Acompanhe nas redes sociais:

16 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 783 / 2014

13/08/2014 - 09:43:00

REPÓRTER ECONÔMICO

JAIR PIMENTEL - [email protected]

Presenteando os pais

O comércio lojista inventou várias datas comemorativas para conseguir faturar mais. Assim, surgiram Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia dos Avós, Dia dos Namorados, Dias da Crianças. E os consumidores, por tradição, amizade, consideração aos seus entes queridos, compram. E muitas vezes, por impulso mesmo, atraídos pelas promoções e novidades oferecidas. O dia de agosto, tão esperado: é o próximo domingo, 9, Dia dos Pais. As ofertas, são muitas e com preços e qualidades, variados. Quem sabe agir com disciplinas, cai em campo e vai pesquisar em todos os pontos de vendas, obviamente, que antes disso, já com a certeza do que vai comprar, ao gosto do pai. Pode ser qualquer presente, desde que caiba no seu orçamento, sem qualquer exagero. Que tal, um livro? Mesmo que ele não seja adepto da leitura, vai agradecer e ler, podendo se tornar um leitor em potencial. 


Os camelôs

Na segunda feira, fui ao Centro de Maceió, deparando com uma autêntica “feira livre”. Me senti na de Viçosa. Tjnha de tudo para se comprar no calçadão, numa concorrência desenfreada com os lojistas. Lembrei que é ano de eleições, e sempre foi assim. É liberou geral! O que os políticos querem mesmo, é conquistar os eleitores. 

Facilidades

Os lojistas, fazem de tudo para conquistar o consumidor. Vendem a crédito, com o carnê da própria loja, pelo cartão de crédito parcelado, cheque pré datado, especial e também à vista, com um bom desconto. Todo cuidado é pouco. Vá as compras sem pressa, para pesquisar muito, visitando todas as lojas, e só compre quando tiver certeza de que fez uma boa economia, e à vista, claro. 


“Presentinhos”

Compre esses. São presentes com preços baixos, que você compra e vai agradar ao seu pai. O que vale mesmo a esse apelo do comércio, é lembrança e a consideração. Mas veja se realmente é de utilidade ao presenteado e comprove se tem qualidade mesmo. Os importados, concorrem diretamente com os similares nacionais. 


Juros

Eles estão subindo cada vez mais. E no cartão de crédito e cheque especial, são até mesmo superiores aos cobrados pelos agiotas. Assim, evite todos eles. Não vale a pena se endividar e não tem como pagar. Viva de acordo com o que ganha. Faça um orçamento, só gastando o estritamente necessário e ainda tendo alguma sobra para uma caderneta de poupança. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia