Acompanhe nas redes sociais:

17 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 782 / 2014

05/08/2014 - 20:17:00

MEIO AMBIENTE

APA do Catolé

Técnicos da Diretoria de Unidades de Conservação (DIRUC) do Instituto do Meio Ambiente (IMA) acompanharam no dia 25 o replantio de mudas de plantas nativas por estudantes de uma escola pública do bairro do Forene. As espécies da Mata Atlântica foram plantadas em um empreendimento particular que está sendo construído na Área de Proteção Ambiental (APA) do Catolé e Fernão Velho.A ação fez parte de uma das condicionantes impostas pelo IMA à construtora para que a obra fosse realizada. A área de replantio é de aproximadamente 15 metros de largura e está localizada dentro das obras de um residencial, que têm acesso pela entrada do Ceasa.

Água vermelha

Imagens divulgadas no final da semana passada por agências de notícias internacionais mostraram um rio do condado de Cangnan, em Wenzhou, naChina, que teve sua água tingida de vermelho. A ocorrência foi registrada no dia 24 de julho.Autoridades locais ainda não sabem quem foi o responsável por lançar a tinta que modificou a cor do curso d’água. Segundo moradores, a mudança aconteceu em menos de uma hora. A administração ambiental da região afirmou que não foram encontradas substâncias nocivas na água, segundo a imprensa local.

Coala sobrevivente

Um coala conseguiu sobreviver a um atropelamento na Austrália após se agarrar ao teto de um carro. O veículo se deslocava a 88 km/h por uma estrada movimentada.O Zoológico da Austrália, que está tratando do animal, disse que ele não sofreu ferimentos, exceto por uma unha quebrada.Os coalas estão na lista de espécies “vulneráveis” na Austrália.


El Niño

O fenômeno meteorológico El Niño, que pode ocorrer neste segundo semestre do ano, e que altera o clima global, não deve aumentar a quantidade de chuvas no Sudeste, nem amenizar a seca que afeta o Sistema Cantareira, conjunto de reservatórios que abastece a Região Metropolitana de São Paulo e parte do interior do estado, segundo especialistas.


Seca em rios 

A seca na Região Sudeste reduziu a vazão de rios importantes, deixando vários trechos com acúmulo de lixo nas margens. Especialistas apontam que este é um bom momento para que o poder público limpe as áreas afetadas, antes da temporada de chuvas.

Mapa

Um projeto científico que acompanha em tempo real tubarões de várias partes do planeta vai também monitorar a partir dos próximos dias exemplares que circulam pelo litoral brasileiro. O objetivo é acompanhar o comportamento desses animais e conhecer melhor a migração de diversas espécies.A ação é feita pelo projeto Ocearch, idealizada por cientistas dos Estados Unidos e que conta com um supernavio, que está em sua 20ª expedição, desta vez no Brasil.


Ataques de tamanduás

Tamanduás-bandeira mataram dois caçadores em incidentes separados no Brasil e despertou a preocupação relacionada à perda de habitat do animal e ao risco crescente de encontros perigosos com pessoas, afirmaram cientistas.Os mamíferos de focinho longo e pelagem densa não costumam ser agressivos com seres humanos e são considerados uma espécie vulnerável pela União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN), sobretudo devido ao desmatamento e a assentamentos humanos que invadem seu território.

Boto gigante 

Um boto gigante foi inflado na praia da Ponta Negra, em Manaus (AM), como alerta à população sobre o risco de extinção desse mamífero aquático, afetado diretamente pela pesca da piracatinga, peixe conhecido como douradinha. A iniciativa foi realizada no dia 27pela Associação Amigos do Peixe Boi, a Ampa, que lançou uma campanha para arrecadar recursos e ajudar na fiscalização

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia