Acompanhe nas redes sociais:

16 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 781 / 2014

29/07/2014 - 07:37:00

S.O.S ALAGOAS

Cunha Pinto

É preciso atenção

Maceioenses com casa de veraneio na Ilha da Croa, na Barra de Santo Antônio, comentam com tristeza o alto índice de prostituição envolvendo menores pertencentes a famílias vi-vendo em extrema pobreza. O povoado é atrativo para turistas, estrangeiros principalmente.

Bom momento

O setor imobiliário no País – Alagoas incluso – registrou no ano passado resultado positivo na linha de empréstimos para compra de imóveis. Um quadro que dá motivação para previsões otimistas também este ano. Em 2013 foi de 32%, algo em torno de 3,6% a mais que em 2012.


Polarizada?

A campanha eleitoral avança na contagem regressiva para ir às ruas e o eleitor pergunta: para governador haverá polarização entre Benedito de Lira (PP) e Renan Filho (PMDB)? E o que muda com a renúncia de Eduardo Tavares? Será que o PSDB tem chances de surpreender?


Bom exemplo

Foi lição positiva Ângela Merkel,  primeira ministra da Alemanha, assistir a final da Copa do Mundo sem acompanhantes, inclusive seguranças, e pagar as despesas do próprio bolso. O dia do jogo coincidiu com o de uma reunião oficial com autoridades de outros países.


Candidatos

Para refrescar a memória: dos nove candidatos ao Governo de Alagoas inicialmente registrados, dois já renunciaram: ET e Joathas Albuquerque. Renan Filho, Benedito de Lira, Coronel Goulart, Golbery Lessa, Jeferson Piones, Luciano Balbino e Mário Agra continuam no páreo. 


Um apelo

A Prefeitura tirou balanços, “rela-rela” e outros brinquedos da Praça Santa Tereza, na Ponta Grossa.Temistocles Soares, do Conselho Gestor da região, comenta haver entre os moradores  a expectativa de os brinquedos serem substituídos. Diz que são importantes para o lazer das crianças.

Arrependido

“Estou quase onze anos no STF. Sou favorável a um mandato de 12 anos. Acho que chegou a hora de sair”. Palavras do ministro Joaquim Barbosa, na Veja, edição de 19 de fevereiro, mas lembrada recentemente por políticos estranhando (ou temerosos?) o recuo dele à aposentadoria.


Protestos

“Não posso dizer que acho uma maravilha. Maravilha foi o papa Francisco no Rio de Janeiro. Protesto traz incerteza”. Comentário antigo do norte-americano Donald Trump numa visita ao Rio de Janeiro. Foi lembrado recentemente por empresários diante da proximidade das eleições. 


Encontro

Ainda candidato, Eduardo Tavares esteve há poucos dias com empresários na Casa da Indústria para debater propostas de governo. Foi como convidado da Federação das Indústrias que tem o propósito de estender o encontro aos demais candidatos a inquilino do Palácio dos Martírios.


Proposta antiga

A Comissão do Mercado do Artesanato mantém sob expectativa uma decisão do prefeito Rui Palmeira sobre um pedido antigo de inclusão do setor na Secretaria Municipal de Turismo. A indefinição gera tensão entre os comerciantes diante de um projeto de mudanças no mercado e a proposta hoje comentada estar sendo outra.

Cada uma

Em Maceió privatizar áreas nas ruas já é vício e o alheamento das autoridades sinaliza como cumplicidade com a irregularidade. Abuso que inclui a liberação do uso de corrente bloqueando calçada e  o meio-fio em  trechos de ruas com movimento pesado de veículos e também de pedestres.

Boa notícia

Um estudo com 26 mil pessoas permite uma informação otimista: falta da vitamina D aumenta o risco de morte por câncer e doenças cardiovasculares. Fonte da informação é a Revista Veja, publicada na Coluna Panorama, edição de 5 de junho.


Trânsito

A SMTT divulgou ter aplicado 300 mil multas no trânsito de Maceió. É sinal de estar cumprindo o dever diante de habituais abusos de motoristas nas ruas. Mas a persistência de atos fora da lei no setor permite uma pergunta: quantas doeram de fato no bolso do infrator?


Não acredita

O pedestre, entregue à própria sorte nas ruas, não crê na ausência de “padrinho”  no trânsito. Define a isenção como “moeda de troca” no voto ou por “amizade”. Descrédito é espelhado na observação e pela insistência às transgressões este ano. Comum até sob placas de proibição.


Calçadão

É estranho os ambulantes no calçadão não ocuparem a Rua do Comércio, trecho da Praça dos Palmares até cruzamento com a Moreira Lima. Intrigante ainda é a ocupação ser em ano de eleição, e com a proximidade do pleito o número ter dobrado.Todos, óbvio, devem ser cadastrados.

Cada uma

Em Maceió privatizar áreas nas ruas já é vício e o alheamento das autoridades sinaliza como cumplicidade com a irregularidade. Abuso que inclui a liberação do uso de corrente bloqueando calçada e  o meio-fio em  trechos de ruas com movimento pesado de veículos e também de pedestres.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia