Acompanhe nas redes sociais:

21 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 783 / 2014

13/08/2014 - 10:28:00

POR DENTRO DO ESPORTE

João de deus [email protected]

Corrigir falhas

Técnico de futebol orienta jogador para, paralelo ao trabalho com os pés, exercitar o uso do raciocínio? Pergunta é de torcedor irritado pela repetiçãodo exagerado do somatório de erros na troca de passe e finalizar para o gol? E pergunta: “Se treino é para corrigir falhas, o que motiva o problema?“.

Reforço

“Perdi o gol não sei como!”. Frases como essa depois de um jogo é habitual entre jogadores na busca de justificar o injustificável. O torcedor que fala do lance como “gol feito” não tem uma resposta para o que na arquibancada chama de erro. É lance para vários entendimentos que vão do mal a pior.


Outro título

Alemanha, campeã da Copa do Mundo no Brasil, dá mais motivo para se apresentar como o país do melhor futebol no mundo. Além da histórica goleada no Brasil (7x1), no fim da semana passada venceu Portugal (1x0) e foi também campeã mundial de futebol na categoria Sub-19.


É só fase?

O ASA, na análise de torcedores, deve rever o que acontece também fora de campo. Temor se motiva pelos nervos à flor da pele ante a sucessão de derrotas que soma na Série C. Falam que já não “têm unhas nos dedos das mãos diante do vacilo em campo”. Mas acham o plantel bom.

Consola?

Seguindo o princípio de que torcedor perde o jogo mas não perde o humor, Marcos Pereira Santos lembra o Flamengo (Série A) em último na classificação da Série A e cuja torcida esqueceu o último jogo em que saiu de campo com a vitória. E pior é que a zebra se mantém ativa mesmo com Vanderlei Luxemburgo como técnico.


Otimismo

No primeiro jogo da final da libertadores, o resultado foi melhor para o clube argentino San Lorenzo, pois jogando fora de casa conseguiu um empate em 1 a 1 com o Nacional do Paraguai, no estádio de Defensores Del Chaco.  E agora joga em casa e ao lado da torcida calorosa da Argentina. Fator positivo para os argentinos.

Espelho

Campina Grande (PB)promove a Copa Ouro Cidadã de Futebolcom calendário de jogosa partir do dia 19 próximo até11 de outubro.Equipes participantes vão ser do Estado e o evento integrado às comemorações dos 150 anos de Emancipação do município, o segundo maior da Paraíba.

Retorno

Robinho volta ao futebol brasileiro trazido pelo Santos.Com 30 anos, tem chegada agendada para a nova semana e torcedores preparam uma recepção para ele na Vila Belmiro. Flamengo chegou a se interessar por ele, craque do Milan e um dos maiores salários do futebol europeu.


Personagens

“É triste, mas é real”.A frase de Cristiano Santos, com aval de outros torcedores do Botafogo,tem a ver com o mau momento do time no campeonato brasileiro. Masa queixa pode servir para o Flamengo, em último até a 14ª rodada da Série A. 


Algo a ver 

Cruzeiro vem colhendo o que tem plantado na Série A. O time tem plantel que está junto há dois anos juntamente com o comando técnico. É o atual campeão mineiro e líder isolado com folga de três pontos sobre o segundo colocado, no caso o Fluminense.


Classificação

Rodada da Série C neste fim de semana motiva astorcidas dos clubesa ficarem de olho na zona de classificação do grupo A, onde estãodois clubes alagoanos. Pela ordem: 1º Fortaleza, 19 pontos; 2º Cuiabá (14),3° Botafogo-PB (14); 4º Salgueiro; em5° CRB (12) e ASA 7º com 9 pontos.

Técnico novo

O ASA entra em campo de técnico novo no clássico com o CRB em Arapiraca. É a estreia de Francisco Diá substituindo a Beto Almeida, “bode expiatório” ante a escassez de pontos do time na Série C, mas velho conhecido da torcida. É jogo que pode aproximar um dos times ao G-4.

Olimpíadas

O Brasil, como não tem tradição de alcançar somatório alto de classificações que pontue entre os primeiros, para as Olimpíadas de 2016, comopaís-sede, planeja ficar nas vizinhanças do 11ºentre medalhistas.Proposta se firma em participações medianas nas edições anteriores.

E o Flamengo?

 De Vanderlei Luxemburgo: “Tenho que trabalhar, não adianta falar uma série de coisas. Temos o que fazer, por isso não adianta pensar para trás. É olhar pra frente”.

Uma queixa

Mano Menezes (Corinthians) reclama: “Cada bandeirinha tem uma interpretação de lances para marcar falta, pênalti principalmente”.O comentário teve a ver com uma análise que fez do jogo contra o Chapecoense,lance com Romarinho caindo na área time do adversário.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia