poder político e econômico. “Fiquei muito nervoso na hora porque pensei que fosse um assalto. Depois uma pessoa me informou que quem arrancou o adesivo do meu carro é um segurança do grupo dos Amaral”, destacou o estudante. A cena foi assistida por Luciano e o filho Waltinho, relatou D.M.G, que temendo novas represálias teme se identificar.  

Outras testemunhas disseram que o grupo, por onde passava, determinava às pessoas que retirassem os adesivos de suas residências causando pânico entre os mais jovens. “Eles pensam que mandam na gente, mas esse tempo já passou”, relatou uma delas.  Pessoas ligadas à candidata Santana Mariano estiveram no local para acalmar os ânimos.

A eleição suplementar em Major Izidoro ocorre em clima de grande expectativa, uma vez que o município esteve sob o comando dos “Amaral” por várias décadas e no último pleito a empresária Santana Mariano desbancou o coronelismo e ganhou as eleições. Mas, devido à falta de prestação de contas de seu vice Adovaldo Albuquerque Alves, o Doca, ela foi afastada do cargo pela Justiça Eleitoral. 

Santana Mariano esteve à frente do governo municipal por um ano e meio e recebeu elogios de dezenas de políticos em nível estadual e nacional. Mariano é empresária e no curto período de governo realizou várias obras e recebeu prêmios de gestão.

Segundo ela, a oposição vem usando o velho método da força para tentar desbancá-la, evitando assim que retorne ao comando do município. O jornal EXTRA tentou ouvir o candidato a prefeito Ítalo Amaral Júnior por telefone, mas não obteve êxito.  

O secretário Diogénes Tenório garantiu que o pleito será observado de perto pela polícia alagoana para evitar que novos incidentes voltem a ocorrer. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia