Acompanhe nas redes sociais:

17 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 781 / 2014

29/07/2014 - 07:41:00

POR DENTRO DO ESPORTE

João de deus [email protected]

Mesma paixão

O quarto lugar do Brasil na Copa do Mundo não refletiu negativamente sobre a paixão do brasileiro pelo futebol. Constatação veio no reinício do calendário nacional com o torcedor mantendo a fidelidade aos times pelos quais torce. Média de público nos estádios é a mesma de antes da Copa, cerca de 40 mil pessoas por jogo.

Comentário

Zico, que não precisa de apresentação para falar sobre futebol, carimba os técnicos brasileiros como desatualizados. Essa questão abre polêmica e entre alagoanos é alto o percentual dos que estranham a falta de chances na seleção para ídolos de torcidas locais, discriminados pelos que hoje jogam no exterior.

Foi agradável

Jadílson, mesmo no Águia de Marabá e estreando contra o CRB, foi lembrado de forma positiva pelos tempos em que esteve na Pajuçara. É um dos craques da terra com excelente currículo e passagem por clubes notáveis, inclusive, titular do Fluminense por várias temporadas. 

Para anotar

China e Índia despontam para o futebol no mundo como mercado promissor, estimulando até  o interesse de clubes europeus em oferecer apoio técnico para formar garotos com vocação para o futebol. Uma proposta da Alemanha: enviar técnicos para apoiar os clubes chineses no preparo e na formação detalentos.

Desabafo

Rogério Ceni analisa o futebol brasileiro necessitando no comando de pessoas que entendam do assunto. O recado foi direito às entidades ligadas ao esporte como sugestão de “pararem de pensar só em ganhar dinheiro”. Ele foi entrevistado no dia 16 após o jogo do São Paulo com o Bahia.

Pindaíba

Ainda do goleiro e capitão do São Paulo: “A CBF é extremamente rica e nada é feito. Deveria pensar menos em si e em lucrar para pensar mais nos clubes que estão numa pindaíba desgraçada. Quem sabe agora, com a campanha, a presidente não tenta se mexer um pouco”.

Simulação

Comentário de torcedores define como infantil o hábito do jogadorbrasileiro“cavar” falta. Das atitudes enumeradas e mais criticadas aparece o hábito do cai-cai. Um hábito que  hoje faz a diferençaentre o futebol brasileiro e o europeu.

Esperteza

Nei Franco, técnico do Flamengo, bem que tentou surpreender treinando o time no sistema defensivo mas  aplicando outro, ofensivo, no jogo contra o Internacional. Foi decisão de risco que terminou em fracasso. Os gaúchos golearam o rubro-negro. O Flamengo carioca, até a 11ª rodada,  somou uma vitória, quatro empates e seis derrotas. Tem só 7 pontos ganhos.

Só não faz...

“Uma andorinha só não faz um verão”. Frase saiu em conversa de desportistas alagoanos e teve a ver  com a baixa performance de Cristiano Ronaldo na seleção de Portugal na Copa do Mundo. Maioria lembrou o futebol como caixinha de surpresas e colocaram o Brasil à reboque.

Pés no chão

Um milhão (ou mais?) de torcedores de países que estiveram no Brasil para os jogos da Copado Mundo invalida a crença de ser aqui opaís do futebol? Não é prudente também evitar esseexagerado otimismo? Ou um 4º lugar na Copa que sediou e mais as frustrações nas anteriores são  acidentes de percurso?

Surpreende?

Pois é, classificação dos clubes da Série A do Brasileiro seguiu até o fim da semana, jogos da 11ª rodada com placar que surpreenderam. Exemplo, a derrota do Flamengo, na lanterna do Brasileiro, com somente sete pontos ganhos, 18 menos que o Cruzeiro, líder isolado somando 25 pontos.

Sem novidade

Dunga, de volta à seleção brasileira - o anúncio oficial foi na terça-feira -, diz que vai se envolver só com a preparação para a Copa de 2018. Comentou também interesse de se relacionar melhor com a imprensa, está aberto ao diálogo, pediu confiança aos brasileiros e diz que vai trabalhar em grupo.Gilmar Rinaldi como coordenador também não foi novidade.

Volta por cima

A rodada da Série B neste fim de semana começa com o CRB em terceiro, somando 11 pontos empatado com o Cuiabá, mas este emsegundo,favorecido nosaldo de gols, e o Botafogo-PBem quarto. O ASA, em sétimo, pega o Crac na rodada, com jogo fora de Arapiraca.

Na Pajuçara

O CRB volta a entrar em campo neste fim de semanano Rei Pelée pega o Salgueiro, oitavo na classificação com 9 pontos e chega a Maceió otimista de se aproximar do G-4.  Na Pajuçara os jogadores estão confiantes em contar com a presença da torcida. Ingressos já estão à venda.

É jogo difícil

Uma atenção: o Salgueiro não deve ser presa fácil do Galo, mesmo com o jogo no Trapichão. Advertência tem sustentação na raça dos jogadores no empate com o Crac. Perdia de 2x0 e teve fôlego e raça para empatar. Para o jogo em Maceió a torcida se organiza para vir pesada.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia