Acompanhe nas redes sociais:

18 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 779 / 2014

16/07/2014 - 09:11:00

Um time Fuleco

JORGE MORAIS Jornalista

A eliminação do Brasil na Copa do Mundo, após a derrota para a Alemanha por 7 a 1, provou que o nosso time era mesmo “fuleco”, que deve ser o sinônimo de “fuleiro”. Além da vergonhosa goleada, a eliminação para a final trouxe vários prejuízos para o futebol e o torcedor. Só quem ganhou com essa copa no Brasil, foram os dirigentes da FIFA; as construtoras responsáveis pelas obras dos aeroportos e estádios; e os atravessadores do governo federal que ganharam muito dinheiro com o superfaturamento de tudo. E, depois, a gente é quem vai pagar essa conta infame.O sonho do hexa mais uma vez foi para o espaço. Ficou provado que os jogadores convocados, e que a maioria esmagadora das pessoas concordou, não era bem o que a gente pensava.

Está provado, também, que a nossa safra de grandes jogadores acabou, e que não existe mais ninguém bobo no futebol, muito menos uma Alemanha, que vem se preparando há seis anos para se tornar a potência que vem mostrando ser no futebol, enquanto o Brasil vem diminuindo a sua força, com uma escassez de craques impressionante.  Mas, o pior de tudo, é reconhecer que os movimentos de ruas contrários à realização da Copa, e que exigiam padrão FIFA para tudo, vão dizer que estavam com a razão. Tanto investimento para nada, mesmo que as obras de infraestrutura tenham sido necessárias.

Vão ficar os melhoramentos em estádios, aeroportos, avenidas próximas a essas construções, mas o que o povo brasileiro queria mesmo, era o título de campeão na copa do seu país e o mesmo padrão FIFA para educação, saúde, segurança, emprego e salário digno.Lamentável, também, sob todos os aspectos, foi a cabeça dura do técnico Luiz Felipe Scolari, que só enxergou durante toda a competição 11 ou 12 jogadores entre todos os convocados. Se a safra não foi boa, pelo menos, o treinador tinha a obrigação de escalar um time com situação de jogo, esquema montado, o que o Brasil não teve. Qualquer uma das seleções classificadas na primeira etapa da copa jogava melhor do que a nossa.

O Brasil jogou contra a Colômbia na sexta-feira (04), ganhou apertado por 2 a 1 e não jogou bem, mas a comissão técnica liberou os jogadores depois do jogo até domingo, meio-dia, com os problemas de Neymar e Thiago Silva, que se tivessem jogado contra a Alemanha não teria modificado nada em relação ao resultado da partida. O Brasil perderia do mesmo jeito, não sei se tomando de sete. E sabe o porquê da folga e o que foram fazer o técnico Felipão e alguns jogadores? Gravar comerciais sobre o Brasil na decisão da Copa do Mundo. Isso é um absurdo. Foi tirado o foco da decisão.   

A grande verdade é que essa foi a pior seleção já montada até hoje na história do Brasil. Mas, fica uma pergunta: onde estão os melhores? O problema é que a safra dos grandes jogadores acabou. Houve época em que a seleção tinha um craque com a camisa 10, outro igual no banco, e mais dois ou três sobrando da convocação.

Hoje, é isso e isso mesmo o que a gente viu, além de um treinador que só ganhou o título em 2002, porque a gente tinha jogadores do quilate de um Cafu, de um Ronaldo Nazário e outros mais experientes.O que a nossa seleção tem são alguns bons jogadores, individualmente. Podemos dizer ainda que alguns desses jogadores estarão nas próximas convocações, e até poderão dar alegrias na Copa do Mundo de 2018.

Mas o que os dirigentes precisam saber e entender é, urgentemente, cuidar da base; que a CBF escolha melhor seu treinador, menos intransigente, pelo menos, e um estudioso do futebol; que saia do círculo viciado dos mesmos jogadores; e que a gente se conscientize que a Seleção Brasileira de hoje só chegou às semifinais por obra e graça de Deus, e pela força da sua torcida em campo.

O pior de tudo é ainda encontrar gente na imprensa defendendo o Felipão e os jogadores, e ouvir o Galvão Bueno dizendo que a gente precisa fazer um golzinho de honra, como se aquilo ali fosse um jogo de pelada disputado nos campos de várzea pelo Brasil afora. Em resumo: esse foi um time Fuleco mesmo...

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia