Acompanhe nas redes sociais:

16 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 782 / 2014

05/08/2014 - 20:11:00

Vem aí mais um escândalo

José Arnaldo Lisboa Martins [email protected]

Em três dos meus artigos, eu já falei sobre possíveis escândalos que estão em formação, aqui em Maceió. Tais artigos irão servir como documentos que, demonstrarão eu não ter me omitido diante do que está acontecendo ou ainda vai acontecer em Maceió, em termos de escândalos.

Vão acontecer tumultos jurídicos  e administrativos que abalarão todo o Sistema de Transportes Coletivos Urbanos de Maceió. Eu tenho em mãos todos os artigos que escrevi sobre este tema e, a um dos artigos eu dei o título de “MUITO CUIDADO COM ELES....”. Pelo título, vocês já sabem o que eu quis dizer. Nele, eu falei sobre a importância nas licitações públicas e nos perigos delas, quando mal redigidas, propositalmente, pelos sabichões em concorrências públicas.

Ao segundo artigo, escrito aqui no EXTRA, eu dei o título de “ALGUMA COISA RUIM PODERÁ ACONTECER”, me referindo, ainda aos transportes coletivos. Algumas pessoas amigas entenderam meu propósito, mas certas autoridades ficaram caladinhas, porque sabem que onde há fumaça, há fogo. Num terceiro artigo, eu falei que a Prefeitura Municipal de Maceió havia há anos prometido fazer as licitações. Como eu já sei porque ainda não foram realizadas, eu disse que elas não aconteceriam antes do ano de 2013 e, se isso acontecesse, “eu iria sair de mini-saia, tamancos e brincos, pelo Calçadão do Comércio”.

Leiam meus artigos. Já se passaram 20 meses da nova Administração Municipal e “alguma” coisa aconteceu e, ela foi para o brejo. Por que eu disse essas coisas nos meus artigos? Eu disse porque a Prefeitura Municipal de Maceió já pagou 77 milhões de reais a uma firma de Belo Horizonte para elaborar a documentação e definir as linhas a serem licitadas, inclusive com o edital.

Parece que tudo foi inútil. O que está acontecendo, então? O povo quer saber!  Por que um só desembargador do Tribunal de Justiça aumentou os preços das passagens, em lugar de ser uma comissão ou os senhores vereadores? Por que? No mundo nunca aconteceu isso, só mesmo em Maceió.

O povo ficou calado, o que é uma pena.  Ora, foram gastos milhões e, por causa da minha função como Assessor Especial de Transportes da SMTT, eu tive acesso à papelada toda, “as, porém, todavia........”, quando tem muito dinheiro envolvido, as coisas não são assim como o povo pensa que é.

Dois juízes de Direito deram prazos para que a licitação acontecesse, um procurador -Geral disse que em poucos meses ele resolveria o problema e, não deu em nada. A Câmara de Vereadores, que devia fiscalizar o Poder Executivo, nada fez para que as coisas entrassem nos eixos.

O povo precisa saber o que está acontecendo e se alguém estiver criando problema, vamos denunciar essas pessoas, embora ninguém vá preso neste Brasil. Como cidadão, eu já fiz o que deveria ter feito. Já disse algumas verdades que estão acontecendo e o povo precisa saber quem são os verdadeiros culpados pelo escândalo que está por vir. 


Em Tempo – O empresário Clodoval Barros Pereira me deixou vaidoso, quando me ligou dizendo que não perde nenhum dos meus artigos. Obrigado pelo incentivo, grande empresário !

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia