Acompanhe nas redes sociais:

25 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 785 / 2014

26/08/2014 - 09:06:00

S.O.S ALAGOAS

Cunha Pinto

Cadê os outros?

Candidatos ao Governo de Alagoas permanecem nove? Motiva a pergunta só Benedito de Lira e Renan Filho estarem com espaço na mídia. E a curiosidade foi de eleitores ainda indecisos, por isso querendo ouvir as propostas de todos. Em especial os que são candidatos pela primeira vez.

Proposta de risco

Marina Silva, substituta natural de E-duardo Campos na eleição presidencial, motiva  tucanos pela crença de tirar voto só de Dilma Rousseff.  Mas é candidatura de risco também para eles.  Lembrando: Marina na eleição presidencial de 2010 recebeu  mais de 15 milhões de votos.

 
Poderosas

A entrada de Marina Silva na campanha cria novidade na história das eleições no Brasil: duas mulheres (ela e Dilma) candidatas à Presidência da República. E interessante também é que as raízes políticas delas são fincadas no socialismo e participação contestatória ativa contra o golpe de 1964.


Mais mudança

E outra coisa: Marina Silva tira o PSB da campanha para entrar o Rede, partido que ela fundou  para ser candidata nas eleições de 2010, conforme é lembrado por eleitores confirmando  uma forte aceitação. Alicerçados na história, petistas e tucanos alagoanos não escondem o temor à candidatura dela.

  
Hora do show?

Eleitores acompanham com ansiedade a contagem regressiva para início da campanha nas ruas. É  expectativa gerada não tanto para ouvir as mensagens dos candidatos, mas por causa dos shows  artísticos que os partidos oferecem.  É hábito antigo no País para atrair público.

 
Vale relembrar

“Estudo inédito revela que brasileiro pensa o País como um lugar desonesto, violento e ruim para se viver”.  Opiniões estão inseridas numa reportagem da Revista IstoÉ, edição de  7 de maio, citada  como proposta para o eleitor entender a responsabilidade dele em outubro. 

Reeleição

Eduardo Fernandes, candidato único, foi eleito para se-gundo mandato, com mais de 200 votos,  para presidente da Associação dos Servidores da Assembleia Legislativa de Alagoas (Assala).  Ele vai insistir na implantação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários dos funcionários efetivos.


Chama atenção

É habitual a imundície deixada pelo maceioense nas ruas. São atos que não têm nada a ver com o nível social do cidadão por ser comum em todos os andares da sociedade e vir do berço. “É questão de educação doméstica, mas necessitada de atenção na escola”, diz a estudante Manuela Silva.


Praça do Centenário 

Sugestão para solucionar os problemas do tráfego de veículos no trecho Centro/Farol? A construção na Praça do Centenário de uma estação de transbordo de ônibus. E quanto às plantas, transferir os canteiros para outra área da cidade. A ideia deu certo em outras localidades. A nova sugestão é de moradores da parte alta de Maceió.


Nova discussão

Após três anos da proibição da venda de medicamentos à base de anfetaminas no Brasil, começa haver reavaliação da proibição com proposta de retorno do medicamento ao mercado no Brasil. É, segundo especialistas, uma decisão que reabre a polêmica. Do tipo “espalha-brasa.”

 Para pensar

Do escritor alemão Friedrich Schiller (1750-1805): ”A violência é sempre terrível. Mesmo quando a causa é justa”. Frase é bastante antiga mas de uso ainda hoje diante das ocorrências registradas no mundo e tendo por autores os seres humanos. No Brasil principalmente. 

Troco de Lula

“Essa moça não entende p... nenhuma de Brasil e de governo Dilma. Pode mandar embora e dá o bônus dela para mim”. Comentário foi de Lula e teve a ver com análise sobre o Governo Dilma e das prefeituras petistas.  Autora do “espalha-brasa”, a funcionária do Banco Santander foi demitida. 


Defesa de Aécio

“Se forem demitir todos que fizeram avaliação negativa do governo, vão ter que demitir muita gente. Ninguém contestou a avaliação”. Comentário em defesa da autora do relatório crítico ao governo Dilma foi do tucano Aécio Neves, adversário da presidente na eleição (com IstoÉ, edição de 6 de agosto e título: “Patrulhamento eleitoral”). 


Orla da Pajuçara

O Ministério Público Federal aperta os pescadores da Colônia Z-1 (Pajuçara) para demolir o prédio da fábrica de gelo na beira-mar e sugere construir outro, mas que não destoe da urbanização da orla. A Colônia, com 1.300 associados, vai decidir a questão em assembleia. 


Assim não dá

Na Ponta da Terra, neste prenúncio de campanha, moradores se angustiam aos domingos e têm motivo: o sono  interrompido pelos decibéis exagerados de eventos na orla da Pajuçara. Alguns liberados por volta das 6, 7 horas da manhã para cultos religiosos e gincanas.

 Para pensa

rDo escritor alemão Friedrich Schiller (1750-1805): ”A violência é sempre terrível. Mesmo quando a causa é justa”. Frase é bastante antiga mas de uso ainda hoje diante das ocorrências registradas no mundo e tendo por autores os seres humanos. No Brasil principalmente.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia