Acompanhe nas redes sociais:

19 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 780 / 2014

22/07/2014 - 10:21:00

Comerciantes que deveriam estar presos

José Arnaldo Lisboa - [email protected]

A Cidade de Mata Grande, no Sertão de Alagoas, é o ponto culminante do Estado, com 844 metros de altitude. Deus, preferiu colocar esse ponto em cima de uma serra e deu-lhe o nome de Serra da Lagoa da Santa Cruz. Pois bem! Foi bem perto dessa Serra que eu nasci, num antigo sobrado, com varandas de ferro, contendo plantas variadas, da escolha da minha maravilhosa Mãe. A minha infância e juventude foram testemunhadas por conterrâneos, principalmente, pelos Comerciantes mais destacados da cidade.

Se eu for relacionar todos eles, poderei cometer alguma injustiça, ao esquecer de uns. Como são muitos, farei um resumo dos mais tradicionais, lamentavelmente, já falecidos. Foram Comerciantes que poderiam ser agraciados por qualquer Assembleia Legislativa ou Câmara de Vereadores, como Homens de Bem, Honestos, Trabalhadores e Sem Ambições por dinheiro.

Uma lista deles, poderia ser composta por homens, como: o meu Pai, Manoel Alves Martins, Pedro Vilar (Sr. Vida), Balbino Alves, Noêmio de Melo Lou (Sr. Nóca), Elias Alves, Antônio Rodrigues Alves, Jari Malta, Veríssimo Guimarães, Dalvino Alencar, Virgílio Alencar, Antônio Rodrigues Albuquerque, Pantaleão de Souza e Eustáquio Malta.  

Esses meus personagens, sempre figuraram como Comerciantes sertanejos de vergonha. Foi vendo ou acompanhando esses Senhores que, eu fui levado ao forno e moldado com a têmpera dos sertanejos de caráter. Cresci, sentindo o frio das nossas serras, admirando a beleza da Serra da Onça e me ajoelhando no Monte Santo. 

Hoje em dia, poucos Comerciantes são merecedores de crédito, tanto morais com monetários. Eu sei que, a culpa é dos Governos que, impõem impostos e taxas imorais aos contribuintes. Este assunto, nasceu de observações que tenho feito, sobre a carestia e sobre a desonestidade de certos comerciantes.

Eu tenho notado que, o povo está sentindo a falta de uma fiscalização mais eficiente e, por causa disto, alguns Comerciantes estão zombando dos Fiscais e, alguns deles, já deveriam estar presos. Eu estou residindo, na Ponta Verde, onde as diferenças de preços são enormes, entre farmácias, restaurantes, barracas de praia, supermercados, mercadinhos, lanchonetes e panificações. 

Alguns Comerciantes, vendem bolachas com o nome de “mimosa”, em pacotes já pesados, mas, em tais pacotes, estão preços iguais, obtidos de pesos diferentes. É um roubo! Isto quer dizer que, o Comerciante pesa a quantidade que quer e, numa etiqueta de mesmo valor, prega o pacote. Assim, a mesma bolacha mimosa é vendida por 4,5 reais, por um peso muito menor e, o povo não nota o roubo.

Um rolo de papel higiênico, tido como tendo 30 metros, tem mesmo 30 metros de comprimento? Ora, ninguém vai medir!  Também, vocês já foram conferir, se os Comerciantes estão mesmo dando 30%, 50% ou 70% de abatimento, num vestido ou numa calça?  Estão nada! Vamos imaginar que um certo vestido foi vendida pela fábrica por R$ 200,00 e que o Comerciante Vendedor estivesse vendendo-o por R$ 300,00, para seu lucro ser R$ 100,00, caso não houvesse impostos, taxas e outras despesas.

Num certo dia ele resolve dizer que o vestido está em Promoção e que está dando um abatimento de 70 %. Que mentira! Assim, ele teria que vender o vestido por, apenas, R$ 90,00, abrindo mão dos 200 reais do fabricante e do seu lucro de R$100,00.  

Ora, quem perde o que pagou ao fabricante e deixou de ganhar de lucro, ficou com um prejuízo de R$ 210,00, não livrando, nem, o que pagou ao fabricante. Desta maneira, a falência será certa. Quando o comerciante diz que está dando um abatimento de 70 %, alguma coisa está errada, se não for mentira.

Pese um pedaço de carne, e veja se ele tem mesmo o peso de 800 gramas, nos pacotes dos supermercados. Pese potinhos de manteiga ou de margarina e veja se eles estão com 200g ou 500g ditos nas embalagens.

Veja se os pacotes de biscoitos estão com 200 gramas, como indicados nas embalagens. Em tempo – Eu tenho um excelente leitor dos meus escritos que é o Dr. Francis Leahy, amigo e, também, Assistente das Missas da Igreja de Nossa Senhora da Rosa Mística. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia