Acompanhe nas redes sociais:

19 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 783 / 2014

13/08/2014 - 10:06:00

Volkswagen e Renault desovam estoque pra ficar “bem no ranking” Ameaçadas, montadoras pede

Ameaçadas, montadoras pedem socorro às locadoras: Gol e Logan “venderam” mais de mil unidades só no último dia do mês

AUTOINFORMES

Os dirigentes das montadoras costumam dizer que o que vale no mercado é o volume de vendas da marca e do modelo; a posição no ranking “pouco importa”. Claro que os acionistas estão interessados no faturamento, independentemente da posição que a empresa ocupa no ranking de vendas, mas cada vez que alcança uma posição de destaque a marca tem um ganho na sua imagem no mercado e, ao contrário, a perda de posições deprecia a marca junto ao consumidor.

É por isso que muitas montadoras utilizam como recurso para fechar o mês em alta, a desova de lotes de carros para locadoras ou mesmo concessionárias da marca que fazem o licenciamento de centenas de carros no último dia do mês, mas eles serão efetivamente vendidos no mês seguinte. São os chamados carros “fatura-recibo”, já documentados, com placa, manual do proprietário preenchido e, portanto, o comprador já é o “segundo dono”.

Isso ocorre durante todo o mês, pois muitas concessionárias têm uma locadora de fachada, para comprar carro da montadora com desconto. Mas a prática se intensifica no fim do mês, dependendo do interesse do fabricante em elevar o volume de venda deste ou daquele carro. Foi o que aconteceu nesta quinta-feira com o Gol e o Logan.

Já tendo perdido a liderança para o Palio, o Gol estava perdendo também a posição de vice-líder para o Ônix, da GM, que ocupava o segundo lugar na última semana do mês. Para evitar a queda (o Gol é há 27 anos o líder absoluto de vendas), a Volkswagen desovou para licenciamento quase mil unidades a mais: o volume diário de vendas do Gol, que foi de 643 unidades no mês, mais do que dobrou na quinta-feira (31), quando foram licenciadas 1.311 unidades.

Já a Renault vinha amargando um triste sétimo lugar no ranking até o penúltimo dia do mês, ela que tradicionalmente era a líder das novas marcas. Perdeu a posição para a Hyundai nos meses anteriores e em julho vinha perdendo também para a Toyota. Recorrendo à estratégia de vendas diretas, a empresa se livrou do sétimo lugar desovando lotes de vários modelos, notadamente o Logan, que “vendeu” nada menos do que 736 unidades no último dia do mês, ou quatro vezes o número de carros vendidos por dia (187 unidades).

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia