Acompanhe nas redes sociais:

24 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 784 / 2014

20/08/2014 - 01:37:00

REPÓRTER ECONÔMICO

JAIR PIMENTEL - [email protected]

Consumo conscienteAprender a conviver dentro do seu poder de compra, sem ultrapassar o limite de 30% da renda com prestações, é consciente de que nada é mais prazeroso do que ter uma vida tranquila e uma reserva financeira capaz de realizar um sonho de consumo ou uma emergência qualquer, sem recorrer a empréstimos e se endividar a longo prazo. A inflação não vem dando trégua. Não necessariamente como ocorria na década de1980, mas teimando em existir, com a gangorra dos preços exi-gindo que se faça muita pesquisa antes de comprar. Há 20 anos, o consumidor dispõe de um código em sua defesa, capaz de punir os infratores, bastando apenas que se prove que foi enganado no ato de comprar. Mas não garante, por exemplo, a questão do preço mais alto. Isso fica a cargo de quem compra, que deve saber aproveitar o valor menor, observando ainda a qualidade e prazo de validade. É preciso exigir a nota fiscal de compras, para qualquer eventualidade, guardando por um bom tempo. Assim se é um consumidor consciente, economicamente correto. 


Despesas fixas

As despesas fixas, devem ser cumpridas à risca. São, por exemplo: aluguel ou prestação da casa própria, energia, água, telefone, plano de saúde, mensalidade escolar e qualquer outro compromisso mensal, com valor estabelecido. As demais despesas, como alimentação, material de limpeza e higine, se cumpre, com a mesma dica: pesquisar preços. E assim, vai se conseguindo sobreviver com economia. 


Seu cartão

Quem sabe utilizar o cartão de crédito com disciplina, pagando o valor total da fatura, age corretamente. Mas amortizar (parcelar o débito, pagando apenas o valor mínimo), é sinal que nunca vai conseguir quitar tudo, entrando num círculo vicioso, caminho para o “fundo do poço”. Evite isso!


Sem cheque

Esqueça o cheque especial, mesmo com “as facilidades” que os bancos oferecem. As taxas de juros são as mais altas do mercado. Isso pode deixar você na mesma situação do crédito parcelado do cartão. Evite esse prejuízo e use apenas o cartão de débito ou dinheiro em espécie.

 
Pesquisando

A dica continua a de sempre: pesquisar preços exaustivamente, até conseguir fazer uma boa economia. Portanto, não compre com pressa, por impulso. Mesmo sendo promoção. O comércio investe em propaganda constantemente. E a concorrência é muita grande entre às lojas. 


Salário

Quem é aposentado ou pensionista do INSS vai receber a primeira parcela do décimo terceiro salário a partir do dia 25, indo até a primeira semana de setembro. É um dinheiro muito esperado, que deve ser usado com res-ponsabilidade. Pode pagar dívida, consumir ou poupar. A última parcela sai no salário de novembro. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia