Acompanhe nas redes sociais:

22 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 779 / 2014

16/07/2014 - 09:12:00

Não votem em Taturanas...

Alari Romariz Torres Aposentada da Assembleia Legislativa.

Comecei a ver a relação dos candidatos ao Governo do Estado, ao Senado, à Câmara Federal e à Câmara Estadual e fiquei meio assustada. Existe de tudo: políticos cheios de processos, outros que já foram presos, alguns afastados por improbidade administrativa e outros casos pitorescos.Aí fiquei pensando: será que o povo das Alagoas vai eleger novamente pessoas que praticaram crimes ou estão sob investigação? É impossível os eleitores não lerem jornais, não verem televisão, não saberem distinguir o joio do trigo. Por favor, amigos, precisamos ajudar Alagoas.

Vi também, a lista dos ¨fichas-sujas¨ e não encontrei nomes de políticos conhecidos por praticarem todo tipo de crime. O que me pareceu foi uma lista com pessoas menos problemáticas do que os  ¨artistas¨ conhecidos e reconhecidos em todo o território alagoano pelo comportamento inadequado. Não gostaria de citar nomes, mas vi um amigo meu na tal relação que nunca foi político, odeia o jogo dos políticos, mas é irmão de um deles. Não entendi muito a razão de ele ser um ¨ficha-suja¨, mas sou meio burrinha...Vamos citar como exemplo a Mesa Diretora da ALE: só o primeiro-secretário livrou-se do processo dos Taturanas II.

O presidente e o segundo-secretário (a mente fértil do mal) foram afastados e, possivelmente serão condenados, pois o MP averigua várias denúncias que podem deixá-los em maus lençóis.O Fernando Toledo não será candidato. Jogou o filho na fogueira e afirma que cumpriu seu dever. Daí, achar ser merecedor de um cargo de conselheiro do Tribunal de Contas. Ironia do destino: vai fiscalizar as contas dos municípios alagoanos; logo ele que pintou horrores no Legislativo!O Marcelo Victor é candidato a deputado estadual e é voz corrente nos corredores da ALE que já negocia a Mesa Diretora de 2015.

Acha que será reeleito pois ¨comanda políticamente¨ vários municípios. Precisamos evitar que tal desastre aconteça! Deus é Pai!!!... O deputado Maurício desistiu da candidatura! Foi usado pelos membros da Mesa atual, mas ainda é o menos sabido deles. Curiosamente, a culpa dos desmandos cometidos pelos dirigentes atuais está caindo em cima dele. A resposta é: depende do Maurício!Os deputados de oposição não se pronunciaram muito a respeito dos escândalos ocorridos em 2012 e 2013.

Alguns fizeram poucos comentários, outros fingiram não saber de nada. Excessão feita ao deputado JHC. Conversei com os oposicionistas na época das denúncias e não vi, nem senti muito interesse em se envolverem em tão polêmica questão. O MP já estava de olho em alguns, participantes do Projeto Taturana I.O governador do Estado lançou um candidato desconhecido, mas de ficha limpa. Quiseram tirá-lo da ¨parada¨ e não conseguiram. O vice é um deputado antigo, outro que se envolve muito pouco em assuntos polêmicos.

Vem aí, com força total, o Biu de Lira. Um cara popular que exerceu vários mandatos, mas tem um ¨calcanhar de Aquiles¨: o filho, Arthur Lira, deputado federal, tentando a reeleição, Taturana I, que não pode ficar sem mandato para não ser preso. Vai ser uma ¨mala sem alça¨ que o Biu de Lira terá que carregar.

Vai assustar muito eleitor por tão grave problema!Outros candidatos ao governo são pessoas pouco conhecidas, alguns idealistas lutando pelo voto espontâneo, tão difícil na atual conjuntura.Ah, esqueci do Renan Filho! Acho-o muito jovem, imaturo, conduzido por políticos experientes, e não representa nenhuma mudança. É a chapa que mais lembra o continuísmo. Vejo na imprensa os componentes da chapa do filho do senador e nada de novo representa.O Senado está interessante: Collor, à direita, Heloísa Helena, à esquerda. Luta do poder contra o idealismo.

Outros candidatos aparecem, sem chance. Vai ser o azul contra o encarnado no pastoril das Alagoas. Resta agora, os eleitores do interior e da periferia terem cuidado quando forem votar, para não elegerem candidatos viciados. A classe média pode cair em tentação e eleger o Collor, o que seria uma pena! Os cabos eleitorais pagos pelo Legislativo e pelos próprios candidatos vão lutar para eleger seus padrinhos políticos. Outra arma que os mais antigos no jogo do Poder sabem manipular bem.Enfim amigos, só há uma saída: Segurem na mão de Deus e vão...

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia