Acompanhe nas redes sociais:

18 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 781 / 2014

30/07/2014 - 07:47:00

Deputados estaduais e vereadores irão custar quase R$ 2 milhões no recesso branco

Salários que serão repassados aos parlamentares durante o período de campanha eleitoral dariam para serem usados na resolução dos principais problemas sociais do Estado

Carlos Victor Costa [email protected]

Nos próximos 70 dias os deputados estaduais e os vereadores de Maceió não devem comparecer com muita frequência ao trabalho, porém, vão deixar uma conta salgada para o contribuinte arcar.

Apenas entre salários dos 27 deputados e 21 vereadores da Capital, os cofres públicos vão bancar R$ 1.712.683,92 no período de dois meses (agosto e setembro). Um valor  expressivo que poderia ser utilizado para Saúde, Educação, Segurança e Assistência Social.  Tanto a Câmara de Vereadores de Maceió quanto a Assembleia Legislativa de Alagoas estão em recesso legislativo, com o fim deste marcado para o dia 5 de agosto, o que na prática não vai acontecer.

Em um ano de eleições, os políticos se dedicarão nos próximos meses à caça de votos, sendo eles candidatos ou que estejam apoiando concorrentes no pleito. Na volta oficial aos trabalhos legislativos, deve haver um acordo entre as lideranças partidárias para priorizar a campanha eleitoral. Os deputados e vereadores devem fazer um “esforço concentrado” em 5 e 6 de agosto e em 2 e 3 de setembro para possíveis sessões e votações de projetos. 

Entretanto, os salários permanecerão os mesmos. Assim, de 6 de agosto a 30 de setembro, serão gastos, conforme o levantamento do EXTRA, R$ 540.675  por mês para os 27 deputados e R$ 315.666,96  com vereadores. No período os 27 parlamentares estaduais vão custar R$ 1.081,350,000. Os vereadores, R$ 631.333,92. Em contato com as assessorias da Câmara de Vereadores e da Assembleia Legislativa, a reportagem foi informada de que o “recesso branco” será discutido em plenário, quando os deputados e vereadores retornarem aos trabalhos no dia 5 de agosto. 


SENADO E CÂMARA FEDERAL 
Segundo um levantamento feito pelo site Congresso em Foco, a Câmara e o Senado começaram no dia 18 um “recesso branco”, que vai até as eleições de outubro e que, praticamente sem votações, as despesas serão mantidas como se houvesse trabalho normal nas duas Casas até 5 de outubro.

 Sendo assim, de 18 de julho a 5 de outubro, serão gastos, R$ 378 mil com cada deputado e R$ 422 mil com cada senador. No período, os 594 membros da Câmara vão custar R$ 194 milhões. Os 81 senadores, R$ 34 milhões.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia